11:41 22 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Avião da empresa Germanwings

    Acidente aéreo na França muda regulamentos da aviação

    © REUTERS/ Jan Seba
    Mundo
    URL curta
    0 65021

    O acidente com o avião da Germanwings na França mudará as regras de voo em aeronave, de acordo com especialistas entrevistados pela Sputnik nos EUA.

    Placa de chegadas no aeroporto de Duesseldorf
    © AP Photo/ Frank Augstein
    O copiloto do avião que caiu na França, Andreas Lubitz, cujas ações supostamente levaram ao acidente, sofreu depressão grave seis anos atrás e era regularmente observado por médicos. Este fato será examinado por especialistas médicos, e, em seguida, será enviado para os investigadores na França, nesta sexta-feira (27), frisa a AFP.

    O diretor executivo da Lufthansa, Carsten Spohr, disse que Lubitz começou a interromper "por algum tempo" o treinamento de voo desde 2008. Amigos do piloto relataram que ele teve uma parada no ensino em 2009, em conexão com "esgotamento e depressão". Lubitz então continuou a sua educação no centro da Lufthansa. Ele foi autorizado a voar como piloto de um avião Airbus A320 em 2013.

    Mais tarde tornou-se conhecido que a maior companhia aérea da Alemanha está mudando as regras de segurança durante o voo. Agora dois tripulantes são obrigados a ficar constantemente na cabine do piloto. A regra é adotada pelas companhias Lufthansa, Air Berlin, Condor, TUIfly.

    O avião A320 da empresa alemã Germanwings, que fazia o voo número 9525 de Barcelona (Espanha) a Dusseldorf (Alemanha), caiu na terça-feira (24) nos Alpes franceses. A queda durou 8 minutos, morreram 144 passageiros e seis membros da tripulação.

    Segundo a principal versão do acidente, o copiloto Andreas Lubitz tomou controle total do avião isolando o comandante de voo fora da cabine. O comandante, Patrick Sonderheimer, tentou abrir a porta com o machado de segurança, mas não conseguiu.

    Nesta sexta-feira, o especialista francês Jean Serra, piloto com muitos anos de experiência, declarou que a informação da segunda caixa-preta do avião é crucial: “Dizem-nos que o registro gravou 'a respiração constante e calma' do copiloto no momento em que a aeronave estava descendo”. Mas, segundo o especialista, “considerando que na cabine do avião existe ruído técnico, os dados podem estar errados”.

    “Também não se pode descartar a possibilidade de que o piloto sofreu algum tipo de ataque, perdendo a consciência. No entanto, ele poderia encostar acidentalmente em um elemento de controle da aeronave. Agora os dados do segundo registo de voo se tornam cruciais, uma vez que apontam claramente que ações foram feitas e em que momento usados os controles na cabine”, declarou o especialista.

    O vídeo mostra como as portas são abertas em aviões tipo A320:

    Tags:
    acidente, aviação, Germanwings, Alemanha, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik