09:39 23 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Edward Snowden

    EUA ameaçam Alemanha com sanções por causa de Snowden

    © AP Photo/
    Mundo
    URL curta
    0 56874230

    O vice-chanceler da Alemanha, Sigmar Gabriel, disse que o seu governo tem recebido dos Estados Unidos "um aviso muito claro": se a Alemanha receber o ex-funcionário de NSA Edward Snowden, Washington irá introduzir sanções em relação ao país, segundo relata o jornal francês Le Monde.

    Washington ameaçou suspender a cooperação com serviços secretos alemães na luta contra o terrorismo, informa o jornal, citando o jornalista Glenn Greenwald, que foi o primeiro a publicar as revelações de Snowden sobre o sistema de inteligência dos EUA.

    Segundo Greenwald, Sigmar Gabriel disse a ele que o governo tinha recebido "um aviso muito claro": se a Alemanha receber Snowden, os Estados Unidos "deixarão de alertar sobre as ameaças de ataques terroristas que eles identificarem".  Esta é a primeira vez que o funcionário do governo disse claramente que houve ameaças dos EUA no caso de Snowden. Elas teriam surgido a partir de novembro, quando Snowden não renovou seu pedido de asilo na Alemanha. 

    No início de junho de 2013, o ex-oficial de inteligência dos EUA passou à mídia informações sobre os programas da Agência de Segurança Nacional (NSA) de vigilância de cidadãos em todo o mundo. Segundo estes dados, os serviços especiais norte-americanos escutam não só potenciais terroristas e criminosos, mas mesmo dirigentes de diferentes países.

    Em junho de 2014 o procurador-geral da Alemanha anunciou o início de uma investigação preliminar do caso de escuta pela NSA do telefone da chanceler Angela Merkel. Os norte-americanos, em resposta, lamentam apenas que as informações de Snowden estejam prejudicando as relações entre os EUA e seus aliados. Apesar disso, Washington se recusa a concluir um acordo de proibição de espionagem entre a Alemanha e os Estados Unidos.

    Tags:
    Sigmar Gabriel, Edward Snowden, Alemanha, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik