15:36 30 Março 2017
Ouvir Rádio
    Jihadi John

    Moscou lança alerta global sobre o uso de armas químicas pelo Estado Islâmico

    © Foto: Print screen The Telegraph
    Mundo
    URL curta
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)
    0 60392

    O Ministério das Relações Exteriores da Rússia disse nesta segunda-feira (16) que novos detalhes sobre o uso de agentes químicos tóxicos por parte dos militantes do Estado Islâmico no Curdistão iraquiano constituem uma fonte de grande preocupação e devem mobilizar a atenção internacional.

    O governo da região autônoma curda emitiu um comunicado recentemente afirmando que "a análise de amostras de solo e de roupas colhidas no local da explosão de um carro recheado de explosivos que um homem-bomba suicida do Estado Islâmico explodiu no norte do Iraque em janeiro de 2015 revelou um nível de teor de cloro que faz com que seja possível afirmar que a substância química havia sido usada como uma arma".

    Ainda de acordo com a nota, as amostras foram analisadas em um laboratório certificado da União Europeia, a pedido do governo curdo.

    De acordo com o alerta da chancelaria russa, "Moscou assume que a esses fatos deve ser dada a devida atenção. Ainda mais porque, anteriormente, houve numerosos relatos sobre o uso de agentes químicos por grupos terroristas antigovernamentais baseados nos territórios do Iraque e da Síria".

    Além disso, a declaração russa afirma que "tais ações merecem a mais firme condenação e fornecem mais uma prova da necessidade de coordenar os esforços da comunidade mundial para dar continuidade à luta coerente e total contra o terrorismo e o extremismo em todas as suas formas e manifestações".


    Tema:
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)

    Mais:

    Paquistão só quer “ação multilateral” contra EI
    UE desiste de considerar Assad parceiro na luta contra o EI
    Grécia ameaça inundar a Europa com imigrantes e potenciais terroristas do EI
    Tags:
    cloro, armas químicas, Estado Islâmico, Rússia, Região Autônoma do Curdistão, Síria, Iraque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik