04:13 12 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Forças do Iraque em Al Hadidiya, ao sul de Tikrit

    Tropas iraquianas combatem EI e tentam chegar ao centro de Tikrit

    © REUTERS/ Thaier Al-Sudani
    Mundo
    URL curta
    0 82

    Os sons de foguetes e morteiros eram ouvidos em Tikrit, nesta quinta-feira, enquanto forças de segurança iraquianas enfrentavam militantes do grupo Estado Islâmico, um dia depois de entrarem na cidade sunita onde nasceu o ex-ditador Saddam Hussein.

    A retomada de Tikrit é vista como um passo importante na luta contra os extremistas, que tomaram boa parte do norte e oeste do Iraque no ano passado e controlam um terço do Iraque e da Síria.

    Tropas iraquianas e milicianos xiitas aliados entraram em Tikrit pela primeira vez na quarta-feira, a partir de pontos no norte e no sul da cidade. Os militantes tentam expulsar as forças de segurança com francoatiradores, ataques suicidas com carros-bomba, metralhadoras e morteiros.

    Tikrit, a capital da província de Salahuddin, fica à margem do rio Tigre, cerca de 130 quilômetros ao norte de Bagdá.

    Em entrevista concedida à agência de notícias Associated Press na linha de frente, o ministro da Defesa iraquiano, Khaled al-Obeidi, disse esperar que as forças de segurança chegassem ao centro de Tikrit no prazo de três a quatro dias.

    A operação para retomar Tikrit é "essencial para abrir um corredor para que as forças de segurança se movam a partir do sul, em direção a Mosul", disse ele, referindo-se à segunda maior cidade do Iraque e maior reduto dos militantes. Ele descreveu a operação como "100% iraquiana, do ar ao solo".

    Oficiais militares disseram à Associated Press que avançam com cautela para limitar os danos à infraestrutura da cidade para que, dessa forma, os moradores possam voltar rapidamente assim que Tikrit for retomada.

    Mais cedo, também nesta quinta-feira, Al-Obeidi visitou tropas e reuniu-se com graduados comandantes militares da operação em Tikrit, assim como com o major general Qassem Soleimani, comandante da Força Quds, unidade de elite da Guarda Revolucionária do Irã. Soleimani e outros conselheiros iranianos têm tido um papel muito importante no combate aos militantes nos últimos meses.

    fonte: Estadão Conteudo

    Mais:

    Estado Islâmico destruiu as ruínas da antiga capital do reino Assírio no Iraque
    Turquia ajudará Iraque na luta contra Estado Islâmico
    Militantes do Estado Islâmico queimaram mais de 40 pessoas no Iraque
    Ataques suicidas matam 22 pessoas na capital do Iraque
    Tags:
    conflito, Tikrit, Iraque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik