19:46 25 Julho 2017
Ouvir Rádio
    Barack Obama, presidente dos Estados Unidos

    EUA aumentam sanções a indivíduos e instituições por conflito na Ucrânia

    © REUTERS/ Jonathan Ernst
    Mundo
    URL curta
    Ucrânia em foco da política internacional (289)
    0 35908

    Os Estados Unidos expandiram as medidas restritivas contra o movimento separatista, no leste da Ucrânia, e aplicaram sanções a um grupo de líderes, ao banco da Crimeia e ao grupo nacionalista da Rússia, que supostamente estaria recrutando combatentes para lutar no conflito.

    As últimas sanções, que impossibilitam as pessoas de viajarem e congela ativos, provavelmente terão pouco efeito no conflito no leste da Ucrânia ou no suposto apoio de Moscou aos rebeldes — o Kremlin segue negando envolvimento. As medidas têm como alvo alguns indivíduos ou entidades já penalizadas pela União Europeia e não afetam empresas russas, líderes do Kremlin ou setores da economia.

    Washington e seus aliados europeus já prepararam uma série de sanções econômicas contra Moscou. Por enquanto, as medidas têm penalizado apenas a economia da Rússia.

    No entanto, autoridades dos Estados Unidos indicaram que as sanções podem aumentar, caso o atual cessar-fogo no leste da Ucrânia seja interrompido. Ontem, durante sessão no Congresso dos EUA, autoridades do governo americano criticaram o Kremlin por continuar a fornecer armas ao grupo separatista.

    Ao anunciar as últimas sanções, o Departamento do Tesouro culpou os separatistas armados por atacar cidades fora de seu território, violando o acordo de cessar-fogo.

    fonte: Estadão Conteudo

    Tema:
    Ucrânia em foco da política internacional (289)

    Mais:

    Rússia disposta a discutir novo acordo sobre armas convencionais na Europa
    EUA enviarão em breve drones e veículos blindados para Ucrânia
    Tags:
    sanções, Ucrânia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik