07:29 26 Julho 2017
Ouvir Rádio
    Arseniy Yatsenyuk

    Premiê da Ucrânia: Kiev continuará comprando gás à Rússia

    © AP Photo/ Efrem Lukatsky
    Mundo
    URL curta
    0 42909

    O governo da Ucrânia não pretende excluir a Rússia da lista de seus fornecedores de gás natural, segundo declarou o primeiro-ministro Arseniy Yatsenyuk em uma reunião de gabinete nesta quarta-feira (11).

    No entanto, de acordo com o premiê, o governo ucraniano também começará a trabalhar na diversificação de suas fontes de fornecimento de gás. Neste sentido, Yatsenyuk disse esperar resultados concretos a partir da próxima reunião trilateral entre a Rússia, a Ucrânia e a União Europeia, que deverá acontecer em Bruxelas no próximo dia 20 de março.

    De acordo com o primeiro-ministro, é necessário chegar a um acordo sobre o fornecimento de gás no verão, a fim de armazenar o produto para épocas de maior necessidade. A segunda hipótese, segundo o premiê, seria passar a recorrer às importações de gás dos países da zona do euro.

    As reservas de gás nos armazenamentos subterrâneos da Ucrânia asseguram o abastecimento estável de gás russo para a Europa. Durante o inverno, Kiev deve manter o volume de gás em suas reservas em torno de 6 a 7 bilhões de metros cúbicos. No início da estação, a Ucrânia tinha 16,7 bilhões de metros cúbicos de gás armazenados. Atualmente, as reservas de gás do país baixaram para 7,9 bilhões de metros cúbicos.

    Mais:

    Putin ressalta necessidade incondicional de fornecer gás à Europa via Ucrânia
    ONU: cerca de 150 mil pessoas estão sem eletricidade, água e gás na região de Donetsk
    Ucrânia: fornecimento de gás russo a Donbass deve ser acordado
    Tags:
    gás, Arseny Yatsenyuk, União Europeia, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik