00:20 11 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Presidente do Equador Rafael Correa

    Correa anuncia cúpula da Unasul para apoiar Venezuela

    © Sputnik/ Mikhail Fomichev
    Mundo
    URL curta
    0 150

    Os chefes de Estado dos países da União de Nações Sul-Americanas (Unasul) devem realizar uma cúpula na semana que vem para discutir a decisão do governo dos EUA de declarar a Venezuela uma ameaça ao seu país, informou nesta terça-feira o presidente do Equador, Rafael Correa.

    As declarações foram seguidas de sanções. Washington suspendeu o visto de sete funcionários do governo venezuelano e congelou seus bens em território dos EUA. 

    "Na quinta-feira, os chanceleres da Unasul vão se reunir em Montevidéu para preparar uma cúpula de presidentes na semana que vem", disse Correa a jornalistas. "E daremos a resposta correspondente a esta grotesca, ilegal, descarada, inaudita, injustificada ingerência dos Estados Unidos nos assuntos internos da Venezuela", afirmou. "Quem em sã consciência pode acreditar que a Venezuela é um perigo?", questionou.

    A declaração de um país como ameaça à segurança nacional por parte de Washington é um primeiro passo para a adoção de um regime de sanções, informou Reuters.

    Reagindo ao fato, o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou que vai pedir ao Parlamento a aprovação de uma lei que lhe conceda poderes especiais para legislar por decreto contra o que ele chama de imperialismo no país.

    Nas últimas semanas, os chanceleres da Unasul, alinhados com a Venezuela, se manifestaram em defesa da soberania da nação sul-americana e ofereceram seu apoio ao governo de Maduro.

    Tags:
    sanções, Unasul, Rafael Correa, Nicolás Maduro, Montevidéu, Venezuela, Equador, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik