21:43 24 Julho 2017
Ouvir Rádio
    Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, no palácio presidencial de Miraflores, em Caracas

    Maduro pede poderes especiais para legislar contra o imperialismo

    © AFP 2017/ Juan Barreto
    Mundo
    URL curta
    0 23471

    O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou hoje (10) que vai pedir ao Parlamento a aprovação de uma lei que lhe conceda poderes especiais para legislar por decreto contra o que ele chama de imperialismo no país.

    Comentando as recentes sanções dos Estados Unidos a funcionários venezuelanos, ele disse que solicitará "uma lei anti-imperialista para preparar todos os cenários e ganhar todos, triunfar em todos, com a paz".

    A declaração foi feita durante uma reunião com ministros, com o alto comando político da revolução e com o alto comando militar venezuelano, e foi transmitida em cadeia de rádio e televisão.

    Nas palavras do presidente, a referida lei foi elaborada de maneira a lhe conferir "poderes especiais para preservar a paz, a integridade e a soberania do país perante qualquer circunstância que possa se apresentar com essa agressão imperialista".

     

    De acordo com Maduro, o pedido será entregue amanhã (11), na sessão da Assembleia Nacional, pelo vice-presidente executivo, Jorge Arreaza, ao presidente do Parlamento, Diosdado Cabello. 

    Nesta segunda-feira, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, determinou a aplicação de novas sanções contra funcionários venezuelanos acusados de violação de direitos humanos, entre eles o diretor-geral dos Serviços Secretos e o diretor da Polícia Nacional. Entre as medidas restritivas, estão a proibição de entrada nos Estados Unidos e o congelamento de bens.

    Em comunicado, o governo norte-americano disse estar "profundamente preocupado com o aumento das iniciativas do governo venezuelano para intimidar os seus opositores políticos". Segundo Obama, há uma situação de "emergência nacional" nos Estados Unidos devido ao "extraordinário risco" que alegadamente representa a situação na Venezuela para a segurança do país.


    Mais:

    Maduro fala de complô internacional contra Venezuela
    Maduro exige redução do corpo diplomático dos EUA na Venezuela
    Venezuela critica novas sanções dos EUA
    EUA introduzem sanções contra altos funcionários da Venezuela
    Tags:
    imperialismo, sanções, Nicolás Maduro, Venezuela, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik