20:33 13 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Frederica Mogherini

    Mogherini: UE está preparando resposta à propaganda russa

    © Sputnik/ Artyom Zhitnev
    Mundo
    URL curta
    0 238

    A União Europeia está elaborando uma resposta à "propaganda" em russo no território do bloco europeu, disse Federica Mogherini.

    "Estamos elaborando um sistema de comunicação estratégica para combater a propaganda em russo, não só na região da Parceria Oriental ou na Rússia, mas também na UE, porque temos uma grande comunidade de língua russa, não só no Leste da UE, mas também em outros países", disse a diplomata, falando na conferência interparlamentar, em Riga.

    Anteriormente a secretária-assistente de Relações Europeias norte-americana, Victoria Nuland, afirmou que o Departamento de Estado dos EUA está aumentando seu orçamento para combater o que ela classifica como "a propaganda do Kremlin que está envenenando mentes na Rússia, nas fronteiras da Rússia e por toda a Europa".

    Não é a primeira vez que os Estados Unidos falam abertamente sobre investimentos em propaganda governamental. Em fevereiro deste ano, o secretário de Estado, John Kerry, pediu ao Subcomitê de Apropriações da Câmara mais verba para combater aquilo que ele vê como influência negativa da imprensa russa.

    O secretário pediu US$ 639 milhões para "ajudar amigos na Ucrânia, na Geórgia e na Moldávia que querem fortalecer suas democracias, resistir à pressão da Rússia e aproximar-se da Europa".

    Os ministros das Relações Exteriores da União Europeia vão discutir a possível organização de uma missão de paz na Ucrânia, segundo disse o chanceler da Polônia, Grzegorz Schetyna, nesta sexta-feira (6). "Sim, claro, vamos discutir como organizar (uma missão de paz)", disse Schetyna.

    Ele disse que uma missão de paz na Ucrânia seria "uma das principais" questões para discussão durante a reunião dos ministros europeus em Riga.

    Tags:
    propaganda, Federica Mogherini, União Europeia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik