21:48 20 Julho 2017
Ouvir Rádio
    John Key

    Mídia acusa Nova Zelândia de espionagem a favor dos Estados Unidos

    © AFP 2017/ Marty Melville
    Mundo
    URL curta
    0 691218

    O novo serviço de inteligência eletrônica da Nova Zelândia "sob o atual governo liderado por John Key expandiu as suas operações de espionagem e envia automaticamente todo o imenso volume de materiais recolhidos à Agência de Segurança Nacional (NSA), dos Estados Unidos".

    A declaração foi publicada nesta quinta-feira (5) em um artigo do jornal New Zealand Herald, que divulga uma nova série de informações revelatórias do ex-funcionário da NSA Edward Snowden.

    “Desde 2009 a gestão de comunicações do governo (da Nova Zelândia) passou a fazer interceptações indiscriminadas na região da Ásia-Pacífico. A maioria dos dados observados não representa uma ameaça para a Nova Zelândia. E mais do que isso, entre eles havia um número surpreendentemente grande de amigos, vizinhos e parceiros comerciais do país”, escreveu o jornal.

    “Os documentos revelam que a gestão está espionando cerca de 20 países, inclusive vizinhos e mal protegidos, como Tuvalu, Nauru, Kiribati e Samoa, além de Vanuatu, Ilhas Salomão, Nova Caledônia, Fiji, Tonga e Polinésia Francesa. A agência de espionagem faz interceptação de informações trocadas entre esses países, seja por e-mails, telefonemas, registros em redes sociais. Todas os dados são disponibilizados instantaneamente para a NSA, cuja sede está localizada em estado de Maryland, perto de Washington”.

    O jornal também divulgou que “nas suas atividades de espionagem no Pacífico do Sul, a Nova Zelândia trabalha em estreita colaboração com a Austrália”, como parte da cooperação do grupo chamado de Five Eyes, que inclui a espionagem dos EUA, Austrália, Canadá, Reino Unido e a Nova Zelândia.

    Mais:

    Snowden quer voltar aos EUA
    Tags:
    espionagem, mídia, Agência Nacional de Segurança (NSA), Nova Zelândia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik