03:20 28 Março 2017
Ouvir Rádio
    Flores depositadas no local de assassinato de Boris Nemtsov

    Merkel se diz consternada com morte de Boris Nemtsov

    © Sputnik/ Ramil Sitdikov
    Mundo
    URL curta
    0 29802

    A chanceler da Alemanha, Ângela Merkel, declarou-se "consternada" pela “covarde morte" do político opositor russo Boris Nemtsov, segundo comunicado divulgado neste sábado pela chancelaria alemã. Merkel apelou ao presidente russo Vladimir Putin para que tudo seja esclarecido e os autores do assassinato devidamente punidos.

    No comunicado, a chanceler também realçou "a coragem do antigo vice-primeiro-ministro, que continuou a expressar publicamente as suas críticas à política do governo".

    Por sua vez, o ministro alemão dos Negócios Estrangeiros, Frank-Walter Steinmeier, mostrou-se "triste e furioso", acrescentando que está em "choque, como inúmeras pessoas na Rússia", por esta "morte a sangue-frio".

    O político russo de oposição Boris Nemtsov foi assassinado a tiros no centro de Moscou na noite de sexta-feira, 27.

    Em comunicado prévio, o Comitê de Investigação revelou não ter dúvidas de que o crime tenha sido minuciosamente planejado, assim como o lugar escolhido para o assassinato — a ponte Bolshoi Kamenny, próxima ao Kremlin.

    O presidente da Rússia, Vladimir Putin, encarregadou os chefes do Comitê de Investigação, do Ministério do Interior e do Serviço Federal de Segurança da Rússia de criar uma equipe especial para manter as investigações sob seu controle pessoal.

    De acordo com o seu porta-voz oficial, Dmitry Peskov, “Putin afirmou que esse assassinato cruel apresenta todos os elementos de um crime por encomenda e possui um caráter de provocação”.

    Borisv Nemtsov tinha 55 anos. Ele foi vice-primeiro ministro do governo russo na época do presidente Boris Yeltsin, quando foi considerado um possível candidato à presidência. Em dezembro de 2007, chegou a apresentar candidatura à presidência da Rússia pelo seu partido Soyuz Pravykh Sil (União das Forças de Direita), mas acabou retirando-a em favor de Mikhail Kasianov.

    Desde o início da presidência de Vladimir Putin, Nemtsov se posicionou como um crítico ativo da sua administração. Nemtsov ocupou diversos cargos públicos e foi eleito sucessivas vezes para o parlamento. Ele era o vice-presidente do Partido Republicano da Rússia — Partido da Liberdade Popular (RPR-PARNAS) e, desde 2013, ocupava o cargo de deputado da região de Yaroslavl, cidade satélite de Moscou.

    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik