19:51 26 Março 2017
Ouvir Rádio
    Boris Nemtsov

    Cientista político da Turquia comenta o assassinato de Nemtsov

    © REUTERS/ Denis Sinyakov/Files
    Mundo
    URL curta
    0 829230

    O cientista político da Turquia, especialista em política russa e chefe do Centro de investigações estratégicas do Cáucaso KAFKASSAM, Hasan Oktai, comentou o assassinato de Nemtsov em sua entrevista à Sputnik.

    "Apesar das várias sanções introduzidas pelos EUA e União Europeia contra a Rússia em consequência da crise na Ucrânia, os últimos dados das pesquisas feitas pelo centro Levada mostram que o Presidente russo Vladimir Putin conta com o apoio incondicional de 86% da população.

    Este fato não pode deixar de estimular as forças interessadas na desestabilização da situação na Rússia.

    Mas, apesar das tentativas agressivas e simultaneamente infrutíferas dos líderes da oposição russa para criar problemas ao Kremlin, estas ainda não obtiveram sucesso por falta de apoio da população.

    Estou convencido que o assassinato do conhecido adversário de Putin e líder da oposição Boris Nemtsov em Moscou foi uma operação planejada para criar tumultos na Rússia.

    Como prova das minhas palavras poderá servir o fato de a vítima ser membro da oposição e um dos organizadores da marcha Vesna (Primavera), planejada para 1 de março contra a crise econômica.

    Sublinho que ele era um dos organizadores dessa marcha. Assim, para mim é claro que o assassinato de Boris Nemtsov na véspera da marcha só confirma aquilo que vemos como uma provocação profissional.

    A União Europeia tenta, através do assassinato, colocar o líder da Rússia Vladimir Putin a um canto, porque eles ainda não conseguem fazer isso na arena internacional. Bruxelas tenta despertar as forças da oposição russa e enganar as pessoas da capital, que poderiam culpar as autoridades pelo assassinato até elas virem a saber quem foram realmente as pessoas que ordenaram a execução do assassinato.

    O Presidente Putin tem interesse em descobrir os culpados desse assassinato no prazo mais curto possível. Caso contrário, o crime poderá ser usado para servir os interesses políticos da Ucrânia.

    Tags:
    assassinato, sanções, Boris Nemtsov, União Europeia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik