23:16 12 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Gazprom

    Gazprom recebe US$ 15 milhões e garante fornecimento de gás para a Ucrânia

    © Sputnik/ Vladimir Viatkin
    Mundo
    URL curta
    Ucrânia: campo de batalha (286)
    0 71

    A Gazprom, estatal russa que detém o monopólio do setor de gás, disse nesta sexta-feira que recebeu US$ 15 milhões da Ucrânia como pagamento para envio de gás ao país e que irá entregar 68,9 milhões de metros cúbicos da commodity ao país vizinho nos próximos dias.

    A estatal de gás ucraniana, Naftogaz, acusou a Gazprom de não entregar o gás que já havia sido pago.

    A Gazprom se comprometeu a entregar gás para as regiões controladas por rebeldes no leste da Ucrânia, mas reiterou que não iria exportar o produto para o resto do país antes do pagamento. Moscou sempre ressaltou que o fornecimento de gás para os territórios do leste da Ucrânia seriam responsabilidade ucraniana, o que Kiev se recusa a admitir.

    No início desta semana, a Gazprom afirmou que o abastecimento da União Europeia estava em "risco grave" depois que a Ucrânia não havia conseguido fazer um pagamento pelas novas remessas. Enquanto isso, a Naftogaz acusava a estatal russa de não exportar o que já havia sido pago.

    Altos funcionários da Rússia e da Ucrânia disseram que vão participar de uma reunião trilateral com a Comissão Europeia em Bruxelas, na próxima segunda-feira, sobre a questão do fornecimento de gás. Desde o início da crise política ucraniana, a Gazprom condicionou o fornecimento de gás para a Ucrânia ao pagamento prévio.

    O presidente russo, Vladimir Putin, afirmou nesta quarta-feira que a Rússia pode suspender o fornecimento de gás para a Ucrânia se Kiev não prosseguir com o pré-pagamento, que, por sua vez, pode ameaçar o fornecimento de gás para a Europa.

    fonte: Estadão Conteudo

    Tema:
    Ucrânia: campo de batalha (286)

    Mais:

    Lugansk retira 70% das armas pesadas da linha de frente
    Lavrov: EUA não conseguiram criar coalizão antirrussa
    Rússia e China continuam firmes na decisão de desafiar Moody's e Fitch
    Tags:
    gás, Naftogaz, Gazprom, Vladimir Putin, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik