17:52 29 Março 2017
Ouvir Rádio
    Vladimir Putin

    Opinião: quer o Ocidente goste ou não, Putin é vencedor

    © Sputnik/ Sergei Guneev
    Mundo
    URL curta
    0 3264491

    Ao contrário de muitos líderes ocidentais, Vladimir Putin tem uma estratégia clara, opina o cientista político britânico Alastair Campbell.

    Alastair Campbell foi porta-voz do ex-premiê do Reino Unido Tony Blair e opinou, em entrevista à CNBC, que Vladimir Putin tem uma estratégia clara e “ele segue-a para tentar recuperar o antigo poderio da Rússia.”

    Segundo Campbell, a política de Putin para aumentar a credibilidade da Rússia em todo o mundo o torna um vencedor entre a opinião pública.

    Na entrevista, o cientista político também falou sobre o seu livro:

    “É engraçado que, quando discutimos com o editor que nomes deveriam estar na capa, o nome de Vladimir Putin foi o primeiro porque, gostemos ou não, ele é o vencedor”.

    O livro de Campbell descreve uma história que teve lugar em Brisbane durante a cúpula do G20. Como é sabido, o líder russo não participou no jantar final. Putin disse: "Eu sou a única pessoa nesta sala que tem uma estratégia e todos vocês têm táticas". É isso que o torna diferente de outros políticos, diz Campbell.

    O cientista político fala no seu livro sobre os dois líderes que, na opinião das principais figuras no mundo dos negócios, têm uma estratégia: Vladimir Putin e Angela Merkel.

    Caracterizando o líder russo, Campbell disse: "Eu acho que o seu objetivo de longo prazo é recuperar o poder russo e a força russa." Vladimir Putin tem uma ideia muito clara da sua própria estratégia, conclui o analista.

    Entre outros políticos descritos do livro estão o presidente dos EUA, Barack Obama, e o premiê da Índia, Narendra Modi. Este último, segundo o autor, realizou uma campanha eleitoral genial, mas isso não é suficiente, e o autor conclui que estes dois políticos não têm uma estratégia definida.

    Tags:
    opinião pública, Vladimir Putin, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik