20:36 13 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Papa Francisco

    Papa Francisco aceita convite para visitar a Ucrânia

    © flickr.com/ Catholic Church England and Wales
    Mundo
    URL curta
    0 32

    O negociador de Kiev para a libertação de reféns e prisioneiros de guerra, Yuri Tandit, declarou nesta segunda-feira que o Papa Francisco aceitou um convite para visitar a Ucrânia. Nas suas palavras, o convite havia sido enviado pelo Presidente Pyotr Poroshenko.

    “Acabamos de voltar do Vaticano, onde nos reunimos com o Papa Francisco (…)”. “Quero parabenizar a todos os ucranianos, já que o mais provável é que o pontífice, que reza pela paz no nosso país, venha nos visitar”, declarou Tandit à televisão ucraniana.

    Apesar de ser um país de maioria ortodoxa, a Ucrânia conta com mais de 6 milhões de seguidores da Igreja Greco-Católica Ucraniana, de rito oriental. Vale destacar que historicamente a Igreja Ortodoxa Russa sempre considerou a Ucrânia como o seu território canônico, e a ortodoxia ucraniana, apesar de independente do patriarcado de Moscou, como uma aliada na disputa com o catolicismo, principalmente no oeste do país.

    No último final de semana, Franciso abordou o tema da situação na Ucrânia ao receber no Vaticano a Chanceler alemã Angela Merkel. Na ocasião ambos discutiram, em audiência reservada, a luta contra a pobreza e a necessidade de encontrar uma solução pacífica para o conflito na Ucrânia. O Vaticano descreveu os 40 minutos de conversa como "muito cordial". Merkel, por sua vez, disse aos repórteres que as discussões foram abrangentes, incluindo a agenda alemã do próximo encontro do G7.

    Caso a visita de Francisco à Ucrânia seja confirmada pelo Vaticano, ele se tornará o segundo pontífice da história a visitar o país. A última viagem de um líder da Igreja Católica Romana à Ucrânia aconteceu em 2001, quando o Papa João Paulo II visitou a capital Kiev e a cidade de Lvov, localizada no oeste do país, onde se concentra a maioria dos católicos ucranianos.

    Mais:

    Papa Francisco defende reforma da Igreja
    Papa Francisco fecha o cerco contra pedófilos na Igreja
    Tags:
    Igreja Católica, Papa Francisco, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik