06:19 15 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Aniversário dos protestos na Praça Maidan de Kiev

    Um ano depois de Maidan, ucranianos buscam refúgio no exterior

    © Sputnik/ Evgeny Kotenko
    Mundo
    URL curta
    Ucrânia em foco da política internacional (289)
    0 172

    Milhares de ucranianos estão fugindo do país em números recordes, buscando asilo nos países vizinhos e na Europa.

    Desde fevereiro de 2014, 600 mil ucranianos receberam asilo ou outras formas de residência legal nos países vizinhos. Outros milhares se mudaram para os Estados Unidos e para a União Europeia. Outros escaparam ilegalmente, principalmente para a Polônia. O país registrou um aumento de 100% no número de detenções de imigrantes ilegais da Ucrânia no ano passado.

    Não se trata de meros requerentes de asilo. Eles são a intelligentsia ucraniana de tendências pró-ocidentais, membros qualificados da sociedade com parentes no exterior e estudantes do Maidan que iniciaram os protestos contra o governo do ex-presidente Viktor Yanukovych em novembro de 2013.

    O país tem passado por uma grave inflação, que chegou a 25% em dezembro. A grívnia, moeda nacional da Ucrânia, perdeu dois terços de seu valor em relação ao dólar durante o ano passado. Essa desvalorização esmagou o poder de compra dos ucranianos, especialmente em relação a bens ocidentais: o salário médio mensal ucraniano era de 384 dólares em janeiro de 2014. Em dezembro, já estava em apenas 261 dólares.

    Muitas das pessoas que deixaram a Ucrânia têm pouca fé no novo governo que subiu ao poder após o golpe de Estado ocorrido há um ano. Uma pesquisa recente mostra que a popularidade do Presidente Pyotr Poroshenko caiu abaixo de 50% pela primeira vez desde que ele venceu a eleição em maio passado. Com a economia em frangalhos e os esforços vacilantes na execução de reformas, muitos analistas questionam quanto tempo o governo de Kiev pode sobreviver.

    Tema:
    Ucrânia em foco da política internacional (289)

    Mais:

    Die Welt: Poroshenko é incapaz de responder aos apelos da Maidan
    Observadores da OSCE declaram catástrofe humanitária em Debaltsevo
    Um ano da história da Ucrânia depois do Euromaidan
    Explosão durante marcha pacífica na Ucrânia mata duas pessoas
    Tags:
    Maidan, Pyotr Poroshenko, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik