00:14 11 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Vitaly Zakharchenko

    Ex-ministro do Interior: autoridades da Ucrânia discutiram dispersão forçada de Maidan

    © Sputnik/ Grigory Vasilenko
    Mundo
    URL curta
    Ucrânia: campo de batalha (286)
    0 31

    As autoridades ucranianas têm discutido a possibilidade de dispersão violenta do Euromaidan, mas não deram esse passo para evitar um grande número de vítimas, disse em entrevista à RIA Novosti o ex-ministro do Interior, Vitaly Zakharchenko.

    "Claro que nós discutimos essa opção de uma dispersão violenta. Mas você sabe que na Maidan [praça da Independência] houve constantemente um grande número de civis que não estavam diretamente envolvidos no confronto, em ações agressivas. Em caso de uma dispersão violenta, essas pessoas inocentes poderiam ter sofrido. Quantos deles poderiam estar lá? Mil, dois mil, ou talvez muito mais, nós não o sabíamos, mas era claro que haveria um grande número de vítimas", disse Zakharchenko.

    Segundo ele, as autoridades ucranianas tentaram resolver até o último momento os problemas políticos "sem derramamento de sangue". 

    Além disso, a liderança política do país estava sob uma constante pressão por parte da União Europeia e dos Estados Unidos, afirmou.

    Respondendo a uma pergunta se foi ele mesmo que deu a ordem para os funcionários da Administração Interna usarem armas de fogo na Maidan, Zakharchenko disse: "Não".

    No dia 21 de novembro de 2013, os participantes de um comício reuniram-se na Maidan, protestando contra a decisão do presidente Viktor Yanukovich de suspender os preparativos para a assinatura do acordo de associação com a União Europeia. Esta ação transformou-se em desordens em massa e acarretou numerosas vítimas. A seguir deu-se o golpe de Estado que levou ao poder Piotr Poroshenko.

    Tema:
    Ucrânia: campo de batalha (286)
    Tags:
    Maidan, Vitaly Zakharchenko, Kiev, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik