16:35 25 Março 2017
Ouvir Rádio
    David Cameron, primeiro-ministro britânico, e Pyotr Poroshenko, presidente da Ucrânia

    UE não deve aliviar sanções contra Rússia a menos que Putin mude atitude

    © REUTERS/ Eric Vidal
    Mundo
    URL curta
    Guerra de sanções entre Rússia e Ocidente (179)
    0 45707

    A União Europeia não vai aliviar as sanções contra a Rússia, a menos que o presidente do país, Vladimir Putin, mostre disposição para mudar sua política em relação à Ucrânia, disse o primeiro-ministro da Grã-Bretanha, David Cameron, nesta quinta-feira.

    Falando a caminho de uma reunião de líderes da UE, Cameron se disse satisfeito com um acordo de paz fechado em Minsk nesta semana, mas apenas "caso este seja um verdadeiro cessar-fogo para a Ucrânia."

    "O mais importante são as ações em solo e não palavras em um pedaço de papel", disse Cameron. "Precisamos que Putin saiba que a menos que haja mudanças de comportamento… as sanções não serão alteradas."

    Preocupações de Cameron foram ecoadas pelo premiê finlandês, Alexander Stubb, que alertou para o risco de uma "situação congelada" entre a UE e a Rússia, se o acordo de Minsk "não se mantiver". Ainda assim, Stubb acrescentou: "Eu acho que devemos dar uma chance à paz".

    fonte: Estadão Conteudo

    Tema:
    Guerra de sanções entre Rússia e Ocidente (179)

    Mais:

    Kerry diz que EUA podem atenuar ou cancelar sanções impostas à Rússia
    Poroshenko adota "otimismo moderado" após acordo em Minsk
    Putin: cessar-fogo em Donetsk entra em vigor às 00h00 de 15 de fevereiro
    Mídia alemã: Obama ameaçou Putin antes da reunião de Minsk
    Tags:
    acordo, Aleksandr Stubb, David Cameron, Finlândia, Minsk, Reino Unido, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik