17:34 17 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Alexander Lukashenko (E-D), presidente da Bielorrússia, Vladimir Putin, presidente da Rússia, Pyotr Poroshenko, presidente da Ucrânia, Angela Merkel, chanceler da Alemanha, e François Hollande, presidente da França

    Os líderes do "quarteto da Normandia" acabaram as negociações

    © REUTERS/ Grigory Dukor
    Mundo
    URL curta
    Ucrânia em foco da política internacional (289)
    0 43

    As negociações entre os líderes do "quarteto de Normandia" acabaram em Minsk, os líderes deixaram o lugar de negociações.

    A reunião entre os líderes da Alemanha, França, Rússia e Ucrânia, iniciada na tarde da quarta-feira em Minsk, dia 11 de fevereiro, durou quase 14h seguidas e, inicialmente, terminou perto das 10h00 de Moscou (05h00 em Brasília). 

    De repente o presidente ucraniano Pyotr Poroshenko saiu da sala de negociações e disse que não tem boas notícias neste encontro em Minsk e que as condições da Rússia são inaceitáveis. Porém, o líder ucraniano acrescentou que tem esperança.    

    Depois disso os líderes voltaram às negociações.

    Durante a retomada de negociações os jornalistas transmitiam do local que o líder russo Vladimir Putin e o presidente da Ucrânia Pyotr Poroshenko entravam e saiam da sala de negociações por turnos. Parece que os líderes da França e Alemanha François Hollande e Angela Merkel exerciam funções de mediadores entre Putin e Poroshenko que aparentemente não conseguiam chegar a acordo.  

    Segundo informou uma fonte próxima às negociações, Kiev não estava satisfeita com as propostas de Moscou sobre a linha de demarcação entre os dois lados em Donbass e o status das autoproclamadas Repúblicas Populares de Donetsk e Lugansk (RPD e RPL).  

    A mídia francesa informava que as negociações podem durar mais algumas horas. Anteriormente tinha sido divulgado que o chanceler francês Laurent Fabius cancelou a sua viagem a Londres marcada para esta quinta-feira (12). 

    As negociações terminaram perto das 12h00 em Moscou (07h00 em Brasília). O presidente russo Vladimir Putin foi o primeiro a sair aos jornalistas e foi o único líder a dar uma conferência de imprensa (conheça os momentos principais).  

    As negociações que no total duraram cerca de 16 horas foram um verdadeiro ensaio para todos os participantes do processo. Assim, uma jornalista que estava cobrindo o encontro sentiu-se mal e foi levada ao hospital.

     

    Tema:
    Ucrânia em foco da política internacional (289)
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik