01:12 23 Março 2017
Ouvir Rádio
    Julian Assange

    Suécia pode reduzir a pena de Julian Assange

    © AFP 2017/ Anthony Devlin
    Mundo
    URL curta
    0 19111

    As autoridade de Equador planejam discutir o caso Assange no âmbito do Conselho de Direitos Humanos da ONU.

    O governo da Suécia concordou avaliar a proposta de Quito para redução do prazo de prisão preventiva do fundador do site WikiLeaks Julian Assange, informou nesta segunda-feira à agência Sputnik a representante do Equador na ONU em Genebra, Maria Fernanda Espinosa

    As autoridades de Equador anunciaram alguns dias antes a intenção de discutir o caso Julian Assange no âmbito da 28a seção do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas. Segundo Espinosa, o governo sueco deve comunicar a sua decisão até julho de 2015. “Os representantes da Suécia nos informaram de que haverá uma resposta antes da 29a seção do Conselho de Direitos Humanos das ONU”, contou ela.

    Na semana passada, Espinosa tinha anunciado que o seu país estaria “de portas abertas para dialogar com o governo sueco sobre o fundador do portal WikiLeaks depois da avaliação positiva por Quito das medidas (da Suécia) no sentido de garantir os mecanismos da justiça (em relação ao Assange)”, 

    A representante se referia ao sinal positivo dado por Estocolmo no sentido de se submeter ao processo de Revisão Periódica Universal (RPU) do Conselho de Direitos Humanos da ONU. No âmbito desse processo são realizadas revisões regulares por representantes dos estados membros da ONU no sentido de verificar a situação dos direitos humanos no país.

    Assange está refugiado na Embaixada do Equador em Londres desde 2012, quando a justiça britânica determinou a sua extradição para Suécia, onde ele responderia às acusações por crimes de caráter sexual. Equador decidiu oferecer proteção ao Assange.

    Tags:
    Julian Assange, Equador, Suécia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik