07:53 25 Julho 2017
Ouvir Rádio
    Automóvel do EI destruído durante um golpe aéreo

    Putin: não se pode vencer o EI com golpes aéreos que, além disso, são ilegítimos

    © AFP 2017/ AHMAD AL-RUBAYE / AFP
    Mundo
    URL curta
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)
    0 1760143

    Não se pode vencer o grupo terrorista Estado Islâmico (EI) só com golpes aéreos e, além disso, sem a permissão direta do Conselho de Segurança da ONU, tais ações são ilegítimas, disse o presidente russo Vladimir Putin em entrevista ao jornal egípcio Al-Ahram.

    O presidente russo frisou que o desafio lançado à comunidade mundial pelo EI é sem precedentes a que as medidas tomadas pelos membros da coalizão internacional não correspondem à escala da ameaça. 

    Putin manifestou que a Rússia é a favor da consolidação de esforços da comunidade mundial na área da luta contra o terrorismo baseada no direito internacional e respeito pela soberania e integridade territorial de todos os Estados. 

    “Estamos interessados no desenvolvimento de cooperação nesta área com os nossos amigos do Egito tanto no formato bilateral como internacional. Mais do que isso, os nossos dois países [Egito e Rússia] foram muitas vezes alvos de ataques terroristas", frisou.

    O grupo terrorista Estado Islâmico, anteriormente designado por Estado Islâmico do Iraque e do Levante, foi criado e, inicialmente, operava principalmente na Síria, onde seus militantes lutaram contra as forças do governo. Há alguns meses, aproveitando o descontentamento dos sunitas iraquianos com as políticas de Bagdá, o Estado Islâmico lançou um ataque maciço em províncias do norte e noroeste do Iraque e ocupou um vasto território. No final de junho, o grupo anunciou a criação de um "califado islâmico" nos territórios sob seu controle no Iraque e na Síria.

    Tema:
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)

    Mais:

    Putin: crise na Ucrânia é resultado de tentativas dos EUA de impor a sua vontade
    Putin critica sanções mas diz que Rússia não quer guerra com ninguém
    Dois terroristas do Estado Islâmico foram executados na Jordânia
    Tags:
    terrorismo, Estado Islâmico, Vladimir Putin, Iraque, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik