04:53 25 Março 2017
Ouvir Rádio
    Fitch Ratings

    Nova agência de rating independente será lançada em 2015

    © Sputnik/ Vitaly Belousov
    Mundo
    URL curta
    Guerra de sanções entre Rússia e Ocidente (179)
    0 40990

    As valorações das agências internacionais de rating carentes de objetividade encorajam muitos a crer em necessidade de criar suas próprias agências, tais como Universal Credit Rating Group, que será lançada em 2015.

    Em 26 de janeiro, a Standard & Poor's (S&P), uma das agências de notação financeira que formam o clube dos chamados "três grandes", reduziu o rating soberano da Rússia para "lixo". As autoridades russas classificaram a decisão da S&P como politicamente motivada e injustificada do ponto de vista dos indicadores de avaliação do desempenho econômico.

    Não são poucos os países que impõem reivindicações às agências internacionais Moody's, Standard & Poor's e Fіtch, cujas sedes estão nos EUA. As suas valorações carentes de objetividade encorajam muitos a crer em necessidade de criar suas próprias agências.

    A Rússia e a China já estão avançando por este caminho. Na Rússia, têm sido criadas e operam quatro agências de classificação. A empresa chinesa Dagong tem a reputação de uma das mais influentes na Ásia, refere Roman Tkachuk, analista sênior do grupo de investimento Nord-Capital:

    "A agência de notação chinesa Dagong vem funcionando desde há duas décadas. É claro que ainda não pode ser comparada com a Moody's, Standard & Poor's e Fіtch, cuja história é centenária. No entanto, a credibilidade da agência chinesa está aumentando, o que é devido, em grande parte, ao declínio da credibilidade das agências de notação clássicas". 

    Empenhadas em responder às necessidades internas e entrar em mercados estrangeiros, as empresas de notação russas e chinesas decidiram unir os esforços. No verão boreal de 2015, será lançada a agência de classificação UCRG (Universal Credit Rating Group), promovida pela RusRating russa, Dagong chinesa e Egan Jones Rating norte-americana.

    De acordo com o CEO da RusRating, Aleksandr Zaitsev, os parceiros têm como objetivo criar um avaliador global, capaz de fazer recuar os "três grandes":

    "Nós sentimos um grande interesse por parte dos emitentes tanto russos quanto estrangeiros. Os últimos inclinam-se cada vez mais a crer que as classificações devem ser feitas por agências independentes, que não estejam associadas a qualquer estado ou empresa. Esta é a diferença fundamental em relação aos "três grandes". A UCRG vai ser integrada por quase cinquenta agências de rating de distintos países, que terão a condição de seus fundadores. Na prática, será uma empresa de propriedade da comunidade mundial". 

    Além disso, a UCRG se propõe implementar uma outra inovação. Para a maior objetividade das avaliações, a empresa internacional irá usar todas as metodologias conhecidas na prática de elaboração de rankings. Até o final deste ano, a empresa pretende confeccionar avaliações dos BRICS, da União Europeia, América Latina e EUA.

    Tema:
    Guerra de sanções entre Rússia e Ocidente (179)

    Mais:

    Será que o yuan se torna moeda de reserva do FMI?
    Segurança econômica e cibernética serão temas-chave da agenda do BRICS em 2015
    Tags:
    Fіtch, Standard & Poor's, Moody's, EUA, China, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik