10:33 21 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Acidente do Airbus A321-200 da Kogalymavia no Egito
    © Sputnik /

    224 pessoas, inclusive 25 crianças e sete membros da tripulação, morreram no acidente.

    Em 31 de outubro, sábado, um Airbus A321, pertencente à empresa russa Kogalymavia, saiu do aeroporto da cidade balneária de Sharm el-Sheikh, no Egito, rumo ao aeroporto de Pulkovo, em São Petersburgo (Rússia). Atravessando o céu sobre a península do Sinai, desapareceu dos radares e deixou de responder aos controladores de voo. Logo depois se confirmou a queda do avião em um lugar da península. A aeronave foi encontrada despedaçada no chão.

    Tema:
    Queda do A321 russo no Egito (60)
    Tags:
    acidente aéreo, Kogalymavia, Egito
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik

    Mais infográficos

    • Rotas do tráfico na Amazônia
      Last update: 12:28 19.09.2018
      12:28 19.09.2018

      Rotas do tráfico que abrangem toda a Amazônia

      Entenda por onde passam as drogas e quanto custam quando atingem ponto final da entrega ilegal.

    • Sédulas de dólar
      Last update: 12:43 27.08.2018
      12:43 27.08.2018

      Rumo sem volta: sancionados se unem contra dólar

      Donald Trump avança na sua política de pressão diplomática, visando "tornar a América grande de novo", introduzindo sanções contra cada vez mais países. Porém, avisam analistas, os EUA poderão acabar caindo na sua própria armadilha.

    • Nova limusine presidencial
      Last update: 05:42 24.08.2018
      05:42 24.08.2018

      Todos os segredos de Aurus, nova limusine de Putin

      O presidente da Federação da Rússia, Vladimir Putin, não anda em qualquer automóvel. E ele merece o melhor carro para chegar às negociações com todo ânimo a bordo da nova limusine presidencial, Aurus.

    • Sanções dos EUA contra o Irã
      Last update: 11:09 20.08.2018
      11:09 20.08.2018

      Sanções dos EUA para 'Irã se comportar melhor'

      No dia 6 de agosto, os EUA anunciaram a imposição gradual de sanções contra o Irã, que foram canceladas depois da criação do Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA) sobre o programa nuclear de Teerã, firmado em 2015.