02:23 23 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Hoje atualizado
    URL curta
    0 230
    Nos siga no

    Bom dia! A Sputnik Brasil está acompanhando as matérias mais relevantes desta quinta-feira (30), marcada pelo primeiro encontro do Conselho de Comércio e Tecnologia EUA-UE, pela intenção de Kim de restaurar as linhas de comunicação com a Coreia do Sul e pelos sangrentos confrontos em uma prisão do Equador.

    Governo de SP descarta intervenção na Prevent Senior

    As notícias em torno da Prevent Senior se multiplicam já que, atualmente, a operadora está na mira da CPI da Covid que investiga um dossiê com denúncias de fraude e irregularidades por parte da empresa. No entanto, nesta quarta-feira (29), a Secretaria de Saúde de São Paulo descartou uma intervenção nos hospitais da rede Prevent Senior na capital paulista. A decisão foi tomada na base de uma inspeção dos hospitais pela própria secretaria realizada em março. Conforme o relatório, em resultado da inspeção, "a instituição segue as normas de biossegurança". A conclusão da Secretaria do Estado é oposta à da Secretaria da Prefeitura de São Paulo, que pede uma intervenção por uma parte das acusações apontadas pela CPI. Enquanto isso, no mesmo dia (29), a Anvisa solicitou que as vigilâncias sanitárias do estado encaminhem informações sobre as unidades da Prevent em São Paulo. Os dados devem ser repassados para a agência no prazo de 48 horas. Em 24 de setembro, a Prefeitura de São Paulo fiscalizou um hospital da operadora na Vila Olímpia, Zona Sul da capital, que recebe pacientes com COVID-19 sem alvará de funcionamento. Entretanto, o Brasil confirmou mais 643 mortes e 16.405 casos de COVID-19, totalizando 596.163 óbitos e 21.397.798 diagnósticos da doença, informou o consórcio entre secretarias estaduais de saúde e veículos de imprensa.

    Pessoas perto da entrada do hospital da rede Prevent Senior em São Paulo, 28 de setembro de 2021
    © REUTERS / AMANDA PEROBELLI
    Pessoas perto da entrada do hospital da rede Prevent Senior em São Paulo, 28 de setembro de 2021

    STF condena ex-líder de Temer na Câmara a pena de prisão

    Nesta quarta-feira (29), o Supremo Tribunal Federal decidiu condenar o ex-deputado federal André Moura, que foi líder do governo Michel Temer na Câmara, a oito anos e três meses de prisão por irregularidades na Prefeitura de Pirambu. Além da prisão, ele foi proibido de exercer a função pública por cinco anos. O ex-parlamentar é condenado por desvio de recursos públicos, peculato e associação criminosa. Ele é alvo de três ações penais por uso da máquina pública de Pirambu em proveito próprio. O ministro do STF Kassio Nunes afirmou que os autos "demonstram sem sombra de dúvidas a associação do ex-deputado para prática reiterada de desvios", cita o jornal Folha de São Paulo. A pena, porém, será cumprida apenas após julgamento dos recursos, a serem apresentados pela defesa. O advogado de Moura, Antônio Carlos de Almeida Castro, afirmou que não há provas nos autos que incriminem o ex-deputado e que as testemunhas negaram qualquer influência dele na prefeitura. Moura assumiu o mandato de deputado federal em 2011.

    Ex-presidente Michel Temer em máscara de cores de bandeira do Líbano, ao chegar no Aeroporto Internacional de Beirute, 13 de agosto de 2020
    © AP Photo / Hassan Ammar
    Ex-presidente Michel Temer com máscara de cores da bandeira do Líbano, ao chegar no Aeroporto Internacional de Beirute, 13 de agosto de 2020

    Resultados da 1ª reunião do Conselho de Comércio e Tecnologia EUA-UE

    Altas personalidades oficiais dos Estados Unidos e da União Europeia emitiram nesta quarta-feira (29) um comunicado conjunto resultante da primeira reunião do Conselho de Comércio e Tecnologia EUA-UE (TCC, na sigla em inglês). O comunicado se compromete a aprofundar as relações comerciais e econômicas transatlânticas entre as duas entidades. Os EUA e a UE reafirmam também os principais objetivos do TCC: coordenar as abordagens em relação aos assuntos-chave em tecnologia, economia e comércio; aprofundar as relações econômico-comerciais transatlânticas baseando as políticas em valores democráticos compartilhados, segundo o comunicado. A reunião, que ocorreu em Pittsburgh, estado americano da Pensilvânia, foi chefiada, do lado dos EUA, pelo secretário de Estado Antony Blinken, a secretária de Comércio Gina Raimondo e pela representante para o Comércio Katherine Tai, e pelos vice-presidentes executivos da Comissão Europeia Margrethe Vestager e Valdis Dombrovskis. Segundo o documento, enquanto os lados admitem o potencial positivo da inteligência artificial, eles também reconhecem que a tecnologia pode colocar em perigo os direitos e liberdades fundamentais. Como tal, eles afirmaram na declaração sua intenção de desenvolver e implementar a IA em consonância com os direitos humanos e os valores democráticos. Conforme nota o The Wall Street Journal, o comunicado não menciona diretamente a China, porém são exatamente as práticas econômicas chinesas, incluindo subsídios a certas áreas, que se tornaram um dos motivos para a criação do Conselho.

    Da esquerda: secretário de Estado Antony Blinken e os vice-presidentes executivos da Comissão Europeia, Valdis Dombrovskis e Margrethe Vestager, no final do primeiro dia da reunião do Conselho de Comércio e Tecnologia EUA-UE, Pittsburgh, EUA, 29 de setembro de 2021
    © AP Photo / Rebecca Droke
    Da esquerda: secretário de Estado Antony Blinken e os vice-presidentes executivos da Comissão Europeia, Valdis Dombrovskis e Margrethe Vestager, no final do primeiro dia da reunião do Conselho de Comércio e Tecnologia EUA-UE, Pittsburgh, EUA, 29 de setembro de 2021

    Kim critica 'política hostil' dos EUA e sugere reabrir canais de comunicação intercoreanos

    O líder norte-coreano Kim Jong-un disse que quer restaurar as linhas de comunicação diretas entre as duas Coreias no mês que vem, mas acusou também os Estados Unidos por apresentarem propostas de negociações sem mudarem sua "política hostil" em relação ao país asiático, informou nesta quinta-feira (30) a KCNA. Kim fez seus comentários na Assembleia Popular Suprema, o parlamento norte-coreano, que se reuniu pelo segundo dia para discutir a agenda política, econômica e social. Ele expressou sua vontade de restaurar as linhas de comunicação com a Coreia do Sul a partir de outubro, mas criticou a "ilusão" do Sul sobre o que chama de provocações militares do Norte. Pyongyang tinha cortado as linhas diretas em agosto em protesto contra os exercícios militares conjuntos dos EUA e da Coreia do Sul. "Não temos nem objetivo nem razão para provocar a Coreia do Sul e nenhuma ideia de prejudicá-la", afirmou. Em relação a Washington, Kim assumiu um tom mais duro, acusando o presidente Joe Biden e sua administração de "empregarem formas e métodos mais astutos", ao mesmo tempo que propõem negociações. "Os EUA estão falando de 'engajamento diplomático' e de 'diálogo sem pré-condições', mas isso não é mais do que um truque mesquinho para enganar a comunidade internacional e esconder seus atos hostis", disse.

    Líder norte-coreano Kim Jong-un durante seu discurso na sessão da Assembleia Popular Suprema, Pyongyang, 30 de setembro de 2021
    © REUTERS / KCNA
    Líder norte-coreano Kim Jong-un durante seu discurso na sessão da Assembleia Popular Suprema, Pyongyang, 30 de setembro de 2021

    Mais de 100 mortos no Equador em resultado de confrontos em prisão

    Confrontos entre grupos criminais em uma prisão na cidade equatoriana de Guayaquil deixou 116 pessoas mortas e cerca de 80 feridos, informou o presidente Guillermo Lasso. Os confrontos na Penitenciaria del Litoral de Guayaquil irromperam após relatos de tiroteios e explosões na instalação, nesta quarta-feira (29). O pessoal da prisão foi evacuado. A polícia disse que foram usadas armas automáticas e granadas durante os confrontos. "Segundo as últimas informações, 116 pessoas morreram e cerca de 80 ficaram feridas. Todas estas pessoas eram prisoneiros, nenhum empregado foi ferido", de acordo com o presidente. Lasso declarou o estado de emergência de 60 dias no sistema penitenciário nacional. Ultimamente, a província de Guayas tem sido cenário de lutas sangrentas entre gangues pelo controle da prisão. O Ministério Público do país sul-americano informou também que seis dos presos mortos na Penitenciaria del Litoral foram decapitados. O governo reforçou a presença militar fora das instalações.

    Mais 11 apoiadores de Trump são convocados para interrogatório por invasão do Capitólio

    O comitê especial do Congresso americano que investiga os eventos no Capitólio em 6 de janeiro notificou nesta quarta-feira (29) ter intimado a aliada do ex-presidente Trump de longo tempo, Katrina Pierson, e mais dez outros organizadores das manifestações que ocorreram antes do tumulto. "Foram enviadas intimações a 11 indivíduos como parte dos esforços do comitê especial para recolher informações sobre o planejamento, a organização e o financiamento dos eventos por eles e suas entidades associadas", diz o comunicado. Entre os convocados está também Maggie Mulvaney, sobrinha do ex-chefe do gabinete do ex-presidente Donald Trump, Mick Mulvaney. Os outros são Amy Kremer, Kylie Kremer, Cynthia Chafian, Carline Wren, Justin Caporale, Time Unes, Megan Powers, Hannah Salem e Lyndon Brentnall. Em 6 de janeiro, um grupo de apoiadores de Trump invadiu o Capitólio dos EUA para tentar impedir a certificação pelos legisladores dos resultados da eleição presidencial de 2020 em vários estados, que Trump alegou terem sido alvo de fraude. As autoridades já processaram cerca de 500 pessoas por participação dos tumultos.

    Mais:

    Submarino da Rússia destrói navio no Pacífico durante manobras (VÍDEO)
    China exibe tanque-alvo semelhante ao M1 Abrams dos EUA (FOTOS)
    China prepara lançamento de novo caça de última geração baseado em porta-aviões
    Tags:
    Brasil, Michel Temer, EUA, União Europeia, Kim Jong-un, Coreia do Norte, equador, prisão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar