09:30 22 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Hoje atualizado
    URL curta
    1300
    Nos siga no

    Bom dia! A Sputnik Brasil está acompanhando as matérias mais relevantes desta segunda-feira (27), marcada pela vitória do PS nas autárquicas em Portugal, pelos resultados nas eleições na Alemanha e pelo quarto infectado confirmado na delegação brasileira a Nova York.

    Presidente da Caixa testa positivo para COVID-19 e é 4º caso da delegação em Nova York

    Neste domingo (26), o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, anunciou ter testado positivo à COVID-19. Assim, ele se tornou o quatro integrante da delegação do Brasil em Nova York por ocasião da Assembleia Geral da ONU a ser infectado com o coronavírus. Conforme contou em sua conta no Instagram, Guimarães fez o exame médico e deve ficar em quarentena, segundo os protocolos sanitários. Ele adicionou ainda que estava em isolamento desde sua chegada dos EUA em 22 de setembro. O presidente da Caixa contou que já tomou as duas doses de vacina anti-COVID-19 e agora está tomando remédios. Também confirmou que não está sofrendo nenhuns sintomas e que continua seu trabalho a partir da casa. Além de Guimarães, os infectados confirmados na delegação são o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, agora em isolamento nos Estados Unidos, o deputado Eduardo Bolsonaro, filho do presidente, e um diplomata responsável pela organização da viagem. O próprio presidente Jair Bolsonaro testou negativo para a COVID-19, segundo a assessoria de imprensa do Planalto. Entretanto, o Brasil confirmou mais 238 mortes e 8.621 casos de COVID-19, totalizando 594.484 óbitos e 21.349.397 diagnósticos da doença, informou o consórcio entre secretarias estaduais de saúde e veículos de imprensa.

    Посмотреть эту публикацию в Instagram

    Публикация от Pedro Guimarães (@pedroguimaraesd)

    PSOL vai às eleições sem candidato à presidência

    Ontem (26), o Partido Socialista informou que vai participar das eleições de 2022 sem candidato à presidência da República, como estratégia para derrotar o presidente Jair Bolsonaro. A decisão foi comunicada em um documento chamado Resolução Sobre as Eleições 2022 divulgado no 7º Congresso Nacional do PSOL. "O PSOL tem como prioridade a derrota da extrema-direita. Lutamos pelo impeachment de Jair Bolsonaro e sua inelegibilidade, mas sabemos que isso depende de fatores que não estão totalmente sob nosso controle", diz o texto citado pelo Correio Braziliense. Segundo a resolução, a prioridade do partido é a união da esquerda a fim de derrotar a extrema-direita, bem como a concentração do PSOL tanto no nível federal, como nos estados e municípios. O partido quer ampliar o diálogo para produzir uma "frente eleitoral das esquerdas com vista à unidade no plano nacional" e formular também uma proposta para candidaturas coletivas. Além disso, durante o evento, Juliano Medeiros foi reeleito presidente nacional do partido, com 288 votos.

    Presidente nacional do PSOL, Juliano Medeiros, em sua residência em São Paulo
    © Folhapress / Adriano Vizoni
    Presidente nacional do PSOL, Juliano Medeiros, em sua residência em São Paulo

    Tempestade de poeira atinge cidades do Triângulo Mineiro

    Na tarde deste domingo (26), uma densa nuvem de poeira vermelha cobriu parte das cidades do interior de São Paulo: Franca, Ribeirão Preto, Araçatuba, Barretos e Presidente Prudente. A nuvem foi acompanhada por uma forte ventania, assustando os moradores dos locais afetados. Segundo os moradores, era difícil de respirar. Ainda mais, o fenômeno dificultou a visibilidade no trânsito e obrigou comerciantes a fecharem as portas. Várias localidades registraram falta de energia e queda no serviço da Internet em certos bairros. Devido à estiagem que atinge a região, os residentes passam por um racionamento de água. Segundo explica o climatologista Lanzoerques Marques, ao portal G1, o fenômeno foi resultado de uma instabilidade atmosférica que provocou também fortes chuvas no norte de São Paulo, se deslocando para Minas Gerais e "varreu toda a região do Triângulo". O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) publicou também um alerta de tempestade para Uberlândia e cidades da região.

    Nuvem de poeira atinge a cidade de Franca, no interior de São Paulo, 26 de setembro de 2021
    © Folhapress / Igor do Vale
    Nuvem de poeira atinge a cidade de Franca, no interior de São Paulo, 26 de setembro de 2021

    Alemanha: partido de Merkel registra derrota nas eleições parlamentares

    O Partido Social-Democrata (SPD) alemão, de centro-esquerda, conquistou o maior número de votos nas eleições federais da Alemanha no domingo (26), ganhando 25,7% dos votos, de acordo com resultados da contagem de votos de todos os 299 distritos no país. De acordo com a Comissão Eleitoral Federal, o SPD obteve uma vitória estreita sobre a União Democrata-Cristã (CDU, na sigla em alemão), um partido conservador de centro-direita apoiado pela chanceler Angela Merkel. A CDU conseguiu 24,1% dos votos. No terceiro lugar está o partido Os Verdes, com 14,8% dos votos, seguido pelo Partido Democrático Liberal com 11,5%. O partido Alternativa para Alemanha é quinto com 10,3% dos votos, enquanto o partido A Esquerda não conseguiu passar o limiar de 5%. O candidato a chanceler do SPD, o ministro das Finanças e vice-chanceler Olaf Scholz, disse que tem um mandato claro para governar. Enquanto isso, a aliança conservadora reconheceu seu declínio nas eleições federais, disse a líder da bancada no parlamento: "Não podemos ignorar este resultado. É uma catástrofe", segundo as palavras de Gitta Connemann. Ela afirmou que a outrora dominante força política alemã está a caminho de perder o estatuto de partido nacional e que precisa de "renovação". Para um país acostumado com a estabilidade política após 16 anos de liderança constante de Merkel, as próximas semanas prometem ser uma viagem difícil para a Alemanha, escreve a AFP.

    Eleições autárquicas em Portugal

    Neste domingo (26), Portugal votou nas eleições autárquicas de 2021, que a nível nacional deram a vitória ao Partido Socialista (PS) do primeiro-ministro António Costa. Os socialistas conseguiram 34,42% dos votos com 147 presidências de câmara (prefeituras), sendo a terceira vez consecutiva que o PS ganha as autárquicas. No entanto, seu partido não conseguiu ganhar em Lisboa. Na capital portuguesa, ao contrário do que indicavam as sondagens, venceu Carlos Moedas (do PSD, em aliança com vários outros partidos de direita), se tornando o novo presidente da Câmara (prefeito) de Lisboa. No país, as coligações dos partidos de direita Partido Social Democrata e CDS-PP obtiveram em conjunto 24% dos votos (72 presidências). António Costa disse que o PS "continua a ser o maior partido autárquico nacional" apesar da pesada derrota na capital. No Porto ganhou Rui Moreira, um independente, que ainda não tem a maioria absoluta garantida. As eleições veem depois que o governo de António Costa anunciou na quinta-feira (23) que vai levantar a maioria das restrições postas em prática para combater à COVID-19 a partir de 1º de outubro, em um país com uma das maiores taxas de vacinação do mundo.

    Primeiro-ministro de Portugal, António Costa, durante coletiva de imprensa após a cúpula da UE em Bruxelas, 25 de junho de 2021
    © AP Photo / Johanna Geron
    Primeiro-ministro de Portugal, António Costa, durante coletiva de imprensa após a cúpula da UE em Bruxelas, 25 de junho de 2021

    UE pede desescalada incondicional de tensões entre Sérvia e Kosovo

    O alto representante da União Europeia para Assuntos Exteriores e Política de Segurança, Josep Borrell, exortou neste domingo (26) Belgrado e Pristina a retirarem as forças de segurança para reduzir as tensões na fronteira. "A Sérvia e o Kosovo devem desescalar incondicionalmente a situação no terreno, retirando imediatamente as unidades especiais da polícia e desmantelando os controles na estrada", disse Borrell em comunicado. Além disso, instou os lados a evitarem "qualquer outra provocação ou ação unilateral e descoordenada", bem como "a encontrarem soluções para acalmar a situação e acordar o caminho a seguir". Por sua parte, o secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, escreveu no Twitter: "É vital que tanto Belgrado como Pristina mostrem moderação e voltem ao diálogo". Recentemente, o Kosovo anunciou que proibirá a entrada em seu território de veículos com matrículas sérvias, obrigando os automobilistas a instalar uma placa provisória do modelo local. A medida levou os sérvios a organizarem protestos em vários pontos de controle fronteiriço no norte do Kosovo. Também foi informado que os agentes da ordem do Kosovo usaram bombas de gás lacrimogêneo para dispersar a multidão. O presidente da Sérvia, Aleksandar Vucic, declarou em um discurso especial que o país convocará as forças da OTAN para proteger as vidas e propriedades dos sérvios no Kosovo.

    Mais:

    CIA teria considerado assassinar Julian Assange durante presidência de Trump, aponta relatório
    Hamas exorta à luta contra soldados israelenses após morte de palestinos na Cisjordânia
    China desenvolve arma hipersônica invisível capaz de destruir redes de comunicação em 10 segundos
    Tags:
    Brasil, COVID-19, Alemanha, eleições, parlamentares, Portugal, PSOL
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar