01:37 25 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Hoje atualizado
    URL curta
    0240
    Nos siga no

    Bom dia! A Sputnik Brasil está acompanhando as matérias mais relevantes desta sexta-feira (6), marcada pelo 76º aniversário do bombardeio atômico de Hiroshima, pelo ataque ao premiê de São Vicente e Granadinas e pela saída de Leo Messi do Barcelona.

    Consórcio Nordeste suspende contrato para importação da vacina Sputnik V

    Nesta quinta-feira (5), o presidente do Consórcio Nordeste, Wellington Dias, anunciou a suspensão do contrato para a importação do imunizante russo Sputnik V contra a COVID-19. A decisão foi tomada após reunião com membros do Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI, na sigla em russo). Conforme o consórcio, a suspensão foi decidida devido às novas limitações impostas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e pela não inclusão da vacina no plano nacional de vacinação. O acordo previa a compra de 37 milhões de doses do imunizante russo. "É lamentável, o Brasil vive uma situação com alta mortalidade, mais de mil óbitos por dia. Temos vacinas disponíveis, mas impedidas de entrar no Brasil devido a uma decisão da Anvisa", afirmou Wellington Dias, citado pelo jornal Folha de São Paulo. No entanto, depois a Anvisa declarou que não tinha introduzido novas regras para importação da Sputnik V, o que os governadores do Nordeste alegaram ser a razão da suspensão. "A Agência anuncia não ter incluído novas condições, além das que tinham sido estabelecidas na decisão que permitiu a importação da vacina Sputnik V", diz o comunicado no site do regulador. Entretanto, o Brasil confirmou mais 1.086 mortes e 39.644 casos de COVID-19, totalizando 560.801 óbitos e 20.066.146 diagnósticos da doença, informou o consórcio entre secretarias estaduais de saúde e veículos de imprensa.

    Pessoas aguardam para receber doses da vacina russa Sputnik V, Cidade de México, 30 de julho de 2021
    © REUTERS / Gustavo Graf Maldonado
    Pessoas aguardam para receber doses da vacina russa Sputnik V, Cidade de México, 30 de julho de 2021

    Comissão da Câmara rejeita PEC do voto impresso

    Nesta quinta-feira (5), a comissão especial da Câmara dos Deputados rejeitou a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que devia tornar obrigatório o voto impresso. O parecer favorável ao tema foi apresentado pelo relator, o deputado Filipe Barros. 23 votaram contra a proposta, ante 11 votos favoráveis. Ninguém se absteve. Embora o texto tenha sido rejeitado na comissão especial, a proposta ainda continua sendo discutida no plenário pelos deputados, segundo o presidente da Câmara, Arthur Lira. A autora da PEC apresentada na Câmara é a deputada governista Bia Kicis, que tweetou, após a votação ser um "dia lamentável para a democracia brasileira", adicionando porém que "perdemos a batalha mas não a guerra. O presidente Arthur Lira pode levar a PEC ao plenário". A impressão do voto é defendida pelo presidente Jair Bolsonaro, que repetidamente lança suspeitas de fraude no que diz respeito às urnas eletrônicas. Mesmo assim, o chefe do Executivo nunca apresentou evidências de quaisquer irregularidades.

    Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro durante ato pelo voto impresso perto do Congresso Nacional, Brasília, 5 de agosto de 2021
    © REUTERS / Adriano Machado
    Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro durante ato pelo voto impresso perto do Congresso Nacional, Brasília, 5 de agosto de 2021

    76º aniversário do bombardeio atômico de Hiroshima

    Hoje (6) se assinalam 76 anos desde que o presidente americano Harry Truman ordenou usar a primeira arma nuclear na guerra em 1945 para que o Japão se rendesse e a Segunda Guerra Mundial terminasse. A bomba atômica, designada Little Boy, foi lançada sobre Hiroshima no dia 6 de agosto em 1945, matando em um momento 80 mil japoneses, principalmente civis. A contagem total de mortes aumentou para 129 mil como resultado dos efeitos colaterais que os japoneses sofreram devido à radiação. Três dias depois, os Estados Unidos lançaram a segunda bomba atômica, Fat Boy, sobre a cidade japonesa de Nagasaki, matando cerca de 40.000 pessoas instantaneamente, mas atingindo uma contagem de mortes de 226.000 ao longo dos anos devido aos efeitos colaterais. O Japão, sendo um dos membros do Eixo, se rendeu em 15 de agosto, pondo fim à Segunda Guerra Mundial. Os Estados Unidos são o primeiro e único país que utilizou armas nucleares em uma guerra. Os ataques aconteceram pouco tempo depois dos testes. Em 16 de julho de 1945, os Estados Unidos detonaram o primeiro dispositivo nuclear do mundo em Alamogordo, Novo México. O presidente Joe Biden disse em um comunicado no mês passado que os bombardeios "marcaram o fim da Segunda Guerra Mundial, mas abriram nossos olhos para a verdade de que uma guerra nuclear nunca deve ser iniciada". Vários grupos de cidadãos e fóruns no Japão vão realizar vigílias para assinalar a data de sexta-feira (6) a segunda-feira (9).

    Pessoas rezam ao lado do Memorial da Paz de Hiroshima, na hora precisa da denotação da bomba atômica lançada sobre a cidade pelos americanos em 1945, 6 de agosto de 2021
    © AFP 2021 / YASUYOSHI CHIBA
    Pessoas rezam ao lado do Memorial da Paz de Hiroshima, na hora precisa da denotação da bomba atômica lançada sobre a cidade pelos americanos em 1945, 6 de agosto de 2021

    Premiê de São Vicente e Granadinas é atacado durante protestos no país

    O primeiro-ministro de São Vicente e Granadinas, Ralph Gonsalves, foi ferido na cabeça nesta quinta-feira (6) quando manifestantes que protestavam contra as novas medidas anti-COVID-19 o atingiram na cabeça com pedras. O incidente ocorreu quando o premiê tentava chegar ao Congresso, segundo mídias e vídeos divulgados nas redes sociais. "O primeiro-ministro de São Vicente e Granadinas, o dr. Ralph Gonzalves foi ferido em meio a um grande protesto em andamento na capital, Kingstown. O primeiro-ministro recebeu um golpe na cabeça com uma pedra", confirmou o jornal The Gleaner, da Jamaica. Os manifestantes se opõem à introdução de mudanças à Lei de Saúde Pública local, que inclui a vacinação obrigatória de certas categorias de funcionários que realizam trabalhos de primeira linha em matéria de cuidados públicos e de saúde. Segundo o jornal Barbados Today, Gonsalves recebeu tratamento médico depois de ter sido ferido. O porta-voz do premiê confirmou que ele foi internado no Hospital Memorial Milton Cato, em Kingston. De acordo com o ministro das Finanças do país, Camilo Gonsalves, o primeiro-ministro se submeterá a um exame de ressonância magnética. "Quero dizer isto claramente, isto não é um arranhão, foi um atentado contra a vida do primeiro-ministro", afirmou citado pelo veículo de imprensa News784. São Vicente e Granadinas, uma nação no sul do Caribe, tem uma população de cerca de 111.000 pessoas.

    Primeiro-ministro de São Vicente e Granadinas, Ralph Gonsalves, é evacuado após ataque durante protestos na capital do país, Kingstown, 5 de agosto de 2021
    © REUTERS / Robertson S. Henry
    Primeiro-ministro de São Vicente e Granadinas, Ralph Gonsalves, é evacuado após ataque durante protestos na capital do país, Kingstown, 5 de agosto de 2021

    Messi deixa Barcelona depois de 20 anos, devido a 'obstáculos financeiros'

    Lionel Messi vai terminar 20 anos de sua careira no FC Barcelona após ele e os dirigentes do clube espanhol terem sido incapazes de superar "obstáculos econômicos e estruturais" para um novo contrato. Na quinta-feira (5) foi anunciado que o jogador de futebol, amplamente considerado um dos maiores de todos os tempos, está no mercado. Conforme a agência France Press, isso acenderá uma disputa por sua contratação entre o Paris Saint-Germain e o Manchester City. Messi jogou 788 partidas para o Barça e venceu 35 troféus em sua carreira na Espanha. Esperava-se que o Barcelona anunciasse que o jogador de 34 anos, por seis vezes vencedor da Bola de Ouro, permaneceria no clube, mas o comunicado diz que as negociações foram interrompidas. "Embora tenha sido alcançado um acordo entre o FC Barcelona e Leo Messi, ele não pode ser formalizado devido a obstáculos econômicos e estruturais", indica o comunicado do clube. "Diante desta situação, Lionel Messi não vai ficar no Barcelona. Ambos os lados lamentam profundamente que os desejos do jogador e do clube não possam se tornar realidade." O próprio Messi ainda não comentou a situação. No mês passado, o atacante argentino finalmente conseguiu um grande troféu internacional para seu país quando bateu a Seleção brasileira e venceu a Copa América. O jogador, que assinou seu primeiro contrato com o Barcelona em 2000 em um guardanapo quando ele tinha apenas 13 anos, é um jogador livre desde 30 de junho, quando seu antigo acordo expirou.

    Lionel Messi e seleção argentina celebram vitória na Copa América com troféu, 10 de julho de 2021
    © REUTERS / Amanda Perobelli
    Lionel Messi e seleção argentina celebram vitória na Copa América com troféu, 10 de julho de 2021

    Seis pessoas morreram após queda de avião turístico no Alasca

    Seis pessoas, incluindo o piloto, morreram nesta quinta-feira (5), quando um avião turístico caiu em uma área montanhosa no sudeste do estado americano do Alasca, informaram os oficiais. Não houve sobreviventes. A aeronave De Havilland Beaver transportava cinco passageiros do navio de cruzeiro Holland America Line que fez uma escala na cidade portuária de Ketchikan. "A má visibilidade e a deterioração do tempo dificultaram os esforços de busca aérea em uma parte da tarde", disseram as Tropas do Estado do Alasca em um comunicado, acrescentando que um sinal de emergência havia sido acionado pouco antes do meio-dia na hora local. A Guarda Costeira dos EUA encontrou o avião destruído e as vítimas após uma busca com envolvimento do Serviço Florestal americano e outras agências. A Holland America confirmou que seus passageiros estavam a bordo do avião, operado pela Aviação Sudeste, baseada em Ketchikan, quando caiu perto de Monumento Nacional Misty Fjords, uma área da Floresta Nacional de Tongass. Pequenos aviões em excursões semelhantes caíram na área nos anos recentes. O último foi em 2019, com seis mortos e mais 10 feridos.

    Mais:

    Rússia pode se tornar maior exportadora mundial de hidrogênio 'azul', diz empresa estatal
    Inteligência dos EUA teria hackeado servidores do laboratório de Wuhan
    Exército norte-americano testa tanque robótico com munição real (FOTO)
    Tags:
    Brasil, Japão, Hiroshima, bomba atômica, atentado, Sputnik V, vacina, Jair Bolsonaro, PEC
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar