19:35 21 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Hoje atualizado
    URL curta
    0 281
    Nos siga no

    Bom dia! A Sputnik Brasil está acompanhando as matérias mais relevantes desta terça-feira (8), marcada pelo segundo depoimento de Marcelo Queiroga na CPI da Covid, pela recuperação do resgate pago a hackers pela Colonial Pipeline nos EUA e pelo veredito final do último processo de genocídio na ex-Iugoslávia.

    CPI da Covid: novo depoimento de Queiroga

    Nesta terça-feira (8), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, vai depor na CPI da Covid pela segunda vez. Em seu primeiro dia de depoimento, em 6 de maio, o ministro evitou responder se concorda com o "tratamento precoce" da COVID-19 com a cloroquina e fugiu das perguntas difíceis sobre o suposto Ministério da Saúde paralelo e a interferência de Bolsonaro. Desta vez, está previsto que, além das questões sobre o "gabinete paralelo", os senadores indaguem Queiroga se as condições sanitárias no Brasil permitem sediar a Copa América. Ontem (7), o ministro anunciou que a vacinação dos jogadores do torneio não será obrigatória e que os protocolos sanitários possibilitam a organização do evento esportivo. Entretanto, o Brasil confirmou mais 1.119 mortes e 39.712 casos de COVID-19, totalizando 474.614 óbitos e 16.985.812 diagnósticos da doença, informou o consórcio entre secretarias estaduais de saúde e veículos de imprensa.

    Manifestantes em carro com inscrição Copa não, vacinas já! em protesto contra a organização da Copa América no Brazil, 6 de junho de 2021
    © AP Photo / Eraldo Peres
    Manifestantes em carro com inscrição "Copa não, vacinas já!" em protesto contra a organização da Copa América no Brazil, 6 de junho de 2021

    Ministro da Justiça autoriza envio da Força Nacional a Manaus após ataques violentos

    Nesta segunda-feira (7), o ministro da Justiça, Anderson Torres, anunciou o envio de tropas da Força Nacional de Segurança a Manaus. A capital amazonense vive uma onda de violência desde a noite de sábado (5), registrando incêndios do transporte público. Após o governador do estado do Amazonas, Wilson Lima, ter solicitado ao Ministério da Justiça o envio da Força Nacional para conter os ataques, Torres publicou que atendeu à solicitação do governador, "visando ajudar no restabelecimento da paz e da ordem na capital do estado". Até o momento, a polícia confirmou a prisão de 16 pessoas supostamente envolvidas nos ataques. Devido à situação caótica, Manaus suspendeu a circulação de ônibus e a vacinação contra a COVID-19, bem como as aulas presenciais da rede municipal em 7 de junho.

    Homem olha para veículos queimados após onda de ataques violentos em Manaus, estado do Amazonas, 7 de junho de 2021
    © AFP 2021 / MICHAEL DANTAS
    Homem olha para veículos queimados após onda de ataques violentos em Manaus, estado do Amazonas, 7 de junho de 2021

    EUA recuperam US$ 2,3 milhões pagos a hackers pela Colonial Pipeline

    O Departamento de Justiça dos EUA confirmou nesta segunda-feira (7) a recuperação da maior parte do pagamento de resgate feito a hackers após um ataque cibernético ao oleoduto Colonial Pipeline no mês passado. O ataque, que os EUA alegaram que foi conduzido por hackers com base na Rússia, causou a paralisação do oleoduto que transportava combustível para a costa leste do país. Segundo a declaração do Departamento feito durante a coletiva de imprensa, os EUA recuperaram US$ 2,3 milhões (R$ 11,6 milhões) de aproximadamente US$ 4,4 milhões (cerca de R$ 22,2 milhões) pagos em resgate para desbloquear seus sistemas de transporte de combustível paralisados pelo vírus cibernético. "Os ataques de resgate são sempre inaceitáveis, mas quando eles visam infraestrutura crucial, não pouparemos esforços em nossa resposta", acentuou a vice do procurador-geral, Lisa Monaco.

    Vice do procurador-geral dos EUA, Lisa Monaco, anuncia recuperação pelos EUA de milhões de dólares pagos a hackers pela Colonial Pipeline, 7 de junho de 2021
    © REUTERS / JONATHAN ERNST
    Vice do procurador-geral dos EUA, Lisa Monaco, anuncia recuperação pelos EUA de milhões de dólares pagos a hackers pela Colonial Pipeline, 7 de junho de 2021

    Ex-líder militar de sérvios bósnios ouvirá hoje veredito final em caso de genocídio

    Nesta terça-feira (8), os juízes de apelação vão anunciar o veredito do ex-líder militar de sérvios bósnios, Ratko Mladic, finalizando o último processo de genocídio na Bósnia no Tribunal das Nações Unidas em Haia para a ex-Iugoslávia. Os juízes começarão a ler sua decisão às 10h00, no horário de Brasília. Mladic, de 78 anos de idade, liderou as forças sérvias da Bósnia durante a guerra de 1992 a 1995. Ele foi condenado em 2017 por genocídio, crimes contra a humanidade e crimes de guerra, incluindo aterrorizar a população civil da capital da Bósnia, Sarajevo, durante um período de 43 meses, e o assassinato de mais de 8.000 homens e meninos muçulmanos em Srebrenica em 1995. Os advogados de Mladic apelaram de sua condenação e argumentaram que o ex-general não poderia ser considerado responsável por possíveis crimes cometidos por seus subordinados.

    Foto do ex-general sérvio bósnio Ratko Mladic, condenado a prisão perpétua, no tribunal das Nações Unidas em Haia, 25 de agosto de 2020
    © AFP 2021 / UN-IRMCT/LESLIE HONDEBRINK-HERMER
    Foto do ex-general sérvio bósnio Ratko Mladic, condenado a prisão perpétua, no tribunal das Nações Unidas em Haia, 25 de agosto de 2020

    Biden e Zelensky discutem possível adesão da Ucrânia à OTAN

    Nesta segunda-feira (7), os presidentes dos EUA e da Ucrânia, Joe Biden e Vladimir Zelensky, falaram por telefone, tendo discutido vários assuntos. Em particular, os líderes conversaram sobre a perspectiva da associação da Ucrânia à OTAN como instrumento-chave para "melhorar drasticamente as capacidades de segurança", de acordo com assessor do Gabinete do Presidente da Ucrânia, Mikhail Podolyak. Além disso, os presidentes falaram de reformas e da necessidade de uma cooperação estreita em matéria de segurança energética. Em conclusão, Biden convidou seu homólogo ucraniano a visitar Washington em julho a fim de discutir primeiramente os resultados da reunião com o presidente russo, Vladimir Putin, prevista para junho. Após a conversa, no site oficial do presidente ucraniano foi publicada uma notícia referindo que o líder americano "ressaltou [...] a importância de fornecer ao Estado ucraniano o Plano de Ação para Adesão à OTAN". Mas, logo depois, a Casa Branca refutou esse anúncio, dizendo que "a Ucrânia caracterizou de maneira errada a declaração e corrigiu a notícia sobre a conversa".

    Secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, e o presidente da Ucrânia, Vladimir Zelensky, posam para foto após encontro em Kiev, Ucrânia, 6 de maio de 2021
    © REUTERS / Efrem Lukatsky
    Secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, e o presidente da Ucrânia, Vladimir Zelensky, posam para foto após encontro em Kiev, Ucrânia, 6 de maio de 2021

    Pequim compara declarações sobre vazamento do vírus com mentiras sobre armas de destruição em massa do Iraque

    Nesta segunda-feira (7), a embaixada da China nos EUA criticou as alegações de que o novo coronavírus foi vazado do laboratório, comparando-as com as acusações falsas de que o Iraque possuía armas de destruição em massa. "A campanha para politizar o estudo das origens e difamar a China não é diferente das mentiras sobre o Iraque possuir armas de destruição em massa (ADM) 12 anos atrás", tweetou o porta-voz da embaixada, Liu Pengyu. No fim de maio, o presidente norte-americano Joe Biden ordenou que a inteligência dos EUA apresentasse um relatório reexaminando as origens do coronavírus. Comentando isso, Pequim disse que os cientistas, e não os serviços de informações, é que devem se empenhar em descobrir a origem da COVID-19.

    Mais:

    Boeing anuncia 1º drone de reabastecimento aéreo (VÍDEO)
    China deixa Elon Musk para trás e cria inteligência artificial 10 vezes mais potente
    Primeiro caso humano de hantavírus é detectado em Michigan
    Tags:
    COVID-19, Manaus, CPI da Covid, Marcelo Queiroga, genocídio, Bósnia, Guerra da Bósnia, Vladimir Zelensky, Joe Biden, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar