22:25 23 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Hoje atualizado
    URL curta
    3331
    Nos siga no

    Bom dia! A Sputnik Brasil acompanha as principais notícias desta quinta-feira (13), na qual Israel se prepara para ofensiva terrestre em Gaza, Índia registra mais de quatro mil mortes diárias pela COVID-19 e chefe da Inteligência Nacional dos EUA visita fronteira da Coreia do Norte.

    CPI da Covid aciona MP sobre depoimento de Wajngarten

    Nesta quarta-feira (12), o presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, Omar Aziz (PSD-AM) decidiu enviar o depoimento do ex-secretário de Comunicação da Presidência da República, Fabio Wajngarten, ao Ministério Público Federal. Há indícios de que o ex-secretário tenha mentido durante testemunho à CPI, o que configura crime. "É importante que o Ministério Público averigue se o depoente infringiu o Código Penal, oferecendo a esta Comissão Parlamentar de Inquérito falso testemunho ou falsa perícia", disse Omar Aziz. O relator da comissão, Renan Calheiros (MDB-AL), chegou a pedir a prisão de Wajngarten durante a oitiva. Hoje (13), a CPI deve ouvir executivos da farmacêutica norte-americana Pfizer, para averiguar se houve negligência do governo para a compra de imunizantes contra a COVID-19. O Brasil confirmou mais 2.545 mortes e 76.638 casos de COVID-19, totalizando 428.256 óbitos e 15.361.686 diagnósticos da doença, informou o consórcio entre secretarias estaduais de saúde e veículos de imprensa.

    Ex-secretário de Comunicação da Presidência da República, Fabio Wajngarten, durante depoimento à CPI da Covid, no Senado Federal, 12 de maio de 2021
    © AFP 2021 / Sergio Lima
    Ex-secretário de Comunicação da Presidência da República, Fabio Wajngarten, durante depoimento à CPI da Covid, no Senado Federal, 12 de maio de 2021

    Pesquisas de opinião preocupam o governo

    Nesta quarta-feira (12), pesquisa do instituto Datafolha publicada pela Folha de São Paulo indica que a aprovação do governo Bolsonaro caiu seis pontos percentuais. Dentre os entrevistados, 24% consideraram o governo ótimo ou bom, enquanto 45% o classificaram ruim ou péssimo. Pesquisas de intenção de votos para as eleições presidenciais de 2022 apontam o candidato do Partido dos Trabalhadores, Luiz Inácio Lula da Silva, como favorito para vencer Bolsonaro. No primeiro turno, Lula tem 41% das intenções de votos, contra 23% do atual presidente. O petista ganharia de Bolsonaro com ampla margem de vantagem num eventual segundo turno, com 55% contra 32%. Demais candidatos pontuaram pouco na pesquisa: Sergio Moro ficou com 7% das intenções de votos, Ciro Gomes (PDT) com 6%, Luciano Hulk teria 4% e o governador de São Paulo, João Doria, 3%.

    Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, (à direita), e o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, durante cerimônia no Palácio do Planalto, Brasília, 11 de maio de 2021
    © REUTERS / Ueslei Marcelino
    Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, (à direita), e o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, durante cerimônia no Palácio do Planalto, Brasília, 11 de maio de 2021

    Israel se prepara para operação terrestre contra Gaza

    O Exército israelense se prepara para a realização de operação terrestre na Faixa de Gaza, mas o comando para iniciar a ofensiva ainda não foi dado, informou o porta-voz das Forças de Defesa de Israel (FDI), Jonathan Conricus, nesta quinta-feira (13). Segundo ele, o Hamas teria lançado cerca de 1.600 foguetes contra Israel e as forças israelenses teriam atacado cerca de 600 alvos militares em Gaza. Israel enfrenta confrontos em dois fronts com conflitos entre a população civil árabe e israelense sendo registrados em diversas cidades. O presidente dos EUA, Joe Biden, disse ter ligado ao primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, para debater o conflito. "Israel tem o direito de se defender quando há milhares de foguetes sendo lançados contra o seu território", declarou Biden, expressando esperança de que o conflito termine em breve.

    Mãe vela seu filho, vítima de confrontos entre grupos palestinos e forças israelenses, em Tubas, Cisjordânia ocupada, 12 de maio de 2021
    © REUTERS / Raneen Sawafta
    Mãe vela seu filho, vítima de confrontos entre grupos palestinos e forças israelenses, em Tubas, Cisjordânia ocupada, 12 de maio de 2021

    Índia sofre com escassez de vacinas conforme número de mortes diárias supera 4 mil

    Nesta quinta-feira (13), a Índia reportou mais de quatro mil mortes diárias em função do novo coronavírus pelo segundo dia seguido. O aumento nas infecções se elevou nas zonas rurais, conforme o ritmo de vacinação desacelera nacionalmente. A Índia é o maior produtor mundial de vacinas, mas não foi capaz de atender à forte demanda por imunizantes. Até agora, o país vacinou somente 2.8% de sua população estimada em 1.35 bilhões de habitantes. Enquanto isso, países como Cuba aceleram o desenvolvimento de vacinas nacionais. A ilha caribenha iniciou a vacinação com os imunizantes Abdala e Soberana 02, mesmo antes do fim dos testes clínicos. Até agora, Havana confirmou mais de 768 mortes por COVID-19 e 119 mil casos da doença.

    Homem corre por entre piras em crematório em Nova Deli, Índia, 26 de abril de 2021
    © REUTERS / Adnan Abidi
    Homem corre por entre piras em crematório em Nova Deli, Índia, 26 de abril de 2021

    Maduro diz estar disposto a conversar com líder opositor Guaidó

    O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, declarou estar disposto a dialogar com o líder opositor Juan Guaidó, com mediação da União Europeia (UE) e da Noruega. Anteriormente, Guaidó havia proposto a retomada dos diálogos entre as correntes políticas venezuelanas e a comunidade internacional para que as sanções econômicas sejam gradualmente retiradas. "Agora vocês decidiram conversar com o Maduro? Certo, eu aceito [conversar] sob os auspícios da UE, do governo norueguês e do grupo de contato. Estou pronto para me encontrar com toda a oposição […] quando eles quiserem, aonde quiserem e da forma que quiserem", disse Maduro. Guaidó sugeriu que a retirada das sanções seja condicionada à realização de novas eleições no país e à libertação de presos políticos. A oposição venezuelana boicotou as eleições de dezembro de 2020, na qual o partido de Maduro obteve mais de 90% das cadeiras na Assembleia Nacional do país.

    Homem usa máscara protetora enquanto pede dinheiro em farol em Caracas, Venezuela, 9 de maio de 2021
    © AP Photo / Matias Delacroix
    Homem usa máscara protetora enquanto pede dinheiro em farol em Caracas, Venezuela, 9 de maio de 2021

    Diretora de Inteligência Nacional dos EUA visita a fronteira norte-coreana

    Nesta quinta-feira (13), a diretora de Inteligência Nacional dos EUA, Avril Haines, visitou a zona desmilitarizada na fronteira entre Coreia do Sul e Coreia do Norte, informou a agência de notícias local Yonhap. A visita antecipa encontro entre o presidente sul-coreano, Moon Jae-in, e seu homólogo norte-americano, Joe Biden, previsto para ocorrer na semana que vem em Washington. A agenda de Haines prevê visita à vila de Panmunjom, aonde encontros com líderes norte-coreanos foram celebrados no passado. A política de Biden para a Coreia do Norte ainda não está clara, mas a administração afirma que vai insistir na desnuclearização da península coreana. Em março, tentativas de Washington de estabelecer contato com Pyongyang teriam sido infrutíferas.

    Mais:

    Comissão da Câmara cobra informações do Itamaraty sobre pressão dos EUA contra Sputnik V no Brasil
    Coreia do Norte adverte cidadãos sobre 'vírus malicioso' vindo de folhetos sul-coreanos
    'Autolicenciamento' ambiental no Brasil: especialista alerta para riscos de projeto da Câmara
    Tags:
    Cuba, Índia, Hamas, Gaza, Palestina, Israel, Coreia do Norte, Jair Bolsonaro, Lula, eleições, CPI, pandemia, vacinação, COVID-19, EUA, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar