05:23 11 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Hoje atualizado
    URL curta
    2290
    Nos siga no

    Bom dia! A Sputnik Brasil acompanha as notícias mais relevantes desta quinta-feira (4), na qual o Brasil encara pior momento da pandemia de COVID-19, o Senado deve definir o futuro do auxílio emergencial e forças houthis atacam instalações da petroleira Saudi Aramco.

    Brasil bate novo recorde de número de mortos por COVID-19

    O Brasil bateu novo recorde de número de mortes, com 1.840 óbitos por COVID-19 em 24 horas, e vive o pior momento da pandemia do novo coronavírus. Com sistemas de saúde à beira do colapso, estados como São Paulo, Ceará e Minas Gerais anunciam novas medidas restritivas. A fim de acelerar a campanha de vacinação no país, o Ministério da Saúde anunciou a chegada de 400 mil doses da vacina russa Sputnik V ainda no mês de março. O contrato, estimado em R$ 639,6 milhões, está nas "tratativas finais", informou a pasta. A vacina, no entanto, ainda não foi aprovada pela Anvisa. Nesta quarta-feira (3), o Brasil registrou mais 1.840 mortes e 74.376 casos de COVID-19, totalizando 259.402 óbitos e 10.722.221 casos da doença, informou consórcio entre secretarias estaduais de saúde e veículos de imprensa.

    Vista da avenida Borges de Medeiros vazia após imposição de restrições contra a COVID-19 em Porto Alegre, 3 de março de 2021
    © REUTERS / Diego Vara
    Vista da avenida Borges de Medeiros vazia após imposição de restrições contra a COVID-19 em Porto Alegre, 3 de março de 2021

    Senado define hoje (4) destino do auxílio emergencial

    Nesta quinta-feira (4), o Senado deverá votar em segundo turno a PEC emergencial, que restaura os repasses financeiros às famílias afetadas pela pandemia de COVID-19. Na noite desta quarta-feira (3), o Senado aprovou o texto em primeiro turno, por 62 votos a 16. Os repasses serão realizados entre março e junho e o valor do benefício será de R$ 250, com adicionais para mulheres com filhos. O Congresso rejeitou pontos do projeto original enviado pelo governo, como o fim do piso de gastos com Saúde e Educação e a redução de jornada e salário de servidores. Apesar das mudanças, líderes da oposição dizem que vão pressionar para que o valor do auxílio volte a R$ 600, como em 2020.

    Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), durante sessão no Congresso Nacional, Brasília, 3 de março de 2021
    © REUTERS / Adriano Machado
    Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), durante sessão no Congresso Nacional, Brasília, 3 de março de 2021

    'EUA não vão promover a democracia através de intervenção', diz secretário de Estado

    Nesta quarta-feira (3), o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, disse que Washington não vai mais promover a democracia através da intervenção militar e da mudança de regime. "Vamos incentivar o comportamento democrático, mas não vamos promover a democracia através de custosas intervenções militares ou da tentativa de derrubar regimes autoritários pela força. Tentamos essas táticas no passado e elas não funcionaram", disse Blinken. Ao apresentar as prioridades da política externa dos EUA durante a administração Biden, o secretário apontou a China como o "maior teste geopolítico" dos EUA no século XXI, que precisaria ser encarado a partir de uma posição de força.

    Secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, discursa na sede do Departamento de Estado, Washington, EUA, 3 de março de 2021
    © REUTERS / Andrew Caballero-Reynolds
    Secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, discursa na sede do Departamento de Estado, Washington, EUA, 3 de março de 2021

    Sem Trump, Mike Pompeo não descarta concorrer à presidência dos EUA em 2024

    O ex-secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, declarou nesta quarta-feira (3) que considera ser candidato à presidência dos EUA em 2024, caso o ex-presidente, Donald Trump, não tente retornar à Casa Branca. "Estou sempre disposto a uma boa luta. Eu me importo profundamente com a América. Nós temos sido parte do movimento conservador por bastante tempo, e eu espero manter isso", disse Pompeo em entrevista à Fox News. O ex-secretário, que liderou a Agência de Inteligência dos EUA (CIA), confirmou que existe a possibilidade de uma candidatura Pompeo pelo Partido Republicano à presidência dos EUA em 2024.

    Ex-secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, durante conferência de organização conservadora em Orlando, Flórida, EUA, 27 de fevereiro de 2021
    © REUTERS / Joe Skipper
    Ex-secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, durante conferência de organização conservadora em Orlando, Flórida, EUA, 27 de fevereiro de 2021

    Manifestantes voltam às ruas de Mianmar após 38 mortos em protestos

    Nesta quinta-feira (4), manifestantes voltaram às ruas de Mianmar em atos contra o golpe militar, um dia após forças de segurança usarem a força para reprimir protestos. De acordo com a enviada especial da ONU para Mianmar, Christine Schraner Burgener, 38 pessoas foram mortas durante protestos no país e há risco de eclosão de guerra civil. Três policiais do país teriam buscado refúgio na Índia, alegando "terem recebido ordens que não podem obedecer", informou superintendente da política de fronteira indiana à agência Reuters. O ministério das Relações Exteriores da Rússia expressou sua disponibilidade para cooperar com a Associação de Nações do Sudeste Asiático (ASEAN) para auxiliar nas negociações com Mianmar.

    Manifestantes no chão durante protestos contra golpe militar na cidade de Mandalay, Mianmar, 3 de março de 2021
    © REUTERS / Stringer
    Manifestantes no chão durante protestos contra golpe militar na cidade de Mandalay, Mianmar, 3 de março de 2021

    Houthis atacam instalações da petroleira Saudi Aramco em Jeddah, diz movimento

    Nesta quinta-feira (4), forças houthis atacaram instalações da petroleira Saudi Aramco na cidade saudita de Jeddah, informou o porta-voz do movimento, Yahya Sarea, em rede social. Segundo ele, o ataque teria sido realizado durante a madrugada com mísseis de cruzeiro. A empresa e as autoridades sauditas ainda não confirmaram o ataque. Mais tarde, a coalizão militar liderada pela Arábia Saudita informou que destruiu um míssil balístico lançado contra a cidade de Jazan, reportou a emissora local Al Ekhbariya. Os houthis recentemente intensificaram os ataques de drones e mísseis contra cidades sauditas, localizadas principalmente na região sul do país. A coalizão militar liderada pela Arábia Saudita diz interceptar a maioria dos ataques.

    Mais:

    Rússia conservadora mede forças com EUA revisionistas na arena internacional, diz especialista
    EUA se opõem à investigação do TPI sobre crimes de guerra de Israel na Palestina
    Guedes diz que Brasil pode virar Argentina ou Venezuela: 'É graças a ele', avalia economista
    Tags:
    Arábia Saudita, Iêmen, Mianmar, Mike Pompeo, Antony Blinken, Sputnik V, vacinação, COVID-19, EUA, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar