01:05 19 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Hoje atualizado
    URL curta
    1224
    Nos siga no

    Bom dia! A Sputnik Brasil acompanha as notícias mais relevantes desta segunda-feira (1º), marcada pela reimposição de medidas contra a COVID-19 em cidades brasileiras, pela volta de Trump aos holofotes da política e alerta de Netanyahu às forças iranianas no Oriente Médio.

    Brasil vive pior momento da pandemia com avanço de nova variante

    Diversas cidades brasileiras ampliam medidas de restrições contra a COVID-19, conforme a situação epidemiológica do país se deteriora com avanço de nova variante do coronavírus. Em Campo Grande (MS), a ocupação de leitos de UTI atingiu 93% neste domingo (28). A cidade paulista de Araraquara (SP) está com 100% dos leitos ocupados há uma semana e deve manter regime de lockdown até esta terça-feira (2). Campinas (SP) adiou a volta às aulas presenciais em instituições de ensino até abril. O presidente Jair Bolsonaro voltou a questionar a eficácia de medidas de restrição: "Os que me criticam, façam como eu: venham para o meio do povo. O que mais ouvi no meio deles foi: 'EU QUERO TRABALHAR!'", escreveu o presidente em rede social. O Brasil registrou mais 755 mortes e 40.495 casos de COVID-19, totalizando 255.018 óbitos e 10.549.129 diagnósticos da doença, informou consórcio entre secretarias estaduais de saúde e veículos de imprensa. 

    Manifestantes participam de ato contra a imposição de lockdown em Brasília, 28 de fevereiro de 2021
    © REUTERS / Ueslei Marcelino
    Manifestantes participam de ato contra a imposição de lockdown em Brasília, 28 de fevereiro de 2021

    Senado não deve votar fim do mínimo constitucional para a Saúde e Educação 

    Fim do mínimo de gastos constitucional para a Saúde e Educação deve ser retirado do texto da proposta de Emenda Constitucional de retorno do auxílio emergencial, informou o relator da PEC Emergencial, Marcio Bittar (MDB-AC), conforme reportou o Correio Brasiliense. O relator teria cedido às pressões de senadores, que se posicionaram contra a medida. A proposta de Emenda Constitucional enviada pelo governo federal ao Congresso prevê o fim do piso de gastos com Saúde e Educação como contrapartida ao retorno do auxílio emergencial. Apesar da rejeição do fim do mínimo constitucional, o texto deve incluir "cláusula de calamidade" para que o governo pague o auxílio emergencial sem ultrapassar o teto de gastos.

    Senhora comemora após receber a segunda dose de vacina contra a COVID-19, em casa de repouso de Guarulhos (SP), 26 de fevereiro de 2021
    © REUTERS / Carla Carniel
    Senhora comemora após receber a segunda dose de vacina contra a COVID-19, em casa de repouso de Guarulhos (SP), 26 de fevereiro de 2021

    Trump nega a criação de novo partido e diz que fica com os republicanos

    Em seu primeiro discurso público desde a posse de Joe Biden, o ex-presidente dos EUA, Donald Trump, negou que estivesse criando uma nova agremiação e se comprometeu a ficar no Partido Republicano. "Quero que vocês saibam que eu vou continuar lutando ao lado de vocês", disse Trump aos seus correligionários durante assembleia de organização conservadora norte-americana, neste domingo (28). "Não vamos criar novos partidos." Anteriormente, a mídia local havia reportado que Trump estaria empenhado em criar um partido chamado Patriotas. Donald Trump aventou a possibilidade de concorrer à presidência em 2024 e criticou o governo Biden, dizendo ter sido "o primeiro mês [de governo] mais desastroso de qualquer presidente na história moderna".

    Presidente dos EUA, Joe Biden, discursa após aprovação de pacote de ajuda contra a COVID-19 pela Câmara dos Deputados, Washington, 27 de fevereiro de 2021
    © REUTERS / Joshua Roberts
    Presidente dos EUA, Joe Biden, discursa após aprovação de pacote de ajuda contra a COVID-19 pela Câmara dos Deputados, Washington, 27 de fevereiro de 2021

    Netanyahu culpa Irã por ataque a barco e promete resposta

    Nesta segunda-feira (1º), o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, acusou o Irã de ser responsável pelo ataque a barco civil israelense, dizendo que Tel Aviv vai "responder ao ataque". "O Irã é o maior inimigo de Israel. Estou determinado a bloqueá-lo, e vamos atacá-lo por toda a região", disse Netanyahu. Nesta manhã (1º), novo ataque aéreo israelense foi detectado nos arredores de Damasco, capital da Síria, onde haveria suposta atuação de grupos ligados a Teerã. O aumento de tensões ocorre em meio à retomada das negociações para o retorno dos EUA ao acordo nuclear iraniano. Neste domingo (28), o Irã teria negado oferta para reunir-se com Washington sem a garantia de retirada de sanções contra o país.

    Manifestantes palestinos são abordados por militares israelenses em protestos contra a política de assentamentos em Hebron, na Cisjordânia ocupada, 26 de fevereiro de 2021
    © REUTERS / Mussa Qawasma
    Manifestantes palestinos são abordados por militares israelenses em protestos contra a política de assentamentos em Hebron, na Cisjordânia ocupada, 26 de fevereiro de 2021

    Após domingo sangrento, líder de Mianmar comparece a tribunal por vídeoconferência

    Nesta segunda-feira (1º), a conselheira de Estado de Mianmar, Aung San Suu Kyi, compareceu a tribunal por vídeoconferência, na capital do país, Naypyidaw. Esta foi a primeira vez que Suu Kyi foi vista em público desde sua prisão, durante o golpe militar de 1º de fevereiro que a retirou do poder. A líder de 75 anos responde por acusações sobre importação ilegal de walkie-talkies para sua equipe, além de violação de normas sanitárias ao organizar comício de campanha no ano passado. Neste domingo (28), 18 pessoas morreram durante repressão a protestos contra o governo militar em Mianmar, reportou a Reuters.

    Manifestante é detida durante protestos contra o golpe militar em Yangon, Mianmar, 27 de fevereiro de 2021
    © REUTERS / Stringer
    Manifestante é detida durante protestos contra o golpe militar em Yangon, Mianmar, 27 de fevereiro de 2021

    Menos de 10% da população mundial tem anticorpos contra o coronavírus, diz OMS

    A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que menos de 10% da população mundial tenha anticorpos contra o coronavírus, disse a cientista-chefe da organização, Soumya Swaminathan. "Menos de 10% da população mundial realmente tem anticorpos para esse vírus. Claro que, em alguns locais, como em assentamentos urbanos de alta densidade, há bolsões nos quais 50, 60 por cento da população foi exposta ao vírus e tem anticorpos", disse Swaminathan em entrevista neste domingo (28), publicada na página oficial da OMS. Segundo ela, a única maneira de obter imunidade coletiva em massa é por meio da vacinação. Cerca de 2,5 milhões de pessoas morreram e 114 milhões foram infectadas pelo novo coronavírus globalmente desde o início da pandemia, informou a Universidade Johns Hopkins (EUA).

    Mais:

    Turquia e Irã travam batalha diplomática em meio a ameaças turcas ao Iraque, diz Bloomberg
    À beira do colapso: Rosa Weber determina que governo federal reative leitos de UTI em 3 estados
    Por que o Brasil vive o pior momento da pandemia 1 ano após 1º caso de COVID-19?
    Tags:
    anticorpos, OMS, Síria, israel, Irã, Mianmar, Partido Republicano, Donald Trump, EUA, vacinação, pandemia, COVID-19, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar