10:37 17 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Hoje atualizado
    URL curta
    3183
    Nos siga no

    Bom dia! A Sputnik Brasil acompanha as principais notícias desta quinta-feira (25), marcada pela maior média de mortes por COVID-19 da história do Brasil, pela aprovação de lei australiana sobre Facebook e Google e por mudanças na cúpula militar da Coreia do Norte.

    Média de óbitos diários de brasileiros por COVID-19 é a maior da história

    Nesta quarta-feira (24), o Brasil registrou média de óbitos pela COVID-19 de 1.129, a maior de sua história. As transmissões estão em ritmo acelerado e especialistas culpam a falta de medidas de isolamento social pelo caos epidemiológico. Em somente dois meses, o estado do Amazonas ultrapassou o número de mortes registrado em todo o ano de 2020. De acordo com consórcio entre secretarias estaduais de saúde e veículos de imprensa, se o ritmo de mortes não for freado, o Brasil atingirá a marca de 300 mil óbitos ainda no mês de março. O país registrou mais 1.433 mortes e 65.387 casos de COVID-19, totalizando 250.079 óbitos e 10.326.008 diagnósticos da doença.

    Manifestantes protestam pelo acesso à vacina contra COVID-19 em Brasília, 21 de fevereiro de 2021
    © AP Photo / Eraldo Peres
    Manifestantes protestam pelo acesso à vacina contra COVID-19 em Brasília, 21 de fevereiro de 2021

    Agenda de privatização 'a todo vapor' mira os Correios

    Nesta quarta-feira (24), o presidente Jair Bolsonaro apresentou projeto de lei ao Congresso Nacional sobre a privatização dos Correios. De acordo com o governo, o projeto propõe transformar a empresa em uma sociedade de economia mista. No dia anterior, Bolsonaro publicou medida provisória para acelerar a privatização da Eletrobras, dizendo que a agenda de privatizações do governo está "a todo vapor". Em aceno do governo para o mercado, Bolsonaro também sancionou lei sobre a autonomia do Banco Central, que cria mandatos de quatro anos não coincidentes com o do presidente da República para o presidente da instituição.

    Presidente do Banco Central do Brasil, Roberto Campos Neto, durante cerimônia no Palácio do Planalto em Brasília, 24 de fevereiro de 2021
    © REUTERS / Ueslei Marcelino
    Presidente do Banco Central do Brasil, Roberto Campos Neto, durante cerimônia no Palácio do Planalto em Brasília, 24 de fevereiro de 2021

    Austrália aprova regulação para gigantes da Internet após emendas de última hora

    Nesta quinta-feira (25), o parlamento australiano aprovou lei que determina que gigantes da Internet como Google e Facebook paguem veículos de mídia pelo uso de seu conteúdo. "O Código vai garantir que as empresas de mídia sejam justamente remuneradas pelo conteúdo que elas geram", disse o secretário do Tesouro, Josh Frydenberg. A lei sofreu emendas de última hora, após o Facebook bloquear páginas de jornais australianos. As mudanças permitem que o governo exima as gigantes de tecnologias do processo, caso demonstrem "contribuição significativa" com a mídia do país. Em resposta, o Facebook liberou as páginas bloqueadas e anunciou investimento de US$ 1 bilhão (cerca de R$ 5,4 bilhões) em até três anos em veículos de mídia locais.

    Secretário do Tesouro da Austrália, Josh Frydenberg, em conferência de imprensa no parlamento em Camberra, Austrália, 18 de fevereiro de 2021
    © REUTERS / Mick Tsika
    Secretário do Tesouro da Austrália, Josh Frydenberg, em conferência de imprensa no parlamento em Camberra, Austrália, 18 de fevereiro de 2021

    Venezuela declara representante da União Europeia 'persona non grata'

    Nesta quarta-feira (24), a Venezuela considerou a representante da União Europeia no país, a portuguesa Isabel Brilhante Pedrosa, como "persona non grata". "Ela tem 72 horas para deixar o território venezuelano", disse o ministro das Relações Exteriores do país, Jorge Arreaza. A medida é uma resposta à decisão de Bruxelas de estender as sanções econômicas contra Caracas. Em janeiro, a União Europeia retirou o reconhecimento de Juan Guaidó como presidente interino da Venezuela. No entanto, a política de sanções, iniciada em 2017, foi mantida pelos ministros das Relações Exteriores do bloco, durante reunião no início desta semana.

    Ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza, entrega documentos à representante da União Europeia em Caracas, Isabel Brilhante Pedrosa, em Caracas, Venezuela, 24 de fevereiro de 2021
    © REUTERS / Manaure Quintero
    Ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza, entrega documentos à representante da União Europeia em Caracas, Isabel Brilhante Pedrosa, em Caracas, Venezuela, 24 de fevereiro de 2021

    Kim Jong-un muda cúpula militar e abre espaço para 'nova geração'

    Nesta quinta-feira (25), o líder norte-coreano, Kim Jong-un, nomeou novos comandantes para a Marinha e Força Aérea da Coreia do Norte. A Comissão Militar Central do país oficializou a nomeação de Kim Song Gil para o comando da Marinha e Kim Chung Il para a Força Aérea. De acordo com a mídia sul-coreana, os novos comandantes não estavam nos radares dos especialistas da Coreia do Norte e podem ser considerados representantes de uma nova geração. Durante discurso, Kim pediu a promoção da "educação e controle" no país, afirmando que a disciplina é essencial para a própria existência das Forças Armadas norte-coreanas.

    Líder norte-coreano, Kim Jong-un, cumprimenta servidor durante 8ª Reunião da Comissão Militar Central do país, em Pyongyang, Coreia do Norte, 24 de fevereiro de 2021
    © REUTERS / KCNA
    Líder norte-coreano, Kim Jong-un, cumprimenta servidor durante 8ª Reunião da Comissão Militar Central do país, em Pyongyang, Coreia do Norte, 24 de fevereiro de 2021

    CIA cria força-tarefa para investigar ataques acústicos contra servidores dos EUA

    A Agência de Inteligência dos EUA (CIA) criou uma força-tarefa para investigar os ataques acústicos que servidores dos EUA teriam sofrido em postos no exterior, informou a CNN. A CIA suspeita que diplomatas norte-americanos tenham sido alvo desses ataques em Cuba, em 2016, e na China, em 2018. Os servidores relataram ouvir barulhos desconhecidos, que muitas vezes evoluíam para sensação de vibração e pressão. Alguns diplomatas relataram sequelas de longo prazo em seu estado de saúde. De acordo com fonte do governo dos EUA ouvida pelo canal, a força-tarefa terá o objetivo de identificar a origem dos supostos ataques acústicos e prevenir futuros incidentes.

    Mais:

    'Subestimar a Rússia de Putin é sempre um erro', diz indicado de Biden para chefiar a CIA
    Exigências feitas pela Pfizer ao Brasil são abusivas e não são transparentes, diz especialista
    'Decisões do Legislativo sobre vacinas não esvaziam trabalho da Anvisa', opina especialista
    Tags:
    Coreia do Norte, Google, Facebook, Austrália, EUA, Eletrobras, Correios, privatização, vacinação, pandemia, COVID-19, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar