20:51 15 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Hoje atualizado
    URL curta
    0 281
    Nos siga no

    Bom dia! A Sputnik Brasil acompanha os destaques desta quinta-feira (18), na qual entra em vigor toque de recolher no Ceará, EUA e Europa tentam salvar acordo nuclear iraniano e Facebook age com 'mão pesada' contra nova regulação na Austrália.

    Ceará impõe restrições para conter COVID-19

    Nesta quinta-feira (18), entra em vigor toque de recolher entre as 22h00 e as 5h00 (horário de Brasília) no estado do Ceará, para desacelerar a propagação da COVID-19. O comércio funcionará de segunda a sexta-feira, até às 20h00. "Até que a vacina chegue a todos, a prevenção é a única forma de frearmos esse rápido aumento de casos", anunciou o governador do Estado, Camilo Santana (PT). Campo Grande e Porto Alegre suspenderam as campanhas de vacinação contra COVID-19 em função da escassez de imunizantes. No início da semana, Rio de Janeiro, Salvador e Cuiabá já haviam adotado medida similar. O Brasil confirmou mais 1.195 mortes e 57.937 casos de COVID-19, totalizando 242.178 óbitos e 9.979.276 casos da doença, informou o consórcio entre secretarias estaduais de saúde e veículos de imprensa.

    Senhor aguarda dose de vacina contra a COVID-19 em posto de saúde de Brasília, 17 de fevereiro de 2021
    © AP Photo / Eraldo Peres
    Senhor aguarda dose de vacina contra a COVID-19 em posto de saúde de Brasília, 17 de fevereiro de 2021

    STF mantém prisão de deputado bolsonarista por unanimidade

    Nesta quarta-feira (17), o Supremo Tribunal Federal manteve por 11 votos a zero a prisão do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ). O parlamentar foi preso em flagrante nesta terça-feira (16), após publicar vídeo no qual defende o AI-5 e ameaça a integridade física de ministros do tribunal. A Procuradoria-Geral da República (PGR) apresentou denúncia contra o deputado e sugeriu que, caso ele venha a ser solto, use tornozeleira eletrônica e seja proibido de se aproximar das dependências do STF. A Câmara dos Deputados deve revisar a prisão de parlamentares ainda nesta semana. Pressionado pela votação unânime no STF e pela denúncia da PGR, o presidente do Congresso, Arthur Lira (Progressistas), pode acatar o mandado de prisão de seu aliado, reportou o jornal Estado de São Paulo.

    Três manifestantes protestam pelo impeachment de ministros do STF, após prisão do deputado Daniel Siveira (PSL-RJ), Brasília, 17 de fevereiro de 2021
    © AP Photo / Eraldo Peres
    Três manifestantes protestam pelo impeachment de ministros do STF, após prisão do deputado Daniel Siveira (PSL-RJ), Brasília, 17 de fevereiro de 2021

    Dezenas de pessoas detidas na Espanha durante protestos por prisão de rapper

    Dezenas de pessoas foram presas em diversas cidades espanholas durante protestos contra a prisão do rapper Pablo Hasél, reportou correspondente da Sputnik. Somente na região da Catalunha, 29 pessoas foram detidas por participar dos protestos, informaram autoridades locais. Em Madri, 14 pessoas teriam sido presas, após a polícia usar bombas de efeito moral para dispersar os manifestantes. O rapper foi condenado a nove meses de prisão, acusado de apologia ao terrorismo e críticas à monarquia espanhola. Centenas de artistas, incluindo o ator Javier Bardem e o diretor Pedro Almodóvar, assinaram petições demandando a libertação de Hasél.

    Manifestantes protestam contra prisão de rapper em Barcelona, Espanha, 16 de fevereiro de 2021
    © REUTERS / Nacho Doce
    Manifestantes protestam contra prisão de rapper em Barcelona, Espanha, 16 de fevereiro de 2021

    Em demonstração de força, Facebook bloqueia compartilhamento de notícias na Austrália

    Nesta quinta-feira (18), usuários do Facebook na Austrália encontraram suas páginas praticamente vazias, após o Facebook bloquear a visualização e compartilhamento de notícias. A medida visa combater nova lei australiana, que demanda que gigantes da Internet paguem veículos de mídias locais pelo uso de seu conteúdo. "O Facebook estava errado, as ações do Facebook foram desnecessárias, eles agiram com mão pesada, e isso vai prejudicar a reputação dele aqui na Austrália", disse o secretário do Tesouro australiano, Josh Frydenberg. O secretário disse ter conversado durante o fim de semana com o CEO da rede social, Mark Zuckerberg, que não o teria alertado sobre a medida. "O bloqueio de notícias pelo Facebook no meio de uma pandemia [...] nos diz tudo o que precisamos saber sobre o quanto Zuckerberg se importa com a sociedade australiana", disse o diretor executivo da Reset Australia, organização local pela democratização digital, conforme reportou a Reuters.

    Foto ilustra batalha jurídica entre jornais australianos e a rede social Facebook, Camberra, Australia, 18 de fevereiro de 2021
    © REUTERS / Lukas Coch
    Foto ilustra batalha jurídica entre jornais australianos e a rede social Facebook, Camberra, Australia, 18 de fevereiro de 2021

    Ativistas em Mianmar invadem páginas da Internet do governo

    Ativistas em Mianmar hackearam diversas páginas do governo na Internet, como forma de protesto contra golpe militar realizado no país no dia 1º de fevereiro. Páginas do Banco Central, da emissora de televisão estatal, das autoridades aduaneiras e da agência sanitária do país foram atacadas por um grupo chamado Myanmar Hackers, reportou a AFP. O acesso à Internet no país tem sido cortado de forma periódica pelas autoridades do governo, indica o serviço de rastreamento NetBlocks. A junta militar prendeu seis celebridades nacionais acusadas de incitar protestos, levando o total de detidos a quase 500 desde o início do mês.

    Manifestantes se reúnem na maior cidade de Mianmar, Yangon, em 17 de fevereiro de 2021
    © REUTERS / Stringer
    Manifestantes se reúnem na maior cidade de Mianmar, Yangon, em 17 de fevereiro de 2021

    EUA e europeus se reúnem para decidir futuro do acordo nuclear iraniano

    Nesta quinta-feira (18), altos diplomatas de EUA, França, Reino Unido e Alemanha devem se reunir para definir o futuro do acordo nuclear iraniano. No topo da agenda estão as condições sob as quais os EUA poderão retornar ao tratado, após saída unilateral de Donald Trump do acordo em 2018. A administração Biden expressou a intenção de retornar ao pacto, caso o Irã volte a cumprir todos os seus requisitos. Analistas apontam que a janela de oportunidade para salvar o acordo é estreita. No dia 21 de fevereiro, inspetores da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) terão seu acesso às instalações nucleares iranianas restrito, conforme decisão adotada pelo parlamento iraniano após o assassinato do cientista nuclear Mohsen Fakhrizadeh, em dezembro de 2020.

    Mais:

    Macron encomenda relatório sobre passado colonizador da França, mas Argélia desaprova o resultado
    Palácio de Buckingham anuncia internação do marido da rainha Elizabeth II, príncipe Philip
    'Novo marco legal do mercado de câmbio facilitará transações do Brasil com o mundo', diz analista
    Tags:
    golpe militar, Mianmar, rapper, Espanha, Austrália, Facebook, acordo nuclear, Irã, pandemia, vacinação, COVID-19, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar