06:15 08 Março 2021
Ouvir Rádio
    Hoje atualizado
    URL curta
    0 180
    Nos siga no

    Bom dia! A Sputnik Brasil acompanha as notícias mais importantes desta quarta-feira (17), na qual Arthur Lira deve avaliar prisão de deputado federal, OTAN se reúne pela primeira vez desde a posse de Biden e esposa de Kim Jong-un reaparece pela primeira vez em mais de um ano.

    Rio de Janeiro, Salvador e Cuiabá suspendem vacinação contra a COVID-19 por falta de doses

    Nesta quarta-feira (17), as campanhas de vacinação contra a COVID-19 de Salvador, Cuiabá e Rio de Janeiro estão suspensas em função da escassez de imunizantes no Brasil. Pessoas que já tomaram a primeira dose devem receber a segunda conforme o calendário. O Ministério da Saúde informou que receberá mais doses de vacinas somente na semana que vem. Em função da crise, a Confederação Nacional dos Municípios (CNM), que reúne 5.200 das 5.565 cidades brasileiras, publicou nota pedindo a troca "necessária, urgente e inevitável" do ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, "para o bem dos brasileiros". O Brasil confirmou mais 1.090 mortes e 55.428 casos de COVID-19, totalizando 240.983 óbitos e 9.921.339 diagnósticos da doença, informou o consórcio entre secretarias estaduais de saúde e veículos de imprensa. 

    Praia do Leblon lotada durante feriado de Carnaval, no Rio de Janeiro, 16 de fevereiro de 2021
    © REUTERS / Ricardo Moraes
    Praia do Leblon lotada durante feriado de Carnaval, no Rio de Janeiro, 16 de fevereiro de 2021

    Presidente da Câmara revisará prisão de deputado que fez apologia ao AI-5

    O recém-empossado presidente da Câmara, Arthur Lira (Progressistas) deve avaliar a prisão do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ), detido nesta terça-feira (16), por ordem do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes. Silveira publicou um vídeo no Youtube no qual defende "dar uma surra bem dada" em ministro do STF e "todos os integrantes dessa Corte aí". "Qualquer cidadão que conjecturar uma surra bem dada nessa sua cara com um gato morto até ele miar, de preferência após a refeição, não é crime", disse Silveira, em vídeo repleto de passagens polêmicas. O deputado já é investigado por financiamento e organização de atos contra a democracia em Brasília. Apesar de a prisão ter sido em flagrante e dos crimes serem inafiançáveis, o presidente da Câmara tem a prerrogativa de avaliar as prisões de deputados federais.

    O deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) deixa a Superintendência da Polícia Federal em Brasília, em 16 de junho de 2020, após PF ter cumprido mandado de busca e apreensão em sua casa e seu gabinete no âmbito do inquérito das Fake News no STF
    © Folhapress / Pedro Ladeira
    O deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) deixa a Superintendência da Polícia Federal em Brasília, em 16 de junho de 2020, após PF ter cumprido mandado de busca e apreensão em sua casa e seu gabinete no âmbito do inquérito das Fake News no STF

    Pelo menos 21 pessoas mortas por onda de frio e blecaute no Sudeste dos EUA

    Onda de frio histórica e falta de eletricidade, que impede as pessoas de se aquecerem, deixou ao menos 21 pessoas mortas no Sudeste dos EUA. No estado do Texas, cerca de 4,1 milhões de pessoas estão sem energia elétrica. "Muitos de nós estamos sem energia elétrica por mais de um dia [...] é muito assustador ver a temperatura no termômetro baixando sem poder fazer nada", disse o morador de Dallas, Alfonso Lara, à Sputnik. "Consegui ferver um pouco de água, comer uma sopa instantânea e tomar café, mas a lenha não vai durar até o fim da semana", disse o morador que, assim como muitos norte-americanos, usa fogão elétrico em sua residência. O governador do Estado prometeu auditar a atuação da empresa responsável pelo fornecimento de energia da região, ERCOT, dizendo que ela não tem sido "nem um pouco confiável".

    Sem-teto dorme durante nevasca perto da rodoviária de Chicago, Illinois, EUA, 16 de fevereiro de 2021
    © REUTERS / Charles Rex Arbogast
    Sem-teto dorme durante nevasca perto da rodoviária de Chicago, Illinois, EUA, 16 de fevereiro de 2021

    EUA e Nações Unidas pedem fim da ofensiva houthi em Marib

    Nesta terça-feira (16), os EUA e as Nações Unidas expressaram preocupação com a ofensiva militar lançada pelo movimento iemenita houthi contra a cidade de Marib. A cidade é o último reduto de membros do governo e concentra a maior parte dos poços de petróleo e gás natural do país. A ofensiva foi lançada conforme os EUA retiraram a classificação do movimento houthi como organização terrorista e acenaram para diálogo. "Vamos buscar uma abordagem de dois canais para construir apoio internacional para atingir uma solução política durável, ao mesmo tempo em que forneceremos ajuda humanitária ao povo iemenita", disse o enviado especial do Departamento de Estado dos EUA, Timothy Lenderking, durante conferência de imprensa.

    Crianças brincam em campo para pessoas deslocadas internamente na cidade de Marib, Iêmen, 16 de fevereiro de 2021
    © REUTERS / Stringer
    Crianças brincam em campo para pessoas deslocadas internamente na cidade de Marib, Iêmen, 16 de fevereiro de 2021

    OTAN se reúne pela 1ª vez desde a posse de Biden

    Nesta quarta-feira (17), ministros da Defesa dos países da OTAN se reunirão pela primeira vez desde a posse do presidente dos EUA, Joe Biden. O tema central da agenda será o futuro dos 9.600 soldados da aliança militar estacionados no Afeganistão. Anteriormente, a administração Trump selou acordo com o Talibã, sem a participação de seus aliados, para a retirada de tropas dos EUA do país asiático. A administração Biden deve decidir se cumprirá o prazo de retirada imposto pelo acordo de Trump até o dia 1º de maio, mesmo que demais membros da aliança mantenham seus efetivos. "Enquanto nenhum aliado quer permanecer no Afeganistão indefinidamente, não vamos sair antes do momento correto", disse o secretário-geral da aliança, Jens Stoltenberg, durante preparações para o encontro.

    Presidente dos EUA, Joe Biden, participa de programa de televisão em Milwaukee, Wisconsin, EUA, 16 de fevereiro de 2021
    © REUTERS / Leah Millis
    Presidente dos EUA, Joe Biden, participa de programa de televisão em Milwaukee, Wisconsin, EUA, 16 de fevereiro de 2021

    Esposa de Kim Jong-un faz 1ª aparição pública em mais de um ano

    Nesta quarta-feira (17), a esposa do líder Kim Jong-un, fez sua primeira aparição pública em mais de um ano, afastando hipóteses de que ela teria se isolado em função do novo coronavírus ou de que estaria grávida. O casal mais poderoso da Coreia do Norte teria três filhos, de acordo com reportagem da AFP. Ri Sol-ju, que tem cerca de 30 anos, apareceu ao lado de seu marido durante comemorações do aniversário do segundo membro da dinastia Kim, Kim Jong-il, conhecido no país como Dia da Estrela Brilhante. A aparição foi feita um dia após informações de que a Coreia do Norte teria tentado adquirir ilegalmente tecnologia de vacina contra a COVID-19 inundarem a mídia ocidental.

    Tags:
    Coreia do Norte, OTAN, Guerra do Iêmen, Houthis, racionamento de energia, frio, EUA, vacinação, COVID-19, pandemia, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar