01:35 01 Março 2021
Ouvir Rádio
    Hoje atualizado
    URL curta
    6260
    Nos siga no

    Bom dia! A Sputnik Brasil está de olho nas notícias mais importantes desta quarta-feira (10), marcada pela dispensa de aprovação da Anvisa para vacinas da COVAX Facility, pela votação de lei sobre autonomia do Banco Central e resposta direta e reta de especialista da OMS a questionamentos dos EUA.

    Vacinas da COVAX Facility serão dispensadas de registro da Anvisa

    Nesta terça-feira (10), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) dispensou vacinas compradas pelo Ministério da Saúde no âmbito da COVAX Facility de registro e autorização emergencial. A COVAX Facility é uma coalizão de mais de 150 países coordenada pela Organização Mundial da Saúde, que vai disponibilizar mais de dois bilhões de doses de vacinas contra a COVID-19 para países em desenvolvimento. O Brasil deve receber até 42 milhões de vacinas da aliança, a um custo de R$ 1,3 bilhão. O Brasil confirmou mais 1.340 mortes e 51.733 casos de COVID-19, totalizando 233.588 óbitos e 9.602.034 diagnósticos da doença, informou consórcio entre secretarias estaduais de saúde e veículos de imprensa.

    Senhora rema até posto de saúde para receber vacina contra a COVID-19, no Rio Negro, no subúrbio de Manaus, Amazonas, 9 de fevereiro de 2021
    © AFP 2021 / Michael Dantas
    Senhora rema até posto de saúde para receber vacina contra a COVID-19, no Rio Negro, no subúrbio de Manaus, Amazonas, 9 de fevereiro de 2021

    Lira pressiona por votação sobre autonomia do Banco Central

    Nesta quarta-feira (10), a Câmara dos Deputados deve votar projeto de lei sobre a autonomia do Banco Central. Por 363 votos a 109, a Casa aprovou requerimento de urgência para votar a pauta em debate há 27 anos no Congresso Nacional. Polêmica, a medida transformaria o Banco Central em uma autarquia de natureza especial, não vinculada ao Ministério da Economia. A oposição votou contra o projeto, alegando que ele deveria ter passado pelas comissões antes de ser apresentado ao plenário, e que há pautas mais urgentes a serem votadas durante a pandemia. Caso o texto seja aprovado sem alterações, deverá seguir para sanção do presidente Jair Bolsonaro.

    Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), em sessão no Congresso Nacional, Brasília, 3 de fevereiro de 2021
    © AFP 2021 / Sergio Lima
    Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), em sessão no Congresso Nacional, Brasília, 3 de fevereiro de 2021

    Senadores dos EUA consideram impeachment de Trump constitucional

    Nesta quarta-feira (10), o processo de impeachment do ex-presidente dos EUA, Donald Trump, deve continuar, após maioria dos senadores considerar o processo constitucional. Seis senadores republicanos votaram pela constitucionalidade, em placar que ficou em 56 a 44. Os números, no entanto, indicam que dificilmente será atingida a maioria de dois terços necessária para condenar Trump. Hoje (10), o processo deve se focar nas acusações feitas contra o ex-presidente, que teria incitado insurreição violenta na invasão da sede do Congresso Nacional do país, em 6 de janeiro de 2021.

    Senadores e assessores parlamentares norte-americanos se dirigem à audiência de impeachment do Donald Trump, Washington, EUA, 9 de fevereiro de 2021
    © AP Photo / Alex Brandon
    Senadores e assessores parlamentares norte-americanos se dirigem à audiência de impeachment do Donald Trump, Washington, EUA, 9 de fevereiro de 2021

    'Não confie muito na inteligência dos EUA', diz especialista britânico da OMS

    Nesta quarta-feira (10), integrante britânico da missão de investigação sobre as origens do novo coronavírus da Organização Mundial da Saúde (OMS), Peter Daszak, questionou a credibilidade dos serviços de inteligência dos EUA. "Por favor não confie muito nos [relatórios de] inteligência dos EUA: [eles] estão cada vez menos engajados desde Trump e, francamente, errados em muitos aspectos", escreveu Daszak. Os comentários publicados em rede social foram uma resposta ao questionamento feito pelo Departamento de Estado dos EUA, que duvidou da credibilidade da missão da OMS realizada em Wuhan, na China.

    Especialista da missão da OMS sobre origens do novo coronavírus, Peter Ben Embarek, durante conferência de imprensa em Wuhan, China, 9 de fevereiro de 2021
    © REUTERS / Aly Song
    Especialista da missão da OMS sobre origens do novo coronavírus, Peter Ben Embarek, durante conferência de imprensa em Wuhan, China, 9 de fevereiro de 2021

    TPI pede cooperação para proceder com investigações sobre crimes de guerra na Palestina

    O Tribunal Penal Internacional (TPI) pediu cooperação aos Estados-membros, após publicação de informações de que Israel estaria disposto a sabotar investigações contra supostos crimes de guerra cometidos na Palestina, disse porta-voz do tribunal, El Abdallah, à Sputnik. "O TPI conta com apoio e cooperação dos Estados-partes [...] para prosseguir seu mandato crucial de demandar responsabilização por crimes atrozes, aonde tenha jurisdição", disse El Abdallah. Anteriormente, relatos publicados na mídia indicaram que Israel tentaria convencer aliados a barrar as investigações, aprovadas nesta sexta-feira (5) pelo tribunal. O Departamento de Estado dos EUA questionou a decisão do TPI, alegando que o tribunal não tem jurisdição para investigar cidadãos israelenses.

    Crianças palestinas fazem fila para receberem refeição de graça em na cidade de Gaza, Palestina, 4 de fevereiro de 2021
    © AP Photo / Adel Hana
    Crianças palestinas fazem fila para receberem refeição de graça em na cidade de Gaza, Palestina, 4 de fevereiro de 2021

    Dois astronautas da NASA treinam em Moscou para próxima viagem espacial

    Os astronautas norte-americanos Mark Vande Hei e Anne McClain estão se preparando para missão espacial no Centro de Treinamento de Cosmonautas da Rússia, na região de Moscou. Os astronautas devem participar de missão à Estação Espacial Internacional, a bordo da espaçonave russa Soyuz MS-18, em abril. Os astronautas teriam chegado à Rússia no início do ano, informou fonte à Sputnik. "Vande Hei e a astronauta reserva, McClain, estão se preparado para o voo com a Soyuz MS-18 no Centro de Treinamento de Cosmonautas", confirmou a fonte.

    Tags:
    NASA, impeachment, Wuhan, OMS, Tribunal Penal Internacional (TPI), Palestina, israel, pandemia, vacinação, COVID-19, EUA, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar