12:56 21 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Hoje atualizado
    URL curta
    2160
    Nos siga no

    Bom dia! A Sputnik Brasil acompanha as notícias mais relevantes desta terça-feira (12), na qual o Instituto Butantan deve anunciar a eficácia total da CoronaVac, democratas planejam processo de impeachment contra Trump e mais uma cidade chinesa é colocada em regime de lockdown.

    Butantan deve anunciar a eficácia total da CoronaVac

    Nesta terça-feira (12), o Instituto Butantan deve divulgar dados sobre a eficácia total da vacina contra a COVID-19 desenvolvida em parceria com o laboratório chinês Sinovac, informou o secretário da Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn. Anteriormente, o instituto havia informado que a vacina garante 100% de eficácia em casos moderados e graves e 78% em casos leves, mas não divulgou a eficácia total do imunizante. De acordo com fontes ouvidas pela UOL, a eficácia total da CoronaVac estaria abaixo dos 60%, mas acima dos 50%, o que atende aos requisitos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e da Organização Mundial da Saúde (OMS). Nesta segunda-feira (11), o Brasil confirmou mais 477 mortes e 29.010 casos de COVID-19, totalizando 203.617 óbitos e 8.133.833 diagnósticos da doença, informou consórcio entre secretarias estaduais de saúde e veículos de imprensa.

    Manifestante protesta pelo início da vacinação contra a COVID-19 no Brasil, na frente do Palácio da Alvorada, Brasília, 8 de janeiro de 2021
    © AP Photo / Eraldo Peres
    Manifestante protesta pelo início da vacinação contra a COVID-19 no Brasil, na frente do Palácio da Alvorada, Brasília, 8 de janeiro de 2021

    Ford anuncia encerramento das operações no Brasil

    Na segunda-feira (11), a montadora Ford anunciou o encerramento da produção de veículos em suas fábricas no Brasil. As fábricas de Camaçari (BA) e Taubaté (SP) serão fechadas imediatamente, enquanto a de Horizonte (CE), que produz os jipes da marca Troller, será fechada ainda este ano. A Ford tem mais de 6.171 funcionários no país, 800 dos quais serão demitidos somente em Taubaté. A montadora estava instalada no Brasil desde 1919 e é a quinta em venda de carros no país, com 7,14% do mercado nacional. O fechamento seria motivado por perdas causadas pela pandemia da COVID-19 e reestruturação global da empresa. A montadora continuará a vender carros no Brasil, importados de suas fábricas na Argentina e no Uruguai.

     Linha de montagem da Ford na cidade de Taubaté (SP) .
    © Folhapress / Diego Padgurschi
    Linha de montagem da Ford na cidade de Taubaté (SP) .

    Democratas pressionam por impeachment de Trump

    Líderes democratas na Câmara de Representantes dos EUA planejam abrir processo de impeachment contra o atual presidente, Donald Trump, nesta quarta-feira (13), caso ele não renuncie ou seja removido do cargo antes, reportou a Reuters. O vice-presidente do país, Mike Pence, estaria sob forte pressão para invocar a 25ª emenda constitucional e declarar Trump incapaz de manter o cargo. No entanto, reunião bem sucedida entre Trump e Pence realizada na Casa Branca nesta segunda-feira (11), pode ter sido excluído a possibilidade de o vice-presidente iniciar o processo para retirar Trump do cargo. Democratas querem o impeachment de Trump, acusando-o de "incitar insurreição" e violência durante a invasão do Capitólio liderada por seus apoiadores, no dia 6 de janeiro.

    Homem quebra vidro de janela do Congresso norte-americano, em Washington, 6 de janeiro de 2021
    © REUTERS / Leah Millis
    Homem quebra vidro de janela do Congresso norte-americano, em Washington, 6 de janeiro de 2021

    Cuba responde aos EUA após sua inclusão em lista de Estados apoiadores do terrorismo

    Nesta segunda-feira (11), o ministro das Relações Exteriores de Cuba, Bruno Rodríguez, condenou a decisão dos EUA, que recolocou Havana na lista norte-americana de estados apoiadores do terrorismo. "O oportunismo político dos EUA é reconhecido por todos que estão sinceramente preocupados com a alta no terrorismo e suas vítimas", disse Rodríguez. A inclusão na lista, que para o ministro seria "hipócrita e cínica", dificulta o acesso de países ao comércio e financiamento internacional.  A ilha havia sido retirada da lista em 2015, durante o governo do presidente Barack Obama, como parte do esforço para melhorar as relações com Havana. O governo Trump, no entanto, reverteu a política de seu antecessor, endurecendo as sanções econômicas contra Cuba.

    Homem lê tabela de preços em mercado orgânico de Havana, Cuba, 4 de janeiro de 2021
    © AFP 2020 / Adalberto Roque
    Homem lê tabela de preços em mercado orgânico de Havana, Cuba, 4 de janeiro de 2021

    Mais uma cidade chinesa colocada em lockdown

    Nesta terça-feira (12), autoridades chinesas introduziram regime de lockdown na cidade de Langfang, na província de Hebei. Os residentes da cidade próxima à capital, Pequim, devem permanecer em casa por sete dias e serão submetidos à testagem em massa. O governo tenta conter a onda de infecções comunitárias, que poderiam sugerir a emergência de uma segunda onda da COVID-19 no país. A cidade de Shijiazhuang é a mais atingida pela alta nos casos e encontra-se sob regime restritivo desde a semana passada. A China tem sido apontada como país que mais obteve sucesso na contenção da pandemia até agora. Ao lado de Islândia e Bahrein, a China é um dos três únicos países do mundo que já tem mais cidadãos vacinados contra a COVID-19 do que número total de casos da doença confirmados.

    Carro é parado em checkpoint na entrada de vila na região da capital chinesa, Pequim, 12 de janeiro de 2021
    © REUTERS / Thomas Peter
    Carro é parado em checkpoint na entrada de vila na região da capital chinesa, Pequim, 12 de janeiro de 2021

    Países aceleram aquisição em 'maior esforço de vacinação do mundo'

    Nesta terça-feira (12), a capital indiana de Nova Deli recebeu vacinas contra a COVID-19 produzidas pelo Instituto Serum, em preparação para o que o governo local considerou ser "o maior esforço de vacinação do mundo". A municipalidade teria adquirido doses da vacina, produzida pelo Serum, mas desenvolvida pela farmacêutica britânica AstraZeneca, por cerca de US$ 3,00 (aproximadamente R$ 16,00). O governo do México, por sua vez, anunciou a compra de até 24 milhões de doses da vacina russa Sputnik V, a serem produzidas na Argentina. "Acreditamos que podemos demandar até 24 milhões de doses dessa vacina, para imunizar 12 milhões de pessoas, uma vez que [...] a Sputnik V prevê a administração de duas doses", informou o vice-ministro da Saúde do país, López-Gatell.

    Mais:

    Índia ignora pressão dos EUA e enviará à Rússia centenas de militares para curso do S-400, diz fonte
    Novas regras do WhatsApp aumentam nossa 'subserviência' e trazem riscos, dizem especialistas
    Irã adverte Coreia do Sul para não politizar apreensão de petroleiro, exigindo liberação de fundos
    Tags:
    desemprego, terrorismo, lista, Cuba, Índia, China, México, Ford, vacinação, EUA, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar