09:15 15 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Hoje atualizado
    URL curta
    0 140
    Nos siga no

    Bom dia! A Sputnik Brasil acompanha os destaques desta sexta-feira (18), marcada pela decisão do STF de vacinação obrigatória, pelo fim do Réveillon em SP e Carnaval em Pernambuco, pelas candidaturas à chefia da Câmara dos Deputados e pela confusão na Assembleia Legislativa de SP.

    STF decide que vacina será obrigatória

    O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quinta-feira (17), por dez votos a um, que a vacinação contra a COVID-19 no Brasil deve ser obrigatória. Na prática, a medida significa que quem decidir não tomar vacina poderá sofrer medidas restritivas. Nesta quinta-feira (17), Ricardo Lewandowski, ministro do Supremo Tribunal Federal, autorizou estados e municípios do Brasil a adquirirem e distribuírem vacinas contra a COVID-19 registradas por autoridades sanitárias estrangeiras, caso a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) leve mais de 72 horas para dar aval a imunizantes estrangeiros. O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, assinou uma Medida Provisória que autoriza a liberação de um crédito extraordinário de R$ 20 bilhões para a aquisição de vacinas contra a COVID-19.

    Foto ilustrativa com pessoa segurando seringa e tubo com vacina para a Covid-19
    © Folhapress / Andre Melo Andrade / Immagini
    Foto ilustrativa com pessoa segurando seringa e tubo com vacina para a Covid-19

    Festas de Réveillon e Carnaval são canceladas

    Após anunciar eventos on-line para celebrar o Réveillon 2021, a Prefeitura de São Paulo decidiu cancelar todos os eventos virtuais que estavam previstos para ocorrer no dia 31 de dezembro. Anteriormente, a prefeitura já havia cancelado todos os eventos presenciais na Virada do Ano, para tentar conter a COVID-19. Além disso, a queima de fogos também foi cancelada. Já em Pernambuco, o governo decidiu suspender oficialmente o Carnaval. As medidas incluem festas e shows públicos e privados, bem como eventos de Natal e Ano Novo, que haviam sido proibidos anteriormente pelo governo.

    Queima de fogos durante a festa de Réveillon
    © Folhapress / Rubens Chaves
    Queima de fogos durante a festa de Réveillon

    Candidatos para chefia da Câmara dos Deputados

    A eleição para presidente da Câmara ocorrerá em fevereiro do ano que vem. Até o momento, foram anunciadas as candidaturas de Arthur Lira (PP-AL) e Luciano Bivar (PSL-PE). Na quinta-feira (17), PT, PCdoB, PSB e PDT vetaram apoio a qualquer candidato apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro. Arthur Lira, aliado de Bolsonaro, é um dos principais articuladores do centrão, e é considerado o principal adversário de Rodrigo Maia (DEM-RJ), atual presidente da Câmara. De acordo com participantes da reunião desta quinta-feira (17), a decisão de não apoiar nenhuma candidatura defendida pelo Planalto foi unânime, e que uma decisão pode ser anunciada até a tarde desta sexta-feira (18).

    O deputado federal Arthur Lira (PP-AL)
    © Folhapress / Pedro Ladeira
    O deputado federal Arthur Lira (PP-AL)

    Confusão na Assembleia Legislativa de SP

    A deputada estadual Isa Penna (PSOL-SP) denunciou o seu colega Fernando Cury (Cidadania-SP) por importunação sexual após ser tocada no seio pelo deputado durante uma sessão da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). O caso ocorreu na noite da última quarta-feira (17), durante votação do orçamento do estado, quando Cury se aproximou de Penna, que estava apoiada na mesa diretora da Casa, e deu um abraço pelas costas na parlamentar, colocando a mão em um dos seus seios. A parlamentar afirma que outras colegas também já teriam passado por situações semelhantes. Além de registrar um boletim de ocorrência, Penna informou sobre a abertura de uma representação contra Cury no Conselho de Ética. O acusado, por sua vez, disse que não teve intenção de assediar sua colega, se desculpando pelo "abraço". Em nota, o Cidadania afirmou que está analisando as imagens do ocorrido e que providências serão tomadas após o parlamentar ser ouvido.

    O presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), Fernando Capez, depõe na comissão parlamentar de inquérito (CPI) que apura denúncias de fraude no fornecimento da merenda da rede estadual de ensino
    © Foto / Rovena Rosa / Agência Brasil
    O presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), Fernando Capez, depõe na comissão parlamentar de inquérito (CPI) que apura denúncias de fraude no fornecimento da merenda da rede estadual de ensino

    Biden anuncia nomes para cargos-chave em sua equipe climática

    O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou nesta quinta-feira (17) seis nomes para ocupar cargos-chave em sua equipe climática. De acordo com o comunicado, esses nomes farão avançar a agenda do presidente eleito, levando o mundo a enfrentar a crise climática, criando empregos com boa remuneração, construindo comunidades resistentes e fazendo investimentos históricos em Justiça Ambiental. Os indicados são a congressista pelo Novo México Deb Haaland para secretária do Interior; a ex-governadora do Michigan Jennifer Granholm para secretária de Energia; o atual secretário de Qualidade Ambiental da Carolina do Norte, Michael Regan, para administrador da Agência de Proteção Ambiental; Brenda Mallory, diretora de Política Regulatória do Centro de Direito Ambiental do Sul, para presidente do Conselho de Qualidade Ambiental; a presidente do Conselho de Defesa de Recursos Naturais, Gina McCarthy, para conselheira Nacional do Clima; e Ali Zaidi, subsecretário do governador de Nova York para Energia e Meio Ambiente, para vice-assessor nacional do Clima.

    Presidente eleito dos EUA, Joe Biden
    © AP Photo / Kevin Lamarque
    Presidente eleito dos EUA, Joe Biden

    China está na lista negra da administração Trump

    Washington estaria planejando adicionar aproximadamente 80 empresas chinesas na chamada lista negra do país norte-americano. A SMIC, maior fabricante de chips da China, bem como outras entrarão na lista, por estarem supostamente ligadas aos militares chineses e por alegadas violações dos direitos humanos. Anteriormente, os EUA já haviam incluído cerca de 275 empresas com sede na China e suas afiliadas, como a Huawei, ZTE e a fabricante de câmeras de vigilância Hikvision. A SMIC já havia sido alvo dos norte-americanos, quando Washington decidiu proibir que investidores norte-americanos comprassem ações da empresa chinesa. Contudo, a SMIC negou as acusações de Washington, que alega que a empresa estaria ligada a militares chineses.

    Presidente dos EUA, Donald Trump assiste a evento esportivo da Marinha norte-americana
    © AP Photo / Andrew Harnik
    Presidente dos EUA, Donald Trump assiste a evento esportivo da Marinha norte-americana

    Autoridades nigerianas resgatam mais de 300 alunos sequestrados por extremistas

    Nesta quinta-feira (17), as autoridades nigerianas resgataram aproximadamente 350 alunos que foram sequestrados no noroeste do país. Rebeldes jihadistas divulgaram um vídeo que supostamente mostra alguns dos mais de 300 alunos que foram sequestrados na semana passada de uma escola secundária do governo na cidade de Kankara, no noroeste nigeriano. O site Daily Trust, por sua vez, informou que 668 alunos ainda estavam desaparecidos, com base no registro da escola, enquanto um dos jovens sequestrados que conseguiu escapar relatou à BBC Hausa que eram 520 rapazes, conforme uma contagem feita no local. Contudo, as autoridades locais afirmam que foram 333, enquanto o governo federal relatou que apenas dez estudantes estavam desaparecidos.

    Um segurança na porta da Escola Secundária Estadual de Ciências, onde estudantes foram sequestrados na Nigéria, por rebeldes do grupo extremista Boko Haram
    © AP Photo / Sunday Alamba
    Um segurança na porta da Escola Secundária Estadual de Ciências, onde estudantes foram sequestrados na Nigéria, por rebeldes do grupo extremista Boko Haram

    Mais:

    Vacinação no Brasil: Barroso vota para proibir que pais não vacinem filhos por convicções pessoais
    Vacinação contra COVID-19 na UE deve começar no dia 27 de dezembro, diz ministro alemão
    Bolsonaro edita MP que libera R$ 20 bilhões para vacinação contra COVID-19
    Tags:
    Câmara dos Deputados, deputados, Supremo Tribunal Federal (STF), abuso sexual, EUA, COVID-19, novo coronavírus, vacinação, vacina, vacina, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar