20:58 03 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Hoje atualizado
    URL curta
    3230
    Nos siga no

    Bom dia! A Sputnik Brasil acompanha as notícias mais relevantes desta quinta-feira (22), marcada pela confirmação de Kassio Marques para cadeira no STF, a participação de Obama na campanha presidencial nos EUA e a declaração do Papa em favor da união civil de casais homossexuais.

    Testes com vacina Oxford/AstraZeneca continuam após morte de brasileiro

    Nesta quarta-feira (21), foi confirmada a morte de um brasileiro que participava dos testes da vacina contra a COVID-19 desenvolvida pela farmacêutica AstraZeneca, em parceria com a Universidade de Oxford. João Pedro Feitosa, médico recém-formado de 28 anos que faleceu por complicações da COVID-19, havia tomado a dose de placebo, e não do imunizante, durante os testes, informou o portal G1. Por isso, os testes não foram interrompidos. O Brasil registrou mais 571 mortes e 25.832 casos de COVID-19 nas últimas 24 horas. Ao todo, são 155.459 óbitos e 5.300.649 diagnósticos da doença.

    Senado aprova indicação de Kassio Marques para o STF

    Nesta quarta-feira (21), o plenário do Senado Federal aprovou a indicação do desembargador Kassio Marques para assumir a vaga no Supremo Tribunal Federal (STF). Indicado pelo presidente Jair Bolsonaro, Marques substituirá o ministro Celso de Mello, que solicitou a aposentadoria antecipada. O desembargador enfrentou sabatina de cerca de dez horas com os senadores da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), na qual declarou ser contra o aborto e manter armas em sua residência. A data da posse de Marques no STF ainda não foi definida.

    Desembargador Kassio Nunes e sua equipe chegam para sabatina no Senado, em Brasília, 21 de outubro de 2020
    © REUTERS / Adriano Machado
    Desembargador Kassio Nunes e sua equipe chegam para sabatina no Senado, em Brasília, 21 de outubro de 2020

    Barack Obama faz 1º comício em favor de Joe Biden

    Nesta quarta-feira (21), o ex-presidente dos EUA Barack Obama participou pela primeira vez de um comício de campanha em apoio ao candidato do Partido Democrata à presidência dos EUA, Joe Biden, em Filadélfia. Para Obama, o caráter e tom do atual presidente dos EUA, Donald Trump, tem consequências negativas para o país: "Afeta a maneira como as nossas crianças encaram as coisas e como nossas famílias estão convivendo". Nesta quinta-feira (22), os candidatos à presidência dos EUA se reúnem para a realização do último debate presidencial, às 22h00 do horário de Brasília.

    Cenário montado para o último debate entre candidatos à presidência dos EUA, em Nashville, Tennessee (EUA), 21 de outubro
    © REUTERS / Jonathan Ernst
    Cenário montado para o último debate entre candidatos à presidência dos EUA, em Nashville, Tennessee (EUA), 21 de outubro

    Papa Francisco declara apoio à união civil de casais homossexuais

    Em documentário inédito lançado nesta quarta-feira (21) durante o Festival de Cinema de Roma, o Papa Francisco declarou apoio à união civil de casamentos homossexuais, dizendo que são "filhos de Deus, que têm o direito de ter uma família". A declaração representa uma mudança significativa em relação à posição de papas anteriores. "Precisamos criar uma lei de união civil, na qual eles tenham o direito de ser legalmente amparados", disse o Papa no documentário "Francesco", dirigido pelo americano Yevgeny Afineevsky.

    Papa Francisco acena para fiéis no Vaticano, 21 de Outubro de 2020
    © REUTERS / Guglielmo Mangiapane
    Papa Francisco acena para fiéis no Vaticano, 21 de Outubro de 2020

    Primeiro-ministro da Armênia descarta solução diplomática para Nagorno-Karabakh

    Nesta quarta-feira (21), o primeiro-ministro armênio, Nikol Pashinyan, descartou a possibilidade de uma solução diplomática para o conflito com o Azerbaijão pela região contestada de Nagorno-Karabakh. O conflito "não teve e não terá uma solução diplomática ainda por muito tempo", disse Pashinyan em mensagem de vídeo publicada no Facebook. Mais tarde, o vice-presidente da Turquia, Fuat Oktay, declarou que seu país está disposto a enviar tropas para a região contestada, caso Baku faça um pedido nesse sentido.

    Soldado de etnia armênia na linha de frente no conflito pela região contestada de Nagorno-Karabakh, 20 de outubro de 2020
    © REUTERS / Stringer
    Soldado de etnia armênia na linha de frente no conflito pela região contestada de Nagorno-Karabakh, 20 de outubro de 2020

    Rússia quer manter diálogo com EUA sobre prorrogação do acordo Novo START, diz Kremlin

    Nesta quarta-feira (21), o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, declarou que Moscou está empenhada em manter o diálogo com os EUA sobre a extensão do acordo Novo START. Último acordo bilateral de controle de armas estratégicas nucleares em vigor entre os dois países, o Novo START expira em fevereiro de 2021. EUA e Rússia estão próximos de acordar a extensão do acordo por mais um ano, durante o qual o número de ogivas nucleares nos arsenais de Moscou e Washington ficaria congelado. Nova reunião entre os negociadores deve ser realizada em breve para debater os mecanismos de verificação do congelamento e acordar a definição de "ogivas nucleares".

    Mais:

    Trump tem conta bancária chinesa, segundo The New York Times
    Putin afirma que vacinação contra COVID-19 deve ser implantada em toda a Rússia
    Rússia pode pôr fim à dependência de importações para fabricar satélites até 2025
    Tags:
    Papa Francisco, Rússia, Nagorno-Karabakh, pandemia, COVID-19, Brasil, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar