09:01 30 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Hoje atualizado
    URL curta
    0 190
    Nos siga no

    Bom dia! A Sputnik Brasil acompanha as notícias mais relevantes desta sexta-feira (16), na qual o Irã prometeu revidar caso seu território volte a ser atingido por mísseis do conflito de Nagorno-Karabakh, o premiê da Tailândia se recusa a renunciar e Japão promete fazer "o que for necessário" para garantir Olimpíadas em 2021.

    Estudo descarta hidroxicloroquina para tratamento da COVID-19

    Nesta quinta-feira (15), a Organização Mundial da Saúde (OMS) publicou um estudo no qual afirma a ineficácia de quatro remédios antivirais para o tratamento da COVID-19: hidroxicloroquina, remdesivir, interferon beta-1a e a combinação de lopinavir e ritonavir. O estudo foi realizado em mais de 30 países, em parceria com 405 hospitais e acompanhou o quadro de 11.266 pacientes. O Brasil registrou mais 734 mortes e 29.498 casos de COVID-19 nas últimas 24 horas, de acordo com o consórcio entre secretarias estaduais de saúde e veículos de imprensa. Ao todo, são 52.513 óbitos e 5.170.996 infectados pelo novo coronavírus no país.

    Agente de saúde coleta amostra para teste de COVID-19 de estudante, na cidade de Taboão da Serra (SP), 15 de outubro de 2020
    © REUTERS / Amanda Perobelli
    Agente de saúde coleta amostra para teste de COVID-19 de estudante, na cidade de Taboão da Serra (SP), 15 de outubro de 2020

    STF determina afastamento de Chico Rodrigues após dinheiro na cueca

    Nesta quinta-feira (15), o ministro Luís Roberto Barroso do Supremo Tribunal Federal determinou o afastamento do ex-vice-líder do governo Bolsonaro no Senado, Chico Rodrigues (DEM), do cargo por três meses. A decisão deve ser enviada ao Senado, que tem a prerrogativa de afastar o parlamentar do mandato. Em mensagem publicada em edição extra do Diário Oficial da União, o presidente Jair Bolsonaro afastou Rodrigues da vice-liderança do governo. A decisão foi tomada após o senador esconder R$ 30 mil entre as nádegas durante operação da Polícia Federal (PF) em sua residência, em Boa Vista. A operação sigilosa investiga o desvio de recursos de emendas parlamentares destinadas a combater a COVID-19.

    Senador Chico Rodrigues (DEM-RR), foto de 19 de Agosto de 2019, retirado da vice-liderança do governo no Senado por determinação do presidente Bolsonaro
    © REUTERS / ADRIANO MACHADO
    Senador Chico Rodrigues (DEM-RR)

    Frio puxa alta nos casos de COVID-19 no Meio-Oeste dos EUA

    Nesta quinta-feira (15), nove estados do Meio-Oeste norte-americano reportaram alta recorde no número de casos diários de COVID-19, conforme as temperaturas caem com a aproximação do inverno no Hemisfério Norte. Em algumas regiões, a taxa de ocupação de leitos de UTI se encontra em 90%, reportou a Reuters. Apesar dos números, o presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou durante evento de campanha que a pandemia, que já vitimou 217 mil norte-americanos, está perto de acabar.

    © REUTERS / Jonathan Drake
    Funcionário norte-americano auxilia eleitor a votar em seu carro na votação antecipada em Durham, Carolina do Norte (EUA), 15 de outubro de 2020

    Ex-ministro da Defesa do México é preso por agência de combate às drogas nos EUA

    Nesta quinta-feira (15), o ex-ministro da Defesa do México, general Salvador Cienfuegos Zepeda, foi preso em Los Angeles a pedido da Agência de Combate às Drogas dos EUA (DEA, na sigla em inglês). Zepeda ocupou o cargo de ministro da Defesa entre 2005 e 2011, durante a presidência de Enrique Pena Nieto. No período, Zepeda desempenhava papel importante na chamada "guerra às drogas", que opõe as Forças Armadas mexicanas e cartéis do narcotráfico. O atual ministro das Relações Exteriores do México, Marcelo Ebrard, disse em sua conta no Twitter que o governo prestará assistência consular ao ex-ministro.

    Ex-ministro da Defesa do México, general Salvador Cienfuegos Zepeda, durante cerimônia oficial na Cidade do México (foto de arquivo)
    © REUTERS / Shannon Stapleton
    Ex-ministro da Defesa do México, general Salvador Cienfuegos Zepeda, durante cerimônia oficial na Cidade do México (foto de arquivo)

    Irã promete responder caso mísseis do conflito de Karabakh voltem a atingir seu território

    Nesta sexta-feira (16), o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do Irã, Saeed Khatibzadeh, disse que o Irã vai responder caso seu território seja novamente atingido por mísseis no contexto do conflito de Nagorno-Karabakh. Nesta quinta-feira (15), oito projéteis militares teriam atingido o território iraniano, em meio ao conflito entre a Armênia e o Azerbaijão. "O Irã não ficará indiferente se esses acidentes acontecerem novamente", alertou a conta oficial do governo de Teerã no Twitter.

    Primeiro-ministro da Tailândia se recusa a renunciar em meio a protestos

    Nesta sexta-feira (16), milhares de manifestantes violaram o estado de emergência imposto pelo governo tailandês e realizaram atos contra o primeiro-ministro Prayuth Chan-ocha. "Não vou renunciar", disse Prayuth antes de uma reunião do gabinete emergencial. Ex-comandante militar, Prayuth Chan-ocha liderou o golpe em 2014 e atualmente comanda o governo, não reconhecido pela oposição tailandesa. Nesta quinta-feira (15), o governo impôs o estado de emergência e proibiu reuniões de mais de quatro pessoas para reduzir a onda de protestos que já dura três meses. De acordo com o governo, os protestos são uma ameaça à economia e à segurança nacional tailandesa.

    Manifestante tailandesa fala com policiais durante manifestação em Bangkok, Tailândia, 15 de outubro de 2020
    © AFP 2020 / Lillian Suwanrumpha
    Manifestante tailandesa fala com policiais durante manifestação em Bangkok, Tailândia, 15 de outubro de 2020

    Japão fará 'o que for necessário' para garantir Olimpíadas em 2021, diz Suga

    Nesta sexta-feira (16), o primeiro-ministro do Japão, Yoshihide Suga, prometeu "fazer o que for necessário" para organizar as Olimpíadas de Tóquio de 2021. "Quero ter a certeza de que verei as Olimpíadas acontecendo no ano que vem", disse Suga, conforme reportou a agência Kyodo. O primeiro-ministro prometeu trabalhar com o Comitê Olímpico Internacional para garantir a realização dos jogos. Em setembro deste ano, Suga substituiu Shinzo Abe no cargo de primeiro-ministro e prometeu realizar os jogos antes das eleições gerais japonesas, previstas para o segundo semestre de 2021.

    Mais:

    'Olho por olho, dente por dente': conheça a NFAC, milícia negra que está sacudindo os EUA
    Líder da Armênia é um produto de George Soros, afirma presidente do Azerbaijão à Sputnik (VÍDEO)
    Vacina da China contra COVID-19 se mostra promissora em testes em humanos, diz Lancet
    Tags:
    Olimpíadas, Japão, Nagorno-Karabakh, Irã, pandemia, COVID-19, EUA, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar