02:24 20 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Hoje atualizado
    URL curta
    1370
    Nos siga no

    Bom dia! A Sputnik Brasil está de olho nas notícias mais importantes desta segunda-feira (5), marcada pelo encontro entre Bolsonaro e Toffoli, pela possível alta de Trump e pelos ataques de artilharia contra a capital de Nagorno-Karabakh.

    Brasil entra em 3ª semana com estabilidade em números da COVID-19

    Neste domingo (4), o Brasil registrou mais 364 mortes e 9.049 casos de COVID-19, informou o consórcio entre secretarias estaduais de saúde e veículos de imprensa. A média móvel do número de mortes apresenta estabilidade desde o dia 14 de setembro. Nesta semana, escolas da capital paulista devem ser reabertas, após mais de 200 dias fechadas. De acordo com o Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Estado de São Paulo (Sieeesp), 80% das instituições particulares devem retomar atividades extracurriculares no formato presencial e 40% das famílias vão aderir à volta.

    Enfermeira coleta teste para COVID-19 de moradora de Heliópolis, São Paulo, 2 de outubro de 2020
    © REUTERS / Amanda Perobelli
    Enfermeira coleta teste para COVID-19 de moradora de Heliópolis, São Paulo, 2 de outubro de 2020

    'Preciso governar', diz Bolsonaro sobre encontro com Toffoli

    Neste domingo (4), bolsonaristas cobraram explicações do presidente, após o canal CNN Brasil publicar imagem na qual Jair Bolsonaro abraça o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli. A imagem foi captada durante encontro de lideranças em Brasília para tratar da indicação do desembargador Kassio Nunes Marques ao STF. Em resposta aos apoiadores, Bolsonaro disse que "conversa com todos" e que "precisa governar". Após o encontro, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM), informou que o Senado deve iniciar a tramitação da indicação de Nunes amanhã (6). Kassio Nunes precisa do apoio de 41 dos 81 senadores para assumir vaga na mais alta corte do país.

    ​Trump pode receber alta de hospital hoje, diz equipe médica

    Nesta segunda-feira (5), o presidente dos EUA, Donald Trump, pode receber alta de hospital militar, no qual está internado para tratamento da COVID-19, informou sua equipe médica. O presidente teria recebido doses do corticosteroide dexametasona duas vezes por apresentar baixo nível de oxigênio no sangue. O diagnóstico de Trump veio a somente um mês das eleições presidenciais nos EUA. Neste domingo (4), pesquisa NBC News/Wall Street Journal indicou que, desde o debate presidencial da semana passada, o candidato da oposição, Joe Biden, ampliou sua vantagem sob Trump de 8 para 14 pontos percentuais.

    Equipe médica do presidente dos EUA, Donald Trump, durante briefing à imprensa, em Maryland, Estados Unidos, 4 de outubro de 2020
    © AFP 2020 / Brendan Smialowski
    Equipe médica do presidente dos EUA, Donald Trump, durante briefing à imprensa, em Maryland, Estados Unidos, 4 de outubro de 2020

    Presidente do Azerbaijão diz que só haverá paz se Armênia se retirar de Nagorno-Karabakh

    Neste domingo (4), o presidente do Azerbaijão, Ilham Aliev, afirmou que as atividades militares azeris não serão interrompidas até que a Armênia apresente cronograma para se retirar da região contestada de Nagorno-Karabakh. Nesta segunda-feira (5), os combates chegaram à capital da região, Stepanakert. De acordo com correspondente da Sputnik, quatro fortes explosões foram ouvidas na capital da região nesta manhã, que teria sido alvo de 20 ataques de artilharia. Moradores da cidade de cerca de 53 mil habitantes estão refugiados em bunkers.

    Armênios rezam em apoio ao exército de Nagorno-Karabakh, em Erevan, 3 de outubro de 2020
    © AFP 2020 / Lusi Sargsyan
    Armênios rezam em apoio ao exército de Nagorno-Karabakh, em Erevan, 3 de outubro de 2020

    Hemisfério Norte tenta controlar 2ª onda de COVID-19

    Com a queda nas temperaturas e chegada do outono no Hemisfério Norte, atividades em locais fechados aumentam a velocidade da propagação da COVID-19. Na Itália, o governo vai impor novas restrições nesta semana para conter a doença, disse o ministro da Saúde do país, Roberto Speranza. Nos EUA, nove estados apresentam alta no número de casos. O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, informou que estuda impor restrições em nove bairros da cidade. Paris e Londres também se preparam para readotar medidas de distanciamento social, em função de alta significativa no número de casos de COVID-19.

    Agente de saúde realiza teste para COVID-19 em habitante de Paris, França, 2 outubro de 2020
    © REUTERS / Christian Hartmann
    Agente de saúde realiza teste para COVID-19 em habitante de Paris, França, 2 outubro de 2020

    China tem 285 milhões de usuários rurais de Internet

    Nesta segunda-feira (5), relatório de desenvolvimento digital da China mostrou que 285 milhões de moradores da zona rural do país passaram a usar a Internet regularmente, informou a Xinhua. O número é superior à população brasileira e representa uma expansão significativa no mercado consumidor de bens digitais. Para o Centro de Informação de Internet chinês, a inclusão digital permite que mais habitantes acessem bens públicos oferecidos virtualmente e demonstra que a desigualdade no acesso à Internet no país diminuiu.

    Mais:

    Venezuela recebe 1º lote da vacina russa Sputnik V contra COVID-19
    Teerã adverte Armênia e Azerbaijão contra violação de fronteiras do Irã
    Com COVID-19, Trump deixa hospital de carro, acena para apoiadores e retorna momentos depois (VÍDEO)
    Tags:
    Nagorno-Karabakh, Donald Trump, Supremo Tribunal Federal, segunda fase, China, Brasil, COVID-19, pandemia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar