23:42 30 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Hoje atualizado
    URL curta
    3290
    Nos siga no

    Bom dia! A Sputnik Brasil está de olho nas notícias mais relevantes desta quinta-feira (10), marcada pela prorrogação da Lava Jato, pela decisão da União Europeia contra o Facebook e pela confissão de Trump de que minimizou a gravidade da COVID-19.

    Brasil volta superar mil mortes diárias por COVID-19, mas tendência ainda é de queda

    Nesta quarta-feira (10), o Brasil registrou mais 1.136 óbitos por COVID-19, informou o consórcio entre secretarias estaduais de saúde e veículos de imprensa. Apesar da alta pontual, a média móvel de número de mortes no país segue em tendência de queda. Desde o início da pandemia, o país registrou 128.653 vítimas fatais e mais de quatro milhões (4.199.332) de casos de COVID-19. O novo coronavírus já fez mais de 900 mil mortos ao redor do mundo e infectou 18.606.03 pessoas, de acordo com a Universidade Johns Hopkins (EUA).

    Agente de saúde coleta amostra para teste para COVID-19 em Hospital Universitário de Rennes, França, 7 de setembro de 2020
    © AFP 2020 / Damien Meyer
    Agente de saúde coleta amostra para teste para COVID-19 em Hospital Universitário de Rennes, França, 7 de setembro de 2020

    Procuradoria prorroga Lava Jato mas pede mudanças na força-tarefa

    Nesta quarta-feira (9), a Procuradoria Geral da República (PGR) anunciou a prorrogação dos trabalhos da força-tarefa da operação Lava Jato até janeiro de 2021. A decisão, assinada pelo subprocurador-geral da República, Humberto Jacques de Medeiros, sugere uma série de mudanças no modelo de trabalho da equipe sediada em Curitiba. De acordo com a PGR, as mudanças seriam motivadas pelo teto de gastos, que impede o aumento dos gastos públicos acima da inflação. Anteriormente, o procurador-geral Augusto Aras havia criticado a operação, por ser muito "personalista" e não seguir as normas comuns ao Ministério Público.

    Ato em defesa da Lava Jato em Copacabana, Rio de Janeiro, em 25 de agosto de 2019.
    © Sputnik / Thales Schmidt
    Ato em defesa da Lava Jato em Copacabana, Rio de Janeiro, em 25 de agosto de 2019.

    Trump revela que minimizou gravidade da COVID-19 'para não mostrar pânico'

    Nesta quarta-feira (9), áudios de entrevistas do presidente Donald Trump concedidas ao jornalista norte-americano Bob Woodward revelam que o líder minimizou a crise do novo coronavírus, apesar de estar ciente da gravidade da doença. Segundo Trump, era necessário evitar "mostrar pânico" à população, "e foi exatamente isso que eu fiz". A líder do Partido Democrata no Congresso dos EUA, Nancy Pelosi, reagiu à revelação, apontando que "muito poderia ter sido evitado, mas o presidente Trump recusou-se a contar a verdade ou a agir para proteger o povo norte-americano". Mais de 190 mil pessoas faleceram em decorrência da COVID-19 nos EUA e 6,3 milhões de pessoas foram infectadas, de acordo com a Universidade Johns Hopkins (EUA).

    Presidente dos EUA, Donald Trump, durante briefing na Casa Branca, Washington (EUA), 9 de setembro de 2020
    © REUTERS / Jonathan Ernst
    Presidente dos EUA, Donald Trump, durante briefing na Casa Branca, Washington (EUA), 9 de setembro de 2020

    Incêndios na Califórnia fazem pelo menos 3 vítimas mortais, reporta mídia

    Nesta quarta-feira (9), pelo menos três pessoas faleceram em decorrência dos incêndios florestais que atingem a região Norte do estado norte-americano da Califórnia, reportou o canal local NBC. As mortes ocorreram no condado de Butte, onde uma ordem de evacuação emergencial foi expedida, após ventos fortes agravarem o incêndio florestal. Desde 15 de agosto, 11 pessoas morreram em função dos incêndios somente no estado da Califórnia. De acordo com o Centro Interdepartamental de Incêndios dos EUA, nos estados da Califórnia, Washington e Oregon, as chamas já atingiram uma área superior a 1,3 milhão de hectares.

    Homem caminha por rodovia em meio aos incêndios na Califórnia (EUA), 9 de setembro de 2020
    © REUTERS / Carlos Barria
    Homem caminha por rodovia em meio aos incêndios na Califórnia (EUA), 9 de setembro de 2020

    Irlanda exige que Facebook deixe de enviar dados pessoais aos EUA

    Nesta quinta-feira (10), a Comissão de Proteção de Dados da Irlanda emitiu uma ordem exigindo que a rede social Facebook pare de enviar dados pessoais de cidadãos da União Europeia para os EUA, informou o The Wall Street Journal. A comissão irlandesa tem a prerrogativa de regular as atividades do Facebook em todo o bloco europeu. De acordo com o jornal, a empresa precisará reorganizar suas operações e pode ter de interromper temporariamente seus serviços no Velho Continente. O Facebook tem até o dia 10 de setembro para adequar as suas atividades na Europa às normas exigidas, sob pena de multa equivalente a 4% de suas receitas anuais.

    Pombo voa perto de cartaz da União Europeia (imagem referencial)
    © AP Photo / Virginia Mayo
    Pombo voa perto de cartaz da União Europeia (imagem referencial)

    Ásia-Pacífico se torna a região que mais contribui para o PIB mundial, revela banco

    Nesta quarta-feira (10), relatório do Banco Asiático de Desenvolvimento (ADB, na sigla em inglês) revelou que a região da Ásia-Pacífico é a que mais contribui para a formação do PIB mundial. Em 2019, a região produziu 34,9% da riqueza global, contra somente 26,3% em 2000, informou o banco. "A Ásia-Pacífico se desenvolveu tremendamente nas últimas décadas", declarou o economista-chefe do banco, Yasuyuki Sawada. Metade das economias da região, receptora de um terço dos investimentos diretos globais no ano passado, registrou um crescimento econômico igual ou superior a 4% em 2019, aponta o relatório.

    Mais:

    China participará dos exercícios militares Cáucaso 2020 na Rússia
    Analista vê nuance do afastamento de Witzel que poderia afastar Bolsonaro sem impeachment
    RFPI explica vantagens da Sputnik V após britânica AstraZeneca interromper testes de sua vacina
    Tags:
    União Europeia, Facebook, Irlanda, Califórnia, incêndios florestais, EUA, Lava Jato, Donald Trump, pandemia, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar