07:13 28 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Hoje atualizado
    URL curta
    0 302
    Nos siga no

    Bom dia! A Sputnik Brasil acompanha as notícias mais importantes desta terça-feira (25), marcada pelos dados preocupantes da COVID-19 entre profissionais de saúde, pela oficialização da candidatura de Trump à presidência dos EUA e pelo alerta de Xi Jinping para "mudanças turbulentas" na China.

    Número de profissionais de saúde infectados pela COVID-19 ultrapassa os 200 mil

    De acordo com o Ministério da Saúde, a cada minuto, um profissional de saúde é infectado pelo novo coronavírus no Brasil. As categorias mais atingidas são técnicos de enfermagens, seguidos por enfermeiros e médicos. O ministério confirmou a morte de 226 profissionais. Apesar das baixas significativas, o Ministério da Saúde só convocou 468 dos mais de um milhão de profissionais cadastrados no projeto Brasil Conta Comigo, cujo objetivo é aumentar o número de profissionais a serviço da população em meio à pandemia. O Brasil registra 3.622.861 casos e 115.309 vítimas fatais da COVID-19.

    Profissional de saúde coleta amostra de teste para COVID-19 em mercado de Brasília, 24 de agosto de 2020
    © AP Photo / Eraldo Peres
    Profissional de saúde coleta amostra de teste para COVID-19 em mercado de Brasília, 24 de agosto de 2020

    Mortes cometidas pela polícia em favelas do RJ caem 76% após decisão do STF

    Dados divulgados pelo Instituto de Segurança Pública (ISP) do Rio de Janeiro na noite desta segunda-feira (24) apontam para queda de 76% nas mortes cometidas pela polícia em favelas da capital fluminense, após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que suspendeu operações policiais durante a pandemia de COVID-19. Entre junho e julho de 2020, 84 mortes causadas por agentes de segurança foram registradas, contra 348 no mesmo período do ano passado. De acordo com especialista ouvido pelo portal G1, não houve aumento nos índices de criminalidade após a decisão do STF, publicada em 5 de junho.

    Policial militar observa despejo de membros da Casa Nem, em Copacabana, no Rio de Janeiro, Brasil, 24 de agosto de 2020
    © REUTERS / Pilar Olivares
    Policial militar observa despejo de membros da Casa Nem, em Copacabana, no Rio de Janeiro, Brasil, 24 de agosto de 2020

    Trump tem candidatura oficializada e diz que eleições nos EUA podem ser fraudadas

    Nesta segunda-feira (24), o Partido Republicano oficializou a candidatura de Donald Trump à reeleição para a presidência dos EUA. Em convenção realizada em Charlotte, na Carolina do Norte, Trump acusou seus opositores de tentarem fraudar as eleições de novembro: "A única maneira pela qual eles podem tirar essa vitória de nós é com uma eleição fraudada." Trump também criticou a expansão do voto por correios, prática recorrente nos EUA, em função da pandemia de COVID-19.

    Presidente dos EUA, Donald Trump, durante Convenção do Partido Republicano dos EUA, em Charlotte, Carolina do Norte, EUA, 24 de agosto de 2020
    © REUTERS / Leah Millis
    Presidente dos EUA, Donald Trump, durante Convenção do Partido Republicano dos EUA, em Charlotte, Carolina do Norte, EUA, 24 de agosto de 2020

    China deve se preparar para 'período de mudanças turbulentas', alerta presidente Xi Jinping

    Nesta terça-feira (25), o presidente da China, Xi Jinping, alertou que a economia chinesa deve passar por um período de "mudanças turbulentas" no cenário externo. Para ele, a economia chinesa deve depender cada vez mais do seu mercado interno para crescer. "Precisamos nos preparar para lidar como uma série de riscos e desafios", disse Xi, conforme reportou a Xinhua. "Precisamos cooperar ativamente com países, regiões e empresas que estão dispostos a cooperar conosco [...], inclusive nos EUA", acrescentou. As declarações foram feitas em reunião com economistas e conselheiros governamentais para a formulação do 14º plano quinquenal da China.

    Costureira chinesa trabalha em fábrica na cidade de Suzhou, na província de Jiangsu, China, 4 de agosto de 2020
    © REUTERS / Aly Song
    Costureira chinesa trabalha em fábrica na cidade de Suzhou, na província de Jiangsu, China, 4 de agosto de 2020

    Coreia do Sul fecha escolas e pede volta de médicos ao trabalho

    Nesta terça-feira (25), a capital sul-coreana, Seul, ordenou o fechamento de escolas e retomada do ensino à distância até o dia 11 de setembro, em novo esforço para controlar surto de COVID-19 no país. O ministro da Saúde, Park Neung-hoo, fez um apelo para que médicos voltassem ao trabalho, após paralisação da categoria causada por um plano de governo que visa aumentar o número de estudantes de medicina em quatro mil nos próximos dez anos. Associações de médicos acreditam que o aumento causará excesso de profissionais no mercado de saúde e não sanará os problemas da saúde sul-coreana. A Coreia do Sul registra 17.945 casos e 310 mortes por COVID-19, de acordo com a Universidade Johns Hopkins (EUA).

    Pai segura filho no colo na capital da Coreia do Sul, Seul, 24 de agosto de 2020
    © AP Photo / KIm Hong-ji
    Pai segura filho no colo na capital da Coreia do Sul, Seul, 24 de agosto de 2020

    Até 75% dos ataques cibernéticos mundiais são cometidos nos EUA, diz conselho russo

    Nesta terça-feira (25), estudo avaliado pelo Conselho de Segurança da Rússia revelou que a maioria dos ataques cibernéticos realizados no mundo é cometida nos EUA, revelou o subsecretário do conselho, Oleg Khramov, em entrevista ao jornal russo Argumenty i Fakty. "Relatório analítico realizado por empresas russas e estrangeiras do ramo de segurança da informação revela que a maioria dos ataques a computadores é feita utilizando estrutura informacional localizada nos EUA", disse. Segundo Khramov, a porcentagem de ataques realizados a partir dos EUA cresceu de 40% em 2016 para 75% em 2019.

    Mais:

    Presidente bielorrusso chega à sua residência oficial em Minsk com fuzil na mão (VÍDEO)
    Diagnóstico feito na Alemanha indica envenenamento de Navalny por substância do grupo colinesterase
    Guinada 'social' de Bolsonaro é eleitoreira e abre campo de disputa política, diz professora
    Tags:
    fraude, Donald Trump, EUA, China, Coreia do Sul, Rio de Janeiro, Polícia Militar, COVID-19, pandemia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar