01:12 27 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Hoje atualizado
    URL curta
    1301
    Nos siga no

    Bom dia! A Sputnik Brasil está de olho nas notícias mais importantes desta segunda-feira (10), na qual a Caixa deve liberar crédito do FGTS, presidente da Bielorrússia é reeleito com mais de 80% dos votos e Afeganistão deve liberar presos de alta periculosidade do Talibã, com aval dos EUA.

    Brasil tem 101 mil mortes em menos de 5 meses pela COVID-19

    Neste domingo (9), o Brasil registrou mais 593 novas mortes pelo novo coronavírus, totalizando 101.139 óbitos. O primeiro óbito pela doença registrado no país ocorreu em 12 de março. Em menos de cinco meses, o país atingiu a triste marca de 100 mil mortes e três milhões de infectados. A média móvel de novas mortes dos últimos sete dias foi de 1.001 falecimentos diários. Neste domingo (9), jogo entre Goiás e São Paulo foi adiado pela CBF após dez jogadores do clube goiano testarem positivo para a COVID-19, demonstrando a dificuldade de "tocar a vida" normalmente, conforme aconselhou o presidente Jair Bolsonaro.

    Mulher protesta contra o impacto negativo da COVID-19 em comunidades indígenas no Brasil, em Londres, Reino Unido, 9 de agosto de 2020
    © REUTERS / John Sibley
    Mulher protesta contra o impacto negativo da COVID-19 em comunidades indígenas no Brasil, em Londres, Reino Unido, 9 de agosto de 2020

    Caixa libera FGTS emergencial

    Nesta segunda-feira (10), a Caixa Econômica Federal vai liberar o crédito de novos saques do FGTS para beneficiários nascidos em julho. Cada trabalhador poderá sacar até R$ 1.045 de contas vinculadas a emprego atual ou de contas inativas, vinculadas a empregos anteriores. Nesta etapa, a Caixa deve repassar até R$ 3,3 bilhões a trabalhadores. O resgate de créditos do FGTS vai beneficiar cerca de 60 milhões de trabalhadores e repassar mais de R$ 37,8 bilhões. A nova liberação de saques do FGTS foi determinada por medida provisória que perdeu a validade no dia 4 de agosto. No entanto, a Caixa informou que vai cumprir o calendário e manter os repasses.

    Autoridade dos EUA alerta que novo pacote de ajuda é 'incrivelmente importante'

    Neste domingo (9), o presidente do Departamento do Tesouro de Chicago, Charles Evans, disse em entrevista ao canal local CBS que a aprovação do novo pacote de ajuda aos cidadãos afetados pelo novo coronavírus é "incrivelmente importante". A declaração foi feita após negociações para aprovação de novas medidas de auxílio no Congresso norte-americano fracassarem. O presidente Donald Trump impôs medidas de ajuda por meio de decreto presidencial, gerando intenso debate sobre constitucionalidade da medida neste fim de semana. Os EUA ultrapassaram a marca dos cinco milhões de casos de COVID-19 e registram 162.938 vítimas fatais, de acordo com a Universidade Johns Hopkins (EUA).

    Eleitores aguardam a chegada do presidente dos EUA, Donald Trump, em aeroporto de Cleveland, Ohio (EUA), 6 de agosto de 2020
    © REUTERS / Joshua Roberts
    Eleitores aguardam a chegada do presidente dos EUA, Donald Trump, em aeroporto de Cleveland, Ohio (EUA), 6 de agosto de 2020

    Presidente da Bielorrússia é reeleito com 80% dos votos, diz comissão eleitoral

    Nesta segunda-feira (10), a Comissão Eleitoral da Bielorrússia informou que o atual presidente Aleksandr Lukashenko obteve 81,35% dos votos nas eleições presidenciais deste fim de semana, de acordo com dados preliminares. A principal candidata da oposição, Svetlana Tikhanovskaya, obteve 9,09%, enquanto 6,6% votaram "contra todos". Durante a noite, protestos contra os resultados das eleições provocaram conflito com agentes de segurança. O secretário de imprensa do Ministério do Interior da Bielorrússia informou no seu canal no Telegram que três mil pessoas foram detidas durante os protestos, cerca de mil na capital Minsk e duas mil em outras regiões do país.

    Presidente bielorrusso Aleksandr Lukashenko vota em zona eleitoral na capital do país, Minsk, 9 de agosto de 2020
    © Sputnik / Viktor Tolochko
    Presidente bielorrusso Aleksandr Lukashenko vota em zona eleitoral na capital do país, Minsk, 9 de agosto de 2020

    Presidente do Afeganistão vai liberar prisioneiros do Talibã

    Nesta segunda-feira (10), o governo do Afeganistão deve liberar 400 prisioneiros considerados de alta periculosidade do grupo Talibã (organização terrorista proibida na Rússia e demais países), em esforço para iniciar negociações de paz com o grupo. O enviado especial dos EUA para o Afeganistão, Zalmay Khalilzad, comemorou a decisão, dizendo que as negociações de paz devem ter início na capital do Qatar, Doha, uma semana após a liberação. O Talibã demandou a liberação dos prisioneiros como condição para iniciar o processo de paz com o governo de Cabul, mediado pelos EUA.

    Presidente afegão Ashraf Ghani discursa durante reunião em Cabul, Afeganistão, 7 de agosto de 2020
    © REUTERS / Palácio presidencial afegão
    Presidente afegão Ashraf Ghani discursa durante reunião em Cabul, Afeganistão, 7 de agosto de 2020

    Cruz Vermelha envia voluntários à Coreia do Norte para combater COVID-19 e enchentes

    A Cruz Vermelha Internacional convocou 43 mil voluntários para missão na Coreia do Norte, com o objetivo de auxiliar Pyongyang no combate à COVID-19 e às enchentes que devastaram o sudeste norte-coreano, informou a organização nesta segunda-feira (10). O líder norte-coreano, Kim Jong-un, declarou estado de emergência e colocou a cidade de Kaesong em quarentena rígida, após caso suspeito de COVID-19 ser detectado na cidade, informou a Reuters. Além da ameaça representada pelo vírus, fortes chuvas podem ter danificado parte significativa da colheita de arroz norte-coreana, essencial para garantir a segurança alimentar do país.

    Mais:

    Porto de Beirute fica com cratera de 43 metros de profundidade no local da megaexplosão
    Pentágono explica destacamento de tropas para perto da fronteira com Rússia
    Fortes explosões são ouvidas na capital da Bielorrússia, relata corresponde da Sputnik
    Tags:
    Afeganistão, Coreia do Norte, COVID-19, pandemia, EUA, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar