15:03 25 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Hoje atualizado
    URL curta
    1171
    Nos siga no

    Bom dia! A Sputnik Brasil acompanha as notícias mais relevantes desta terça-feira (21), marcada pelo fundo histórico de resgate econômico da UE, pela votação do Fundeb e pelas promissoras vacinas contra COVID-19 no Brasil e mundo afora.

    Líderes da UE aprovam fundo histórico de resgate econômico

    Na madrugada desta terça-feira (21), após quatro dias de reuniões da cúpula em Bruxelas, os 27 líderes da UE chegaram a um acordo com um orçamento de 1,8 trilhão de euros (R$ 11 trilhões) e um plano inédito de recuperação de 750 bilhões de euros (R$ 4,57 trilhões) para superar os danos na economia do bloco, que pode registrar queda de 7,7% em média neste ano, causados pela pandemia do novo coronavírus. Segundo o presidente do Conselho da UE, Charles Michel, "este acordo envia um sinal concreto de que a Europa é uma força de ação". O pacto ajudará os europeus, especialmente de Itália e Espanha, a enfrentar a profunda recessão estimada para 2020 devido à pandemia.

    Primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, presidente da França, Emmanuel Macron, e chanceler alemã, Angela Merkel, analisam documentos durante a primeira cúpula presencial da UE desde o início da pandemia do coronavírus, em Bruxelas, Bélgica, 20 de julho de 2020
    © REUTERS / John Thys/Pool
    Primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, presidente da França, Emmanuel Macron, e chanceler alemã, Angela Merkel, analisam documentos durante a primeira cúpula presencial da UE desde o início da pandemia do coronavírus, em Bruxelas, Bélgica, 20 de julho de 2020

    Votação da PEC do Fundeb

    Um acordo feito pela Câmera dos Deputados deve viabilizar a votação nesta terça-feira (21) da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). Líderes do "Centrão", bloco parlamentar que passou a apoiar o governo, estavam ameaçando não dar quórum para a votação da PEC. Pela negociação, o governo destinará um quarto do aporte total da União no Fundeb para a educação infantil. O Fundeb financia 63% da educação básica do Brasil, e está ameaçado a desaparecer no fim deste ano, se a votação trouxer um resultado negativo à PEC.

    Alunos participam de aula na Escola Municipal Olívia dos Santos Feierabend, na zona rural de Monteiro Lobato, São Paulo. Embora receba poucos recursos do Fundeb, o município possui bons rendimentos em avaliações de ensino
    © Folhapress / Rafael Hupsel
    Alunos participam de aula na Escola Municipal Olívia dos Santos Feierabend, na zona rural de Monteiro Lobato, São Paulo. Embora receba poucos recursos do Fundeb, o município possui bons rendimentos em avaliações de ensino

    Brasil com 2,1 milhões de infectados por coronavírus

    O país atingiu nas últimas 24 horas a marca de 2.121.645 infectados e 80.251 mortes pela COVID-19, segundo levantamento feito pelo consórcio de veículos de imprensa em parceria com as secretarias estaduais de saúde. O Brasil segue sendo o segundo país com maior número de casos e mortes na pandemia no mundo, que já totalizou 14,7 milhões de infectados e mais de 609 mil óbitos, segundo balanço da Universidade Johns Hopkins. Leia mais sobre o avanço da COVID-19

    Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, gesticula durante cerimônia para abaixar a bandeira do Brasil durante a noite, no Palácio da Alvorada, em meio à pandemia do coronavírus, em Brasília, Brasil, 20 de julho de 2020
    © REUTERS / Ueslei Marcelino
    Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, gesticula durante cerimônia para abaixar a bandeira do Brasil durante a noite, no Palácio da Alvorada, em meio à pandemia do coronavírus, em Brasília, Brasil, 20 de julho de 2020

    Teste de vacina chinesa em São Paulo

    Os testes com voluntários da vacina chinesa produzida pelo laboratório chinês Sinovac Biotech contra o coronavírus começam nesta terça-feira (21) em São Paulo, com nove mil voluntários previstos para receber a dose na terceira fase de testes. O cadastro dos voluntários está sendo realizado pelo Instituto Emílio Ribas, na Zona Oeste, e as inscrições continuam abertas, mantendo como prioridade os profissionais da saúde. Os testes fazem parte de uma parceria com o Instituto Butantan. Leia mais sobre a vacina

    Governador João Doria Jr. anuncia novas medidas para intensificar o combate ao novo coronavírus, com a chegada de uma vacina, vinda da China, que será administrada pelo Instituto Butantã em São Paulo, 20 de julho de 2020
    © Folhapress / Paulo Guereta/Photo Premium
    Governador João Doria Jr. anuncia novas medidas para intensificar o combate ao novo coronavírus, com a chegada de uma vacina, vinda da China, que será administrada pelo Instituto Butantã em São Paulo, 20 de julho de 2020

    Vacina russa contra COVID-19

    O Ministério da Defesa russo anunciou nesta terça-feira (21) que a primeira vacina russa contra o coronavírus está pronta. Ontem (20), o ministério informou sobre o término dos testes clínicos e a alta de todos os voluntários, observando que os resultados mostram claramente o desenvolvimento de uma resposta imune em todos os participantes do teste.

    Exame antes da alta de voluntários que participaram de testes da vacina russa contra a COVID-19 no Hospital Militar Burdenko, na Rússia
    © Sputnik / Serviço de imprensa do Ministério da Defesa da Rússia
    Exame antes da alta de voluntários que participaram de testes da vacina russa contra a COVID-19 no Hospital Militar Burdenko, na Rússia

    Trump envia forças federais para mais cidades 'democratas' nos EUA

    O presidente norte-americano, Donald Trump, afirmou nesta terça-feira (21) que enviaria policiais para mais cidades dos EUA, como uma repressão federal a protestos antirracismo no estado de Oregon. Trump, que é republicano, citou Nova York, Chicago, Filadélfia, Detroit, Baltimore e Oakland como locais para enviar agentes federais, observando que os prefeitos das cidades eram "democratas liberais". "Estamos enviando policiais", disse Trump a repórteres na Casa Branca. "Não podemos deixar isso acontecer nas cidades."

    Presidente dos EUA, Donald Trump, fala sobre legislação para ajuda adicional ao coronavírus na Sala Oval da Casa Branca em Washington, EUA, 20 de julho de 2020
    © REUTERS / Leah Millis
    Presidente dos EUA, Donald Trump, fala sobre legislação para ajuda adicional ao coronavírus na Sala Oval da Casa Branca em Washington, EUA, 20 de julho de 2020

    Parlamento do Egito aprova envio de tropas para Líbia

    O parlamento egípcio aprovou o envio de tropas para a "frente estratégica ocidental" para proteger a segurança nacional da Líbia e combater "grupos terroristas" e "milícias criminosas", comunicaram os legisladores na noite de segunda-feira (20). A medida surge como uma resposta à ação militar turca, que apoia as forças de Trípoli, de avançar militarmente para Sirte, cerca de 370 quilômetros a leste da capital líbia, bastião das forças do marechal Khalifa Haftar. A Líbia vive uma crise política e uma guerra interna desde 2011.

    Mais:

    Banco do BRICS empresta US$ 1 bilhão ao Brasil para amenizar golpe econômico da COVID-19
    Vacina chinesa contra COVID-19 chega ao Brasil e testes começam nesta segunda
    Brasil quadruplica óbitos em 2 meses e supera a marca de 80 mil vítimas pela COVID-19
    Tags:
    Europa, EUA, Instituto Butantan, voluntários, China, Donald Trump, conflito, guerra, Egito, PEC, resgate financeiro, União Europeia, cúpula, vacina, infectados, Brasil, pandemia, novo coronavírus, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar