09:51 10 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Hoje atualizado
    URL curta
    0 271
    Nos siga no

    Bom dia! A Sputnik Brasil está de olho nas notícias mais relevantes desta quinta-feira (16), marcada pelo alerta do FMI sobre segunda onda mundial da COVID-19, por ataque hacker maciço no Twitter e instabilidade no Instagram e pela possível proibição americana de viagens a chineses.

    Brasil beira 2 milhões de casos de coronavírus

    O país registra 1.261 novas mortes, totalizando 75.523 óbitos e 1.970.909 casos de infectados pela COVID-19, segundo os últimos dados, atualizados às 20h da quarta-feira (15) pelo consórcio de veículos de imprensa em parceria com as secretarias estaduais de saúde. O índice de letalidade nos últimos sete dias continua sendo o mais alto desde o início da pandemia, com média de 1.067 óbitos diários. Leia mais sobre o avanço da pandemia

    Ato para a entrega do pedido de impeachment do presidente Jair Bolsonaro, em frente ao Congresso Nacional, em Brasília (DF), 14 de julho de 2020
    © Folhapress / Matheus W Alves/Futura Press
    Ato para a entrega do pedido de impeachment do presidente Jair Bolsonaro, em frente ao Congresso Nacional, em Brasília (DF), 14 de julho de 2020

    FMI alerta sobre 2ª onda da COVID-29

    Uma segunda onda da COVID-19 pode causar danos extras no mundo, que "ainda não está fora de perigo", declarou a diretora administrativa do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, nesta quinta-feira (16), alertando especificamente sobre mais perdas de empregos e falências. Vários países, que diminuíram as restrições e retomaram algum nível de atividade econômica, incluindo Austrália, Japão e Coreia do Sul, relataram no mês passado novos surtos, cada um testemunhando dezenas de novos casos. O FMI rebaixou sua perspectiva econômica global para 2020 no mês passado, projetando um crescimento negativo de 4,9%, contra os 3% previstos em abril.

    Ataque hacker maciço no Twitter

    O Twitter limitou a capacidade de publicações em contas de usuários verificadas "para reduzir o risco", após uma enorme onda de hackers que teria como alvo milhares de usuários comuns, além de políticos, artistas e empresas internacionais importantes, como a Apple. Segundo uma investigação preliminar sobre o incidente, o Twitter revelou em uma série de tweets nesta quinta-feira (16) a detecção do que acredita "ser um ataque coordenado de engenharia social por pessoas que atingiram com sucesso" alguns dos funcionários com acesso a ferramentas e sistemas internos". A empresa enfatizou que o acesso às contas comprometidas, usadas para promover uma fraude de bitcoin, será restaurado aos seus proprietários originais somente quando tiverem certeza de que tudo está seguro, observando que "medidas significativas" foram tomadas para limitar o acesso a sistemas e ferramentas internos enquanto a investigação continua. Leia mais sobre o ataque hacker

    Captura de tela da página da Apple no Twitter após ser atacada por hackers
    © Sputnik /
    Captura de tela da página da Apple no Twitter após ser atacada por hackers

    Usuários reportam problemas no Instagram

    Usuários do Instagram relataram na madrugada desta quinta-feira (16) que o recurso de mensagens diretas da plataforma está inativo, horas após o Twitter ter sido atingido por um sofisticado ataque cibernético. Usando a hashtag #instagramdown e #intagramcaiu, pessoas começaram a tweetar sobre como seus directs no Instagram não estão carregando corretamente. Não está claro quantas pessoas foram afetadas pela interrupção relatada.

    Aplicativos do Twitter e Instagram no celular
    © Foto / Pixabay / MrJayW
    Aplicativos do Twitter e Instagram no celular

    EUA consideram proibição de viagens a políticos comunistas da China

    O governo dos EUA está considerando impor restrições de viagem a membros do Partido Comunista da China (PCC), informou o jornal The New York Times nesta quinta-feira (16). A proposta, que afetaria cerca de 92 milhões de militantes do partido (e que desencadearia retaliação de Pequim em meio à deterioração das relações), ainda existe na forma de rascunho, e o presidente norte-americano, Donald Trump, provavelmente acabará rejeitando-a, segundo o jornal. O documento também restringiria a entrada de militares do Exército de Libertação Popular e executivos de empresas estatais, além de permitir a revogação dos vistos de membros do Partido Comunista e de seus parentes que já estão no território norte-americano.

    Presidente dos EUA, Donald Trump, durante briefing no Sala Oval da Casa Branca em Washington, EUA, 15 de julho de 2020
    © REUTERS / Carlos Barria
    Presidente dos EUA, Donald Trump, durante briefing no Sala Oval da Casa Branca em Washington, EUA, 15 de julho de 2020

    ONU adverte sobre petroleiro em decomposição no mar Vermelho

    Acredita-se que um navio petroleiro em decomposição no mar Vermelho, perto da região costeira iemenita, controlada pelo movimento Houthi, contenha mais de um milhão de barris de petróleo e tenha o potencial de criar um grande desastre ambiental e humanitário se explodir ou romper, relatou o canal Fox News. O Conselho de Segurança da ONU destacou os riscos do petroleiro FSO Safer antes de uma reunião para discutir o assunto, marcada para a tarde de quarta-feira (15). A embarcação japonesa, de 360 metros de comprimento, foi construída na década de 70 e vendida ao governo iemenita nos anos 80 para o armazenamento de até três milhões de barris de petróleo em campos de petróleo na província de Marib.

    Imagem de satélite do petroleiro FSO Safer ancorado na costa marítima do Iêmen, 15 de julho de 2020
    © REUTERS / Handout
    Imagem de satélite do petroleiro FSO Safer ancorado na costa marítima do Iêmen, 15 de julho de 2020

    Mais:

    Twitter faz 'lockdown' no seu sistema e suspende postagens após ataque hacker
    Brasil registra 1,96 milhão de casos e 75,3 mil mortes por COVID-19
    Brasil e EUA fracassam na luta contra COVID-19, mas ainda há chance de reverter situação, diz médico
    Twitter sofre ataque massivo de hackers e contas de Obama, Elon Musk e Bill Gates publicam fraude
    Tags:
    petroleiro, desastre ambiental, ataque hacker, Twitter, Instagram, novo coronavírus, mar vermelho, China, Donald Trump, Jair Bolsonaro, FMI, ONU, pandemia, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar