00:15 28 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Hoje atualizado
    URL curta
    1231
    Nos siga no

    Bom dia! A Sputnik Brasil acompanha as notícias mais relevantes desta quarta-feira (17), marcada pela nova operação militar turca no Iraque, por confrontos entre tropas de China e Índia em região de fronteira e pela renúncia do ministro da Unificação da Coreia do Sul.

    Brasil bate recorde em número de casos, mas Braga Neto diz que pandemia 'está gerenciada'

    Brasil confirma 37.278 novos casos de COVID-19, o maior número diário desde o início da pandemia, e registra agora 928.834 casos. Com um total de 45.456 óbitos, mais 1.338 pessoas perderam suas vidas pela doença no Brasil nas últimas 24 horas. No entanto, o ministro da Casa Civil, Eduardo Braga Neto, disse em evento on-line da Associação Comercial do Rio de Janeiro que a "crise do coronavírus já está gerenciada", reportou a Reuters. Com as declarações, o general do Exército disse estar "tentando passar uma mensagem de otimismo".

    Senado aprova MP da suspensão de contrato e redução de salário

    Nesta terça-feira (16), o Senado aprovou, com 75 votos a favor e nenhum contrário, a Medida Provisória (MP) que autoriza a redução de salários, suspensão de contratos de trabalho e cortes na jornada. O texto permite que o governo estenda as medidas extraordinárias até o fim do ano. A MP procura evitar demissões durante a crise econômica causada pela COVID-19. De acordo com a Folha de São Paulo, o regime, que vigora há dois meses, aplicado a 11 milhões de trabalhadores, teve adesão abaixo do esperado, com custos para os cofres públicos estimados em R$ 51 bilhões.

    Moradores do bairro de Vila Clara fazem passeata em homenagem a Guilherme Silva Guedes, 15 anos, que está desaparecido, em São Paulo, 16 de junho de 2020
    © REUTERS / Amanda Perobelli
    Moradores do bairro de Vila Clara fazem passeata em homenagem a Guilherme Silva Guedes, 15 anos, que está desaparecido, em São Paulo, 16 de junho de 2020

    Aumento dos casos de COVID-19 pode prejudicar campanha de Trump

    O número de casos de COVID-19 nos estados norte-americanos do Arizona, Flórida, Oklahoma, Oregon e Texas registraram nova alta nessa terça-feira (17), aumentando a possibilidade de uma segunda onda de infecções nos EUA. O presidente Donald Trump planeja um comício com até um milhão de pessoas na capital do Oklahoma, Tulsa. No entanto, o vice-presidente Mike Pence reconheceu que há risco sanitário em realizar eventos desse porte em meio à pandemia, dizendo que a campanha estuda realizar o evento ao ar livre. "Queríamos fazer o evento em Oklahoma porque o estado fez um ótimo trabalho na reabertura" de sua economia, disse Pence à Fox News.

    Vice-presidente dos EUA, Mike Pence, e presidente Donald Trump durante reunião na Casa Branca, Washington, 15 de junho de 2020
    © REUTERS / Leah Millis
    Vice-presidente dos EUA, Mike Pence, e presidente Donald Trump durante reunião na Casa Branca, Washington, 15 de junho de 2020

    Turquia lança nova operação militar no nordeste do Iraque, informou Ministério da Defesa

    A Turquia lançou nova operação militar contra as forças do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK, na sigla em turco) e "outros elementos terroristas", na região de Haftanin, no norte do Iraque, informou o Ministério da Defesa de Ancara nesta quarta-feira (17). A operação, chamada de Garra de Tigre, será realizada "como parte dos nossos esforços de defesa legítimos" contra organizações que "tentaram atacar nossas estações policiais e bases", informou o ministério, citado pela agência de notícias Anadolu. Veja fotos e vídeos da operação turca no Iraque

    Ministro da Defesa da Turquia, Hulusi Akar, e comandantes do exército comemoram ações do país no Iraque no quartel-general do Exército na capital turca, Ancara, 15 de junho de 2020
    © AP Photo / Ministério da Defesa da Turquia
    Ministro da Defesa da Turquia, Hulusi Akar, e comandantes do exército comemoram ações do país no Iraque no quartel-general do Exército na capital turca, Ancara, 15 de junho de 2020

    China pede diálogo com Índia após confronto entre tropas na fronteira

    Nesta quarta-feira (17), o porta-voz do Exército da China, Zhang Shuili, pediu que a parte indiana contenha suas tropas e retome o diálogo com Pequim, após um confronto fronteiriço entre as tropas das duas potências nucleares ter deixado vítimas nesta terça-feira (16), informou a Xinhua. De acordo com Shuili, "as tropas indianas violaram suas promessas e cruzaram mais uma vez a Linha de Controle [...] provocando deliberadamente" as forças chinesas. Pelo menos 20 militares indianos morreram devido ao confronto na região contestada de Ladakh, nos Himalaias, informou um alto oficial do Exército indiano à Sputnik.

    Apoiadores do partido nacionalista indiano Bharatiya Jayanta realizam protesto contra a China, na cidade de Kochi, 17 de junho de 2020
    © REUTERS / Sivaram V
    Apoiadores do partido nacionalista indiano Bharatiya Jayanta realizam protesto contra a China, na cidade de Kochi, 17 de junho de 2020

    Ministro da Unificação sul-coreano renuncia em meio à tensões com a Coreia do Norte

    O ministro da Unificação da Coreia do Sul, Kim Yeon-chul, responsável pelas relações entre Seul e Pyongyang, renunciou nesta quarta-feira (17). Anteriormente, Pyongyang havia rejeitado a proposta do presidente sul-coreano, Moon Jae-in, de enviar seu conselheiro de segurança nacional e chefe de inteligência para retomar diálogo com Kim Jong-un. A chefe de gabinete e irmã do líder norte-coreano, Kim Yo Jong, disse que "a presente crise entre o Norte e o Sul foi causada pela incompetência e irresponsabilidade das autoridades sul-coreanas" e só será solucionada "quando for pago o preço devido", informou a KCNA.

    Mais:

    Pyongyang destrói escritório de comunicação na fronteira entre duas Coreias (VÍDEO)
    Petroleira russa Gazprom Neft está pronta para deixar Venezuela
    Submisso aos EUA, Brasil só tem a perder se entrar na OCDE e no G7, diz ex-chanceler Celso Amorim
    Tags:
    Coreia do Norte, Coreia do Sul, Índia, China, Iraque, Turquia, EUA, pandemia, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar