22:45 27 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Hoje atualizado
    URL curta
    0 200
    Nos siga no

    Bom dia! A Sputnik Brasil está de olho nas notícias mais relevantes desta quinta-feira (4), na qual o Rio Grande do Norte deve retornar à quarentena, mais três policiais dos EUA são indiciados no caso George Floyd e Coreia do Norte acusa os EUA de "soltarem os cachorros" contra os manifestantes.

    Sistema de saúde da região metropolitana de Natal entra em colapso

    Nesta quinta-feira (4), o governo do estado do Rio Grande do Norte deve anunciar a reimposição de medidas de isolamento social, após o sistema de saúde da capital do estado ter entrado em colapso nesta quarta-feira (3). Não há vagas de UTI ou nas unidades de pronto atendimento nem na capital Natal, nem na cidade de Mossoró, o segundo maior município do estado. O Brasil registrou novo recorde de mortes por COVID-19, com 1.349 óbitos em 24 horas, informou o Ministério da Saúde. Ao todo, o país tem 584.016 casos de COVID-19 e 32.548 vítimas fatais.

    Funcionários dos Médicos Sem Fronteiras realizam testes para a COVID-19 em São Bernardo do Campo (SP), 3 de junho de 2020
    © AP Photo / Andre Penner
    Funcionários dos Médicos Sem Fronteiras realizam testes para a COVID-19 em São Bernardo do Campo (SP), 3 de junho de 2020

    Weintraub deve depor sobre declarações de racismo contra a China

    O ministro da Educação, Abraham Weintraub, deve prestar depoimento à Polícia Federal (PF) nesta quinta-feira (4), por suposto crime de racismo. O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Celso de Mello, negou recurso do ministro, por entender que, mesmo ocupando o cargo de ministro de Estado, Weintraub deve comparecer ao depoimento em data e local estipulados pela PF. O ministro é acusado de postar declarações racistas contra a China, alegando que o país tinha a intenção de se beneficiar da pandemia do novo coronavírus.

    Mais 3 policiais indiciados nos EUA no caso George Floyd

    Nesta quarta-feira (3), o estado norte-americano de Minnesota indiciou mais três policiais envolvidos no assassinato de George Floyd, ocorrido no dia 25 de maio. Os policiais Thomas Lane, Alexander Kueng, e Tou Thao foram acusados de prestar assistência e cumplicidade com o homicídio culposo, alegadamente cometido por Derek Chauvin, que ajoelhou no pescoço da vítima por quase nove minutos, informou o New York Times. As medidas tomadas contra os policiais eram uma das demandas dos manifestantes, que seguem nas ruas dos EUA, apesar dos toques de recolher impostos nas principais cidades.

    Manifestantes durante passeata em memória de George Floyd, perto da Casa Branca, em Washington, 3 de junho de 2020
    © AFP 2020 / Eric Baradat
    Manifestantes durante passeata em memória de George Floyd, perto da Casa Branca, em Washington, 3 de junho de 2020

    Secretário de Defesa dos EUA, Mark Esper, segue no cargo, diz Casa Branca

    De acordo com a porta-voz da Casa Branca, Kayleigh McEnany, o secretário de Defesa dos EUA, Mark Esper, ainda está no comando da pasta: "Neste momento, o secretário Esper ainda é o secretário Esper, e caso o presidente perca a confiança [nele], saberemos no futuro". Nesta quarta-feira (3), Esper criticou a intenção do presidente Donald Trump de invocar o Ato de Insurreição, que permitiria o uso das Forças Armadas para conter a onda de protestos. O ex-secretário de Defesa, Jim Mattis, alertou que a militarização da resposta às manifestações civis irá "gerar um falso conflito entre as Forças Armadas e a sociedade civil".

    Manifestantes refletidos nos óculos de agente de segurança, próximo à Casa Branca, em Washington, EUA, 3 de junho de 2020
    TOM BRENNER
    Manifestantes refletidos nos óculos de agente de segurança, próximo à Casa Branca, em Washington, EUA, 3 de junho de 2020

    Coreia do Norte diz que EUA não têm moral para criticar China

    Nesta quinta-feira (4), o porta-voz do Departamento de Relações Exteriores do partido governante da Coreia do Norte publicou um artigo no qual defende que os EUA não estão em posição de criticar a China, uma vez que "soltaram os cachorros" para reprimir os protestos no país. O artigo, o primeiro publicado pelo departamento do partido desde a posse de Kim Jong-un, faz críticas severas ao secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, acusando-o de envolvimento em "espionagem e conspiração" contra diversos países, e de ser "tão ignorante que não sabe onde o Sol nasce, e onde o Sol se põe".

    • Nesta quinta-feira (4), a irmã e chefe de gabinete de Kim Jong-un, Kim Yo Jong, criticou a Coreia do Sul por não impedir a distribuição de folhetos anti-Coreia do Norte na fronteira entre os dois países: "Se esses atos mal-intencionados, cometidos debaixo do nosso nariz" não forem interrompidos "as autoridades sul-coreanas irão encarar sérias consequências". O ministro para Assuntos Intercoreanos de Seul, Yoh Sang-key, assentiu que a distribuição de folhetos são uma ameaça ao meio ambiente, à propriedade privada e às relações entre o Norte e o Sul e garantiu que o "governo já tomou medidas para impedir estas ações por diversas vezes".
    Chefe de gabinete da Coreia do Norte, Kim Yo Jong, em imagem na televisão sul-coreana, Seul, 4 de junho de 2020
    © AP Photo / Lee Jin-man
    Chefe de gabinete da Coreia do Norte, Kim Yo Jong, em imagem na televisão sul-coreana, Seul, 4 de junho de 2020

    Governo dos EUA irá subsidiar farmacêuticas para produzir vacina contra COVID-19

    Nesta quarta-feira (3), o governo dos EUA selecionou cinco empresas farmacêuticas, a Moderna Inc, AstraZeneca Plc, Pfizer Inc, Johnson & Johnson e Merck & Co Inc, para  desenvolverem uma vacina contra o novo coronavírus, trabalho que será financiado diretamente pelo governo, reportou a Reuters. Nesta quinta-feira (4), o Reino Unido convocou uma reunião da Aliança Mundial para Vacinas e Imunização (Gavi, na sigla em inglês), que reunirá por videoconferência representantes de mais de 50 países, incluindo 35 chefes de Estado, em esforço conjunto para desenvolver uma vacina contra a COVID-19.

    Mais:

    Racismo e pandemia: 'São Paulo vive o maior apartheid social do país', alerta historiador
    EUA tentam dividir os BRICS convidando Brasil, Rússia e Índia para o G7, diz especialista
    Democratas da Câmara dos EUA rejeitam aproximação comercial com Brasil sob Bolsonaro
    Tags:
    Coreia do Norte, Polícia, protestos, Natal, Brasil, pandemia, COVID-19, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar