03:22 03 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Hoje atualizado
    URL curta
    31302
    Nos siga no

    Bom dia! A Sputnik Brasil traz as notícias mais importantes desta quinta-feira (23), marcada pelas tensões entre o SFT e o governo Bolsonaro, pela aparente vitória do Vietnã sobre a COVID-19 e pela reação dos EUA à possível ascensão da irmã de Kim Jong-un ao poder na Coreia do Norte.

    Coronavírus no Brasil

    O Ministério da Saúde confirmou 45.757 casos de COVID-19 e 2.906 vítimas fatais no Brasil. No entanto, os números são cada vez mais questionados, em função da aparente falta de testes no país. O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, impôs um prazo de cinco dias para que o governo federal preste esclarecimentos sobre a quantidade de testes realizados, as medidas de expansão da testagem e o embasamento para manter a estratégia de testar somente pacientes em estado grave.

    Agentes funerários cobrem caixão de vítima suspeita de ter sido infectada pelo novo coronavírus no Rio de Janeiro.
    © AP Photo / Leo Correa
    Agentes funerários cobrem caixão de vítima suspeita de ter sido infectada pelo novo coronavírus no Rio de Janeiro.

    Por falta de recursos, governo não vai antecipar 2ª parcela do auxílio de R$ 600

    O Ministério da Cidadania informou que não irá antecipar o pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600. Segundo o Ministério, seria necessária a abertura de crédito suplementar para antecipar a parcela, isto é, não há recursos em caixa para realizar o repasse. "Por fatores legais e orçamentários, pelo alto número de requerentes que ainda estão em análise, estamos impedidos legalmente de fazer a antecipação da segunda parcela do auxílio emergencial", informou o governo. Segundo a Caixa, cerca de R$ 22 bilhões já foram repassados a 31,3 milhões de brasileiros até esta quinta-feira (23).

    Trump adota cautela e critica suspensão 'precipitada' da quarentena no estado da Geórgia

    O presidente dos EUA, Donald Trump, alertou que a flexibilização da quarentena no estado norte-americano da Geórgia estaria sendo implementada "muito cedo". "Eu acho muito precipitado (…) a segurança tem que predominar", disse Trump. Apesar de registrar 20.000 casos de COVID-19 e mais de 800 mortes, o estado da Geórgia retirou as medidas de isolamento social de forma não gradual, nesta quarta-feira (22). Cerca de 26 milhões de norte-americanos estão desempregados em função da pandemia, anulando toda a criação de empregos do período pós-crise de 2008 em somente um mês e aumentando a pressão pelo fim da quarentena no país.

    Presidente dos EUA, Donald Trump, durante coletiva de imprensa na Casa Branca, em Washington, nos EUA, 22 de abril de 2020
    © AP Photo / Alex Brandon
    Presidente dos EUA, Donald Trump, durante coletiva de imprensa na Casa Branca, em Washington, nos EUA, 22 de abril de 2020

    Vietnã suspende quarentena e pode ter vencido o novo coronavírus

    Nesta quinta-feira (23), o Vietnã flexibilizou as normas de sua rígida quarentena nacional pela primeira vez desde fevereiro. Apesar de o país ter fronteira porosa com a China, o Vietnã, que tem 93 milhões de habitantes, registrou somente 268 casos de COVID-19 e nenhuma vítima fatal. Após seis dias sem novos casos, o país permitiu a reabertura de lojas e serviços nas suas principais cidades. Cerca de 80.000 pessoas ainda estão em quarentena obrigatória e, apesar da reabertura, as ruas da capital do país, Hanói, "estão relativamente calmas", reportou a AFP.

    Ciclista próximo a cartaz sobre medidas de prevenção contra a COVID-19, em Hanói, capital do Vietnã, 22 de abril de 2020
    © REUTERS / KHAM
    Ciclista próximo a cartaz sobre medidas de prevenção contra a COVID-19, em Hanói, capital do Vietnã, 22 de abril de 2020

    Saída de Kim Jong-un não mudaria objetivos dos EUA na Coreia do Norte, diz Pompeo

    O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, afirmou que, caso as especulações se confirmem e a irmã de Kim Jong-un assuma a liderança na Coreia do Norte, os interesses dos EUA na região permanecerão inalterados. "Eu tive a oportunidade de me reunir com ela [Kim Yo Jong] algumas vezes", contou Pompeo, "mas o objetivo continua o mesmo [...] eles têm que se desnuclearizar". A mídia internacional questiona o estado de saúde do líder norte-coreano, que teria sido submetido a uma cirurgia cardiovascular no início do mês. Leia mais sobre a crise no mais alto escalão norte-coreano.

    Agente de saúde mede temperatura de alunos da Universidade de Medicina de Pyongyang, na Coreia do Norte, 22 de abril de 2020
    © AFP 2020 / Kim Won Jin
    Agente de saúde mede temperatura de alunos da Universidade de Medicina de Pyongyang, na Coreia do Norte, 22 de abril de 2020

    Preço do petróleo em alta conforme tensões entre Irã e EUA aumentam

    Nesta quinta-feira (21), preço do petróleo opera em alta nos mercados asiáticos. O barril do Brent subiu cerca de 9%. As tensões entre o Irã e os EUA, que poderiam levar a uma nova rodada de sanções, são o novo foco da atenção dos investidores do mercado de energia. Nesta quarta-feira (22), Teerã anunciou o lançamento bem-sucedido do primeiro satélite militar da sua história. O programa espacial iraniano é considerado pelos EUA como parte de um programa de desenvolvimento de mísseis.

    Primeiro satélite militar iraniano pouco antes do lançamento, em Semnan, no Irã, 22 de abril de 2020
    © REUTERS / Agência WANA
    Primeiro satélite militar iraniano pouco antes do lançamento, em Semnan, no Irã, 22 de abril de 2020

    Rússia começa a utilizar testes rápidos para COVID-19

    Nesta quinta-feira (23), as regiões da Rússia receberam os primeiros lotes de testes rápidos para a COVID-19, desenvolvidos por cientistas russos e japoneses. Os testes apresentariam resultado em somente 30 minutos. O Serviço Federal de Defesa dos Direitos dos Consumidores e Bem-Estar Humano da Rússia (Rospotrebnazor) anunciou que no país foram realizados mais de 2,4 milhões de testes e que mais de 151 mil pessoas estão sob supervisão médica. A Rússia registra mais de 62 mil casos de COVID-19 e 555 vítimas fatais.

    Mais:

    Como denúncias contra Bolsonaro no exterior podem impactar imagem do Brasil?
    Imunologista prevê possível futuro do coronavírus com cura da COVID-19
    Com Estado 'ausente', favelas se organizam contra COVID-19, violência e desinformação
    Tags:
    Coreia do Norte, Vietnã, EUA, Irã, auxílio financeiro, Brasil, pandemia, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar