10:46 26 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Hoje atualizado
    URL curta
    4262
    Nos siga no

    Bom dia! A Sputnik Brasil está acompanhando as matérias mais relevantes desta terça-feira (31), marcada pela aprovação de repasse de R$ 600 a trabalhadores autônomos pelo Senado, pela recuperação dos preços do petróleo após conversa entre Putin e Trump e pela consolidação da Europa como atual epicentro da pandemia de COVID-19.

    Coronavírus no Brasil

    De acordo com os dados das secretarias estaduais, o Brasil registra 4.661 casos confirmados de COVID-10 e 165 vítimas fatais. São Paulo é o estado mais afetado, com 113 mortes. O Rio Grande do Sul registrou duas mortes nas últimas 24 horas e já contabiliza 4 vítimas fatais. A doença avança rapidamente no Brasil: bastaram 25 dias para evoluir de 1 para 1.000 casos. Os 2.000 casos seguintes foram confirmados em apenas 6 dias, entre os dias 21 e 27 de março.

    Senado aprova R$ 600 por mês para informais

    Nesta segunda-feira (30), o Senado aprovou, por unanimidade, um repasse mensal de R$ 600 a trabalhadores autônomos e informais, em função do coronavírus. O repasse está previsto para durar três meses e pode ser recebido por até duas pessoas da mesma família. O beneficiário precisa ter mais de 18 anos e cumprir critérios de renda familiar. As mães e chefes de família poderão pleitear duas cotas e receber R$ 1,2 mil por mês. O projeto segue para sanção do presidente Jair Bolsonaro.

    Apoiadores de Jair Bolsonaro protestam contra medidas de isolamento social, em Brasília, 30 de março de 2020
    © REUTERS / Ueslei Marcelino
    Apoiadores de Jair Bolsonaro protestam contra medidas de isolamento social, em Brasília, 30 de março de 2020

    Marco Aurélio manda PGR analisar pedido de denúncia contra Bolsonaro

    O ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello determinou que a Procuradoria-Geral da República analise uma notícia-crime contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Notícia-crime é um instrumento jurídico que visa alertar uma autoridade sobre a ocorrência de um ilícito. Na petição, o deputado federal Reginaldo Lopes (PT-MG) pede que o Ministério Público (MP) acuse o presidente de colocar em risco a saúde dos brasileiros, em função do conteúdo do seu pronunciamento em rede nacional na semana passada.

    Europa é epicentro da pandemia de COVID-19

    A Europa se consolida como atual epicentro mundial da pandemia de COVID-19, com 392.757 casos registrados até a manhã desta terça-feira (31). Os países mais afetados do Velho Continente são a Itália, a Espanha e a Alemanha. No mundo, já são 786.291 casos e 37.829 vítimas fatais, de acordo com a Universidade John Hopkins (EUA). Pelo menos um terço da população mundial encontra-se em regime de quarentena. Os EUA são agora o país mais afetado mundialmente, com 164.610 casos e 3.170 mortes.

    Médico usa roupa protetora em hospital na capital italiana, Roma, 30 de março de 2020
    © REUTERS / Guglielmo Mangiapane
    Médico usa roupa protetora em hospital na capital italiana, Roma, 30 de março de 2020

    Preço do petróleo em alta após conversa entre Trump e Putin

    Nesta terça-feira (31), os preços do petróleo estão em tendência de alta, após conversa telefônica entre o presidente dos EUA, Donald Trump, e seu homólogo russo, Vladimir Putin. De acordo com o Kremlin, dirigentes de alto escalão de ambos os governos irão coordenar o diálogo para estabilizar o mercado, após os preços do petróleo atingirem baixas históricas. De acordo com o presidente Trump, a Rússia teria enviado um avião com equipamentos médicos para os EUA, país mais afetado pela pandemia de COVID-19 no mundo. Leia mais sobre o envio de ajuda humanitária.

    1ª morte por COVID-19 nas Forças Armadas dos EUA

    Nesta segunda-feira (31), o Pentágono anunciou a primeira morte de militar em suas fileiras. De acordo com os números oficiais, 568 efetivos das Forças Armadas e 450 contratados testaram positivo para a COVID-19. Aumenta a preocupação com a contaminação de tropas em território norte-americano. Na semana passada, as Forças Armadas dos EUA decidiram suspender a divulgação de alguns dados sobre a propagação do vírus entre os militares, por motivos de segurança, reportou a Reuters.

    Moradores de rua são recebidos em abrigo construído em estacionamento de carros, com marcas no chão para que cumpram isolamento social, em Las Vegas, nos EUA, 30 de março de 2020
    © REUTERS / Steve Marcus
    Moradores de rua são recebidos em abrigo construído em estacionamento de carros, com marcas no chão para que cumpram isolamento social, em Las Vegas, nos EUA, 30 de março de 2020

    EUA garantem exceções para programa nuclear iraniano

    Os EUA renovaram a autorização para que empresas da Europa, Rússia e China continuem operando em instalações do programa nuclear iraniano. Para a administração Trump, a atuação dessas empresas garante que o Irã não desenvolva armas nucleares, informou o Departamento de Estado dos EUA, nesta segunda-feira (30). A decisão permite que as empresas mantenham suas operações nas instalações de água pesada em Arak, na usina nuclear de Bushehr, no reator de pesquisa em Teerã, entre outros locais.

    Mais:

    Isolamento político de Bolsonaro é 'situação inédita' na Nova República, diz professor
    Rússia cria teste de alta precisão para diagnosticar coronavírus que não dá falsos positivos
    Analista: demora dos EUA para nomear embaixador no Brasil indica desprestígio
    Tags:
    preço do petróleo, Donald Trump, Vladimir Putin, Rússia, EUA, Senado, Marco Aurélio Mello, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar