15:51 04 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Hoje atualizado
    URL curta
    2370
    Nos siga no

    Bom dia! A Sputnik Brasil está acompanhando as matérias mais relevantes desta segunda-feira (30), marcada pelo bloqueio de vídeos de Jair Bolsonaro pelo Twitter, pela extensão da quarentena em diversos países e pelo teste de lançador múltiplo superpesado de projéteis na Coreia do Norte.

    Coronavírus no Brasil

    O Brasil registra 4.306 casos e 139 mortes, de acordo com as secretarias de saúde. A taxa de letalidade no Brasil atingiu 3,2%. O estado de São Paulo é o mais afetado, com 1.451 casos e 98 mortes. A quarentena imposta aos 645 municípios desse estado deve se estender até o dia 7 de abril.

    Twitter bloqueia vídeos de Bolsonaro

    Dois vídeos publicados na rede social pelo presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, foram bloqueados pelo Twitter, por violar as regras da rede social. A empresa diz ter "expandido as regras para abranger conteúdos que forem eventualmente contra as informações de saúde pública", informou o G1. Em um dos vídeos, Bolsonaro diz em um supermercado que "o país fica imune quando 60, 70% forem infectados" e alega que o remédio contra a COVID-19 "já é uma realidade". 

    Trump prolonga medidas de isolamento nos EUA

    O presidente dos EUA, Donald Trump, estendeu as medidas de isolamento no país até o dia 30 de abril. Anteriormente, Trump havia defendido a manutenção do isolamento até o fim da Páscoa, no dia 12. O presidente declarou que o pico de mortes nos EUA deve ser atingido daqui a duas semanas. Os EUA são agora o país mais afetado pela COVID-19 no mundo, com 143.025 casos e 2.514 mortes, segundo a Universidade John Hopkins (EUA). Leia mais sobre a coletiva de imprensa de Trump.

    Coreia do Norte testou lançador múltiplo superpesado

    Nesta segunda-feira (30), a Coreia do Norte confirmou o disparo de projéteis a partir de um lançador múltiplo superpesado, informou a mídia estatal. No entanto, o líder do país, Kim Jong-un, não comandou pessoalmente os exercícios. Nas imagens publicadas pelo jornal local Rodong Sinmun, é possível ver um lançador de mísseis com seis tubos de lançamento. O lançamento teria sido concluído com sucesso. Saiba mais sobre os lançamentos. 

    China tem queda no número de casos pelo 4º dia consecutivo

    A China reportou uma queda no número de novos casos de COVID-19 pelo quarto dia consecutivo. O país registra uma diminuição no número de casos importados após ter reduzido drasticamente o número de voos internacionais autorizados a pousar no país. A cidade de Wuhan não reportou novos casos de COVID-19 pelo sexto dia consecutivo.

    Argentina estende quarentena até 12 de abril

    Na noite deste domingo (29), o presidente da Argentina, Alberto Fernández, anunciou o prolongamento da quarentena no país até "o fim da Semana Santa". O presidente ainda alertou que "será duro" com aqueles que especulem preços ou demitam funcionários, dizendo que "aqui ninguém se salva sozinho". A Argentina registrou 820 casos confirmados de COVID-19 e 20 vítimas fatais.

    Soldado brasileiro em Foz do Iguaçu, na fronteira com a Argentina, bloqueada pelo governo de Buenos Aires, em função do novo coronavírus, 29 de março de 2020
    © REUTERS / Cristian Rizzi
    Soldado brasileiro em Foz do Iguaçu, na fronteira com a Argentina, bloqueada pelo governo de Buenos Aires, em função do novo coronavírus, 29 de março de 2020

    Moscou entra em quarentena

    Nesta segunda-feira (30), a capital russa e maior cidade da Europa, Moscou, entra em regime de quarentena. Na noite de domingo (29), o prefeito da cidade, Sergei Sobyanin, informou que os cidadãos só devem deixar as suas casas em caso de necessidade de atendimento médico, para se dirigir a farmácias e supermercados, retirar o lixo ou passear com animais domésticos. Aqueles que não puderem trabalhar de casa, devem receber códigos QR com autorização especial para sair de casa nos próximos dias. A Rússia registra 1.836 casos de COVID-19 e 9 vítimas fatais.

    Mais:

    'Reino Unido terá ido bem caso morram menos de 20 mil pela COVID-19', diz autoridade britânica
    Rússia: cidadão que perder 30% da renda por causa da COVID-19 poderá adiar pagamento de empréstimos
    Bolsonaro volta a criticar isolamento social: 'todos nós iremos morrer um dia'
    Tags:
    COVID-19, Twitter, Brasil, EUA, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar