Em 17 de novembro, durante uma teleconferência com comandantes dos destacamentos russos que fazem parte da campanha aérea russa na Síria, o presidente Vladimir Putin encarregou o cruzador Moskvá, da Marinha russa, de estabelecer contato com o comandante do grupo naval francês. A parte francesa está interessada em combater o grupo terrorista Estado Islâmico, o que se tornou mais imperioso depois dos ataques de 13 de novembro. Agora, a coalizão internacional alargada, tanto almejada pela Rússia, está a um passo de ser uma realidade.

Matérias
Escolher o período
mais matérias
  • Nesta semana
  • Neste mês
  • Neste ano
  • Tudo
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала